TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Atividade Individual Economia Empresarial

Por:   •  9/1/2022  •  Trabalho acadêmico  •  1.672 Palavras (7 Páginas)  •  94 Visualizações

Página 1 de 7

[pic 1][pic 2]

Atividade individual

        

Matriz Análise de oferta e demanda e o seu impacto nos negócios

Disciplina: Economia Empresarial

Módulo:

Aluno: Natã de Souza Novaes Pinto

Turma:

Tarefa: Atividade Individual

INTRODUÇÃO

Apresente o setor econômico escolhido e fala sobre o seu trabalho em linhas gerais.

O setor econômico escolhido para as análises do trabalho trata-se o de informática e eletrônicos, devido a sua relevância na sociedade o e os grandes impactos causados por esses dispositivos do mundo moderno, avaliando as consequências da crise sanitária causada pela pandemia do SARS-CoV-2 entre os anos de 2020 e 2021.

O tamanho do mercado global de eletrônicos de consumo era de US $ 729,11 bilhões em 2019 de acordo com o Fortune Business Insights, estes dispositivos, que vão de computadores portáteis, smartphones e um número cada vez maior de SmartObjects estão cada vez mais mudando a forma com que trabalhamos, nos relacionamos e nos divertimos. Das 10 maiores empresas do mundo, 8 delas são empresas de tecnologia, que produzem hardware e software utilizados nas aplicações de dispositivos eletrônicos em todo o mundo. Este mercado mostrava-se crescente nas últimas décadas e vinha com estimativas de crescimento futuro, porém com o impacto da pandemia, que acarretou medidas de isolamento social, toda a cadeia de produção foi afetada, em especial a China, importantíssimo produtor de hardware de eletrônicos em geral.

[pic 3]

Figura 1 - As 10 maiores empresas por capitalização de mercado (Fonte: Revista Global Finance).

Em consequência do isolamento social e do advento do home-office, modalidade de trabalho remoto que teve sua implementação acelerada em diversas empresas e também no ensino, acabou levando ao aumento no consumo por dispositivos eletrônicos, como computadores, câmeras, celulares. Dispositivos esses que servem como ferramentas para a comunicação e realização desses trabalhos remotos.

A alta do consumo combinada com o impacto negativo do isolamento nos meios de produção e distribuição, além da alta do dólar, acabou levando a rápida escassez dos produtos e aumento dos preços em todo o mundo, atualmente ainda vemos vestígios desse impacto na chamada crise dos semicondutores, que está impactando até mesmo a indústria automotiva, que utiliza de diversos chips nas construções de seus veículos, que são equipados a cada ano mais com plataformas de alta tecnologia.

CONTEXTO DO SETOR

Apresente número e índices relacionados à oferta, à demanda, à produção e aos demais indicadores necessários à contextualização.

A pandemia acelerou o processo de digitalização de muitos trabalhos, esse movimento que já vinha sendo previsto por muitos analistas como uma evolução dos métodos de trabalho para o futuro foi forçado devido ao isolamento social e a adoção de métodos de “home-office”, onde o profissional cria uma estrutura em sua residência, de forma que consiga realizar as tarefas de seu trabalho similarmente a como se estivesse na empresa. Para que isso seja possivel, a tecnologia e dispositivos eletrônicos são grandes aliados, dispositivos de conectividade como computadores, celulares, tablets e periféricos como webcams, headsets compõem hoje a ponte de comunicação do profissional com as empresas.

Não apenas as formas de trabalho foram afetadas, como as pessoas em todo o mundo passaram períodos de quarentena, isoladas em suas casas, os meios de entretenimento migraram para o consumo de mídias digitais e interação com dispositivos eletrônicos, SmartTvs, Smartphones, videogames e computadores. Todos esses dispositivos tiveram um aumento em sua demanda, mesmo com a alta dos preços.

[pic 4]

Figura 2 - As 5 principais empresas, remessas mundiais de PCs tradicionais, participação de mercado e crescimento ano a ano, ano civil de 2020 (resultados preliminares, remessas em milhares de unidades).

[pic 5]

Figura 3 - Valor comercial da receita global de eletrônicos de consumo Fonte: Strategy Analytics 2021.

Ao mesmo tempo que a demanda por todos esses dispositivos mencionados anteriormente, os fabricantes de chips viram suas produções impactadas pelos entraves colocados em toda a cadeia, isso afetou a disponibilização de semicondutores. Essa escassez acabou causando atrasos na produção de MacBooks e iPads. Conforme o Nikkei Asia, nem mesmo o poder de compra da Apple evitou que a companhia norte-americana fosse atingida pela crise de semicondutores.

 

ANÁLISE MACROECONÔMICA

Detalhe todos os indicadores macroeconômicos que possam auxiliar a sua análise.

A venda de computadores pessoais, teve um aumento considerável no ano de 2020, seguindo na contramão de diversos outros produtos e serviços afetados pela pandemia que tiveram suas demandas reduzidas interna e externa puxadas pelas empresas de bens intermediários, diferente dos desktops e laptops, cujas vendas ultrapassaram 302 milhões de unidades em 2020, um aumento de 13% em relação ao ano anterior e o máximo desde 2014, de acordo com o Market Tracker International Data Corp.

Diversos fatores explicam o aumento nas demandas por eletrônicos e computadores, home-office, e-learning, entreterimento digital, além da crescente necessidade por estarmos cada vez mais conectados. Todas atividades necessitam de estruturas de hardware e software que são bastante dinâmicas e passam por rápida evolução e obsolencia, criando no consumidor a necessidade de constante atualização.

A pandemia, porém, não trouxe apenas benefícios para o mercado de informática e eletrônicos, a escassez global de chips tem causado grandes dores de cabeça aos fabricantes de computadores e dispositivos eletrônicos, essa escassez tem causado atraso nas entregas e até mesmo desabastecimento de alguns produtos. Com a alta demanda por processadores, que deve continuar subindo com o rápido desenvolvimento tecnológico, e a demora para a construção de novas fábricas, preços de produtos como celulares podem aumentar 15%, segundo a consultoria KPMG. Por outro lado, o problema tem impulsionado o setor no mercado financeiro. As ações da maior produtora de chips do mundo, a Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC), subiram 130% nos últimos 12 meses.

Isso tem afetado os preços dos componentes e impactado ramos da industrial como a automotiva, cujos veículos atualmente contam com diversos pequenos circuitos e computadores que controlam dispositivos eletroeletrônicos. Estima-se que as montadoras americanas sozinhas farão 1 milhão de veículos a menos em 2021 porque conseguem o fornecimento dos chips que precisam. Isso, por sua vez, elevou os preços dos carros novos, mas também gerou um forte aumento no preço dos veículos usados.

Recentemente, até a Intel, uma das maiores fabricantes do produto, admitiu que serão necessários “alguns anos” para a indústria se reequilibrar. “Temos alguns anos até que possamos atender essa demanda crescente”, disse o presidente da empresa, Pat Gelsinger, para o canal de TV CBS. Especialistas falam em pelo menos dois anos de escassez.

ANÁLISE MICROECONÔMICA

Apresente como o impacto direto na oferta e demanda do setor e a estrutura de mercado a qual pertence são influenciadas pelos mercados interno e internacional.

Consumidores no Brasil e em todo o mundo tem sentido os impactos na oferta de dispositivos eletrônicos e equipamentos de informática, além da escassez de alguns desses itens, percebe-se a elevação dos preços de hardware, com atenção para o crescimento de 22,1% no valor final de PCs de mesa e de 20,5% em notebooks em relação aos preços praticados no primeiro trimestre de 2020.

Por se tratarem em sua grande maioria, de produtos importados ou com componentes de outros países, esses são cotados em dólar, cuja cotação acumulou alta de 32,5% em 2020. Incertezas na economia, tensão política e juro básico na mínima histórica influenciam esse aumento do valor da moeda dos EUA em relação à moeda brasileira.

Mesmo com todos os obstáculos, os consumidores se viram obrigados a comprar novos equipamentos, para se adequarem à nova realidade de isolamento social e trabalhos ou estudos remotos, segundo um estudo da IDC Brasil aponta aumento de 17% nas vendas de computadores no varejo ao longo do primeiro trimestre de 2021; maior interesse pode estar relacionado a home office e EAD durante a pandemia.

A escassez de semicondutores deve permanecer até 2023 segundo alguns analistas, enquanto os fabricantes tentam readequar a produção para suprir toda a demanda, por se tratar de um produto extremamente complexo, a construção de novas plantas tem custos muito elevados.

Muitas empresas ensaiam o retorno as atividades presenciais, mas parte da mão de obra devem permanecer em home-office indeterminadamente, já que certas categorias presenciaram a estabilidade da produtividade enquanto foram reduzidos os custos com alugueis de prédios comerciais, além de possibilitar a integração de profissionais de diversas regiões do país e do mundo.

CONCLUSÃO

Apresente uma conclusão justificando a sua análise.

Após a análise podemos visualizar como a pandemia afetou a oferta e demanda do mercado de informática e eletrônicos, gerando por parte do lado consumidor o aumento na demanda para que pudessem se preparar para o período de isolamento social e adoção de métodos de trabalho e ensino digitais. Já a oferta foi comprometida pela escassez de semicondutores, utilizados na fabricação de chips e microprocessadores. Esse evento tem sido chamado pela mídia especializada de “Crise dos Semicondutores” e tem afetado diversos setores da economia como o automotivo.

No Brasil, a alta dos preços de dispositivos eletrônicos também sofreu interferência no preço do dólar, que apresentou alta devido à desvalorização da moeda brasileira por questões internas.

A pandemia serviu como catalizador para o processo de digitalização de diversas funções profissionais, abrindo a mente de muitas empresas para o trabalho remoto e adoção de práticas mais flexíveis de trabalho que podem até mesmo elevar a produção com a ajuda da tecnologia, com isso a forma com que interagimos e consumimos computadores e outros eletrônicos deve permanecer em ascensão nos próximos anos.

Bibliografia

How COVID-19 Has Impacted the Electronics Supply Chain, disponível em: https://www.sourcetoday.com/supply-chain/article/21132924/how-covid19-has-impacted-the-electronics-supply-chain

Notebooks têm pico de venda na quarentena e superam previsões, disponível em: https://exame.com/revista-exame/pico-de-vendas-de-notebooks-e-surpresa-da-quarentena/

A seca dos chips e a crise de uma indústria de US$ 450 bilhões, disponível em: https://www.infomoney.com.br/stock-pickers/a-seca-dos-chips-e-a-crise-de-uma-industria-de-us-450-bilhoes/

...

Baixar como (para membros premium)  txt (12.2 Kb)   pdf (351.2 Kb)   docx (918.6 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com