TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Alguns conceitos de necessidades humanas

Por:   •  4/11/2013  •  Pesquisas Acadêmicas  •  7.380 Palavras (30 Páginas)  •  310 Visualizações

Página 1 de 30

Por essa razão é que os economistas dizem que as necessidades humanas são ilimitadas. Além disso, não podemos nos esquecer de que as necessidades biológicas do ser humano renovam-se dia a dia, exigindo da sociedade a produção contínua de bens com a finalidade de atendê-las. Paralelamente, a perspectiva de elevação do padrão de vida e a evolução tecnológica fazem que “novas” necessidades apareçam, o que demonstra o fato de que as necessidades humanas são, realmente, ilimitadas. Por essa razão, sabemos que nem todas as necessidades humanas podem ser satisfeitas. E é esse fato que explica a existência da economia, cabendo ao economista o estudo do modo de satisfazer, tanto quanto possível, tais necessidades.

PARTE 1 - INTRODUÇÃO

necessidades de todas as pessoas

1 – O PROBLEMA DA ESCASSEZ A escassez é o problema econômico central de qualquer sociedade. Se não houvesse escassez, tampouco haveria a necessidade de se estudar economia. Mas, por que existe a escassez? A escassez existe porque as necessidades humanas a serem satisfeitas através do consumo dos mais diversos tipos de bens (alimentos, roupas, casas etc.) e serviços (transporte, assistência médica etc.) são infinitas e ilimitadas, ao passo que os recursos produtivos (máquinas, fábricas, terras agricultáveis, matérias-primas etc.) à disposição da sociedade e que são utilizados na produção dos mais diferentes tipos de produtos são finitos e limitados, ou seja, são insuficientes para se produzir o volume de bens e serviços necessários para satisfazer as É preciso não confundir escassez com pobreza. Pobreza significa ter poucos bens. Escassez significa mais desejos do que bens para satisfazê-los, ainda que haja muitos bens. É preciso também não confundir escassez com limitação. Um bem pode ter sua oferta limitada. Entretanto, se esse bem não for desejado, se não houver procura por ele, ele não será escasso. Assim, o fenômeno da escassez está presente em qualquer sociedade, seja ela rica ou pobre. E verdade que para países como os Estados Unidos e a Suécia ela não é um problema tão grave como para países como a Somália e a Etiópia, em que sequer as necessidades básicas da população são satisfeitas. Mesmo assim, a escassez continua sendo um problema, uma vez que as aspirações por bens e serviços em geral superam a quantidade de bens e serviços produzidos pela sociedade. Da dura realidade da escassez decorre a necessidade da escolha. Já que não se pode produzir tudo o que as pessoas desejam, devem ser criados mecanismos que de alguma forma auxiliem as sociedades a decidir quais bens serão produzidos e quais necessidades serão atendidas.

distribuí-los entre as várias pessoas e grupos da sociedade, a fim de satisfazer as necessidades humanas”

2 - DEFINIÇÃO DE ECONOMIA Uma vez entendido o sentido econômico da escassez, podemos passar para a definição de Economia. Em termos etimológicos a palavra “economia” vem do grego oikos (casa) e nomos (norma, lei). Teríamos, então, a palavra oikonomia que significa “administração de uma unidade habitacional (casa)”, podendo também ser entendida como “administração da coisa pública” ou de um Estado. Em Economia estudamos as maneiras pelas quais os diferentes tipos de sistemas econômicos administram seus limitados recursos com a finalidade de produzir bens e serviços, objetivando satisfazer as ilimitadas necessidades da população. “Se o objetivo é atender ao máximo as necessidades da população e se os recursos são limitados, então a administração desses recursos tem de ser feita de maneira cuidadosa, econômica (parcimoniosa), racional e eficiente.” Em outras palavras, temos de “economizar” recursos. Podemos, então, definir Economia como “a Ciência Social que estuda como as pessoas e a sociedade decidem empregar recursos escassos, que poderiam ter utilização alternativa, na produção de bens e serviços de modo a

3 - SISTEMA ECONÔMICO

Um “Sistema Econômico” pode ser definido como a forma na qual uma sociedade está para desenvolver as atividades econômicas de produção, troca e consumo de bens e serviços. Toda economia opera segundo um conjunto de regras e regulamentos. Exemplificando, as firmas devem ter licenças específicas a fim de que possam produzir e vender seus produtos; os trabalhadores devem ser registrados em carteira. Essas são apenas algumas das regras existentes em nossa economia. Assim, todas as leis, regulamentos, costumes e práticas tomados em conjunto, e suas relações com os componentes de uma economia (firmas, famílias e governo), constituem o que denominamos “Sistema Econômico”.

4 - ALGUNS CONCEITOS BÁSICOS

4.1

...

Baixar como (para membros premium)  txt (47.2 Kb)  
Continuar por mais 29 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com