TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Neuromarketing

Artigos Científicos: Neuromarketing. Pesquise 812.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  5/12/2013  •  1.553 Palavras (7 Páginas)  •  1.199 Visualizações

Página 1 de 7

UNIVERSIDADE PAULISTA

KAMILA MUCIDA PARANHOS

NEUROMARKETING: UM ESTUDO DE CASO

São Paulo

2012

KAMILA MUCIDA PARANHOS

NEUROMARKETING: UM ESTUDO DE CASO

Pré-projeto apresentado na Disciplina de Metodologia Cientifica como requisito básico para a apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso de MBA em Marketing.

Orientador (a): Profº Me. Moses Benadiba

São Paulo

2012

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 3

2. PROBLEMATIZAÇÃO 4

3. JUSTIFICATIVA 4

4. OBJETIVOS 5

4.1 GERAL 5

4.2 ESPECÍFICOS 6

5. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 6

6. METODOLOGIA DA PESQUISA 8

7. CRONOGRAMA 8

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 9

INTRODUÇÃO

Marketing, segundo Levitt(1925, p. 4) “[...]é obter e manter clientes”. Este conceito vem sendo traduzido até hoje, porém com outras aspirações e relevâncias, como também atender a demanda, em uma escala da economia que satisfaça os clientes e que também as empresas consigam traduzir isto em lucros.

Kotler(2008) cita que o marketing é a função dentro de uma empresa que identifica as necessidades e desejos do consumidor.

Atualmente, existem muito mais aspirações, fatos até mesmo ocultos que movem a economia e o entendimento do consumidor para um grau de escolha muito mais apurado e que, automaticamente, fazem as organizações buscarem um maior entendimento destes clientes. O marketing, propriamente dito, acaba também se movendo na mesma velocidade dos consumidores e das organizações.

O Marketing 3.0 leva o conceito de marketing à arena das aspirações, valores e espírito humano. O Marketing 3.0 acredita que os consumidores são seres humanos completos, cujas outras necessidades e esperanças jamais devem ser negligenciadas. Desse modo, o Marketing 3.0 complementa o marketing emocional com o marketing do espiríto humano.(KOTLER, 2010,p 5).

Neuromarketing é a união do marketing com a ciência, foi introduzido por psicológos de Harward nos anos 1990 e vem ganhando força nas grandes empresas, como Coca-cola e Pepsico. Estuda as respostas sensoriais, motoras, cognitivas e afetivas a estímulos de marketing.

A ciência no marketing reage como impulsionador de respostas para a lógica do consumidor, quais suas motivações e preferências, utiliza-se como base fundamentadora máquinas de ressonância magnética e pesquisas quantitativa e qualitativas, tudo com o intuito de descobrir como reage o cérebro através de estímulos externos, afinal, cita Lindstrom(2011) “[...]85% das decisões são tomadas de forma inconsciente[...]’’.

... o neuromarketing, um intrigante casamento do marketing com a ciência, era a janela para a mente humana que esperávamos havia tanto tempo. O neuromarketing é a chave para abrir o que chamo a lógica de consumo – os pensamentos, sentimentos e desejos subconscientes que impulsionam as decisões de compra que tomamos em todos os dias de nossas vidas.(LINDSTROM, 2011, p. 13).

2. PROBLEMATIZAÇÃO

O conhecimento científico das reações neurológicas reagido pelo ser humano é fator determinante para o entendimento da lógica do consumo, suas motivações e desejos?

3. JUSTIFICATIVA

O Neuromarketing pode ser a chave para construir as marcas do futuro. É a chave para abrir o que chamamos a ‘’[...]lógica do consumo[...]” (Lindstrom, 2011). Perceber cientificamente como os pensamentos, sentimentos, e desejos subconscientes impulsionam as decisões de compra que tomamos em todos os dias de nossas vidas.

Muitas marcas são criadas com intuito de satisfazer a necessidade dos consumidores, no entanto, muitas acabam caindo em declínio devido ao não conhecimento da real realização pessoal ou empresarial. As pesquisas em marketing tradicional, quantitativa e qualitativa, não são mais suficientes para entender totalmente qual a verdadeira razão de comprar. Tanto que usando a ferramenta Neuromarketing, cria-se uma interseção destes três métodos e criamos a chave para entender verdadeira e completamente os pensamentos, sentimentos, necessidades e desejos dos consumidores, de todos nós.

...oito em cada dez produtos lançados nos Estados Unidados estão fadados ao fracasso. Em 2005, mais de 156 mil novos produtos chegaram às lojas em todos mundo, o equivalente a um novo lançamento a cada três minutos. Globalmente, segundo IXP Marketing Group, cerca de 21 mil novas marcas são lançadas por ano em todo mundo. No entanto, a história nos diz que quase todas desaparecem das prateleiras um ano depois. Só entre os produtos de consumo, 52% das novas marcas e 75% dos produtos individuais fracassam.(Lindstrom, 2011, p. 30).

O rastreamento cerebral, usado de forma ética, acabará beneficiando a todos. Imagine mais produtos que geram mais dinheiro, e, ao mesmo tempo, satisfazem os consumidores. Usar ferramentas cientificas mais avançadas, revelou, através de experiências, as verdades ocultas por trás do modo como as mensagens de branding e marketing funcionam no cérebro humano, como nosso eu mais verdadeiro reage a estímulos em um nível muito mais profundo que o pensamento consciente e como a mente inconsciente controla nosso comportamento.

Todos os testes cerebrais são feitos através de dois métodos, o TEE, versão avançada do eletroencefalógrafo, e o IRMF1. Estes dois métodos são escolhidos por não serem invasivos,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.3 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com