TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A IMPORTANCIA DAS BRINCADEIRAS NO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO DA CRIANÇA NA SEGUNDA INFANCIA

Dissertações: A IMPORTANCIA DAS BRINCADEIRAS NO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO DA CRIANÇA NA SEGUNDA INFANCIA. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  10/4/2013  •  991 Palavras (4 Páginas)  •  2.143 Visualizações

Página 1 de 4

Claudia Aparecida Torroni RA : 960571080

Daniela Maria Rodrigues RA: 4442594830

Maria de Fátima Pereira RA: 1033919394

PROJETO DE PESQUISA

“A IMPORTANCIA DAS BRINCADEIRAS NO DESENVOLVIMENTO COGNITIVO DA CRIANÇA NA SEGUNDA INFANCIA”

FAO

2012

1. Tema:

Recreação

2. Delimitação do tema:

A importância das brincadeiras e do lúdico no desenvolvimento cognitivo da criança.

Contextualização teórica do tema de pesquisa:

O interesse pela temática surgiu perante os números contatos com informações e notícias estampadas na mídia em relação à importância da brincadeira no desenvolvimento da criança. O interesse surgiu também por acreditarmos que as aulas com brincadeiras podem auxiliar no desenvolvimento cognitivo e físico da criança, assim optamos, por estudar o assunto cientificamente em nosso Trabalho de Conclusão de Curso.

O lúdico e as brincadeiras fazem parte do instinto humano é um fator imprescindível para que a criança tenha um desenvolvimento saudável. São inúmeros os estudos que têm enfatizado os benefícios de programas que envolvem atividades motoras, tanto para o crescimento e a maturação quanto para o desenvolvimento de capacidades cognitivas e sociais.

Fonseca (1999) ressaltou a necessidade de se abordar o significado do movimento como comportamento, numa reação consciente e inteligível.

Ainda MELLO (1989, p.34) Ressalta a importância do brincar na terapia psicomotora.

Uma criança vista como participante de um conhecido jogo, como “amarelinha”, por exemplo, esta vivenciando estímulos motores seu raciocínio lógico esta sendo solicitado e esta experimentando ao mesmo tempo uma relação com as demais crianças que possui implicações emocionais e sócias.

Também em relação à questão, JESUS (2010, p.5) coloca que, de fato, ”temos que concordar que brincar não significa apenas recrear, e muito mais. É uma das formas que a criança usa para se comunicar com o mundo.” O seja, a brincadeiras supervisionadas ajudam no melhor desenvolvimento cognitivo da criança.

Nesse contexto, a escola e os professores, como parte integrante da sociedade, refletem vários aspectos no desenvolvimento. De modo geral, a escola e a instituição onde se concretiza o direito á educação e a formação integral do cidadão.

SAVANI (2009) afirma que os conceitos de educação nos possibilitam pensar que as escolas, de fato, carregam si uma promessa de felicidade: a educação e a cidadania do povo.

No entanto, a realidade educacional atual, aponta que hoje devido à falta de segurança, a criança esta com seu espaço para brincar limitadas, algumas somente brincam na escola.

Através das brincadeiras, as crianças constroem conhecimento e desenvolvem a atenção, a agilidade e associação, a coordenação motora, entre outros.

O professor pode além de proporcionar a atividade física com brincadeiras, com jogos, exemplos rouba bandeira, pique esconde, queimado, aproveitar a cultura lúdica que é única nas crianças que brincam obtendo assim um arsenal de informações. A criança que brinca bastante se torna mais flexível, tem liderança, tem regras novas para acrescentar na brincadeira, respeita as regras, sabe dialogar, tem capacidade de escolha, sabe lidar com situações adversas, alem de desenvolver o raciocínio lógico que será usado em varias áreas do conhecimento que são as características cognitivas: capacidade de análise e desenvolvimento de memória. Aspecto afetivo e social: socialização e desenvolvimento de traços de personalidade como organização, disciplina, responsabilidade, coragem e solidariedade.

Serão beneficiadas as qualidades físicas: força, flexibilidade, agilidade, velocidade, coordenação motora, equilíbrio, noções de espaço e tempo e lateralidade.

Concluímos que as brincadeiras é a relação entre o pensamento e a ação, envolvendo a emoção e favorece a criança, uma relação, consigo mesma, com o outro e com o mundo que a cerca, possibilitando-a um melhor conhecimento do seu corpo e de suas possibilidades.

Pode-se afirmar então, que, através de atividades lúdicas, constitui-se um fator de equilíbrio na vida das pessoas, expresso na interação entre o espírito e o corpo, a afetividade e a energia, o indivíduo e o grupo promovendo a totalidade do ser humano.

Acreditamos que as brincadeiras tem um papel fundamental no desenvolvimento cognitivo e físico das crianças de forma humanista para os valores de coletividade, solidariedade, saúde e bem estar que envolvem as relações afetivas, portanto pode trabalhar a as brincadeiras para o desenvolvimento pleno da criança. A criança que brinca dificilmente se torna um adulto frustrado e indeciso.

2. PROBLEMA DE PESQUISA:

A partir do exposto, este projeto tem como problema de pesquisa a seguinte questão: qual a importância das brincadeiras e do lúdico no desenvolvimento cognitivo das crianças na segunda infância?

3. OBJETIVO GERAL DO ESTUDO:

Compreender a importância das brincadeiras e do lúdico no desenvolvimento cognitivo da criança na segunda

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.3 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com