TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Cana De açucar

Exames: Cana De açucar. Pesquise 787.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  16/6/2013  •  718 Palavras (3 Páginas)  •  385 Visualizações

Página 1 de 3

A

tualmente, o Brasil é o maior produtor mundial de

cana-de-açúcar. Estimativas para 1994/95 indicam

área de cultivo de 4,3 milhões de hectares e produ-ções de 240 milhões de toneladas de cana, 9,5 milhões de toneladas

de açúcar e 12 bilhões de litros de álcool.

Embora a produtividade média brasileira de cana-de-açú-car tenha apresentado a significativa elevação de 50% nos últimos

20 anos (de 44 para 67 t cana/ha), observa-se que muito ainda pode

ser melhorado. O Estado de São Paulo, o maior produtor brasileiro,

apresenta produtividade média de 78 t cana/ha, e possui diversas

unidades produtoras que ultrapassam a marca de 90-95 t cana/ha.

A produtividade da cana-de-açúcar é regulada por diversos

fatores de produção, dentre os quais se destacam: planta (variedade),

solo (propriedades químicas, físicas e biológicas), clima (umidade,

temperatura, insolação), práticas culturais (controle da erosão,

plantio, erradicação de plantas invasoras, descompactação do

solo), controle de pragas e doenças, colheita (maturação, corte,

carregamento e transporte), etc.

Sempre que possível, os fatores de produção devem ser

adequadamente manejados e gerenciados pelo homem através de

sistemas de planejamento, execução e controle, visando a maxi-mização das produtividades econômicas. Portanto, o objetivo final

de uma exploração agrícola comercial é o lucro, que deve ser maxi-mizado, respeitando-se os aspectos sociais e ambientais.

Nas duas últimas décadas o Brasil dobrou sua área com

cana-de-açúcar, basicamente em função da produção de álcool

carburante. Esta expansão ocorreu predominantemente em solos

de menor fertilidade, exigindo-se, portanto, o uso intensivo de

corretivos e fertilizantes, que, em média, participam em 20% nos

custos de produção da cultura.

SOLOS COM CANA-DE-AÇÚCAR

Antes da implantação do Pró-Álcool, os solos ocupados

com cana-de-açúcar no Brasil, principalmente na região Sul do

país, eram em geral os argilosos, de fertilidade média para alta, nor-malmente representados por Latossolos Roxos ou Terras Roxas

Estruturadas. A maior limitação que tais solos apresentavam era de

natureza física, ou seja, a compactação, agravada ao longo do

tempo pela intensa mecanização e pelos sistemas de carregamento

e transporte da cana-de-açúcar.

Com a crescente demanda criada pelo Pró-Álcool, grande

parte da expansão da cultura ocorreu em solos "marginais",

normalmente arenosos, ocupados anteriormente por pastagens ou

vegetações de "cerrados" ou "tabuleiros", constituindo ecossiste-mas frágeis, que exigem intensos sistemas de manejo, como

preparo e conservação, calagem, gessagem, adubos verdes, época

correta de plantio, adubação mineral e orgânica (vinhaça e torta de

filtro), variedades melhoradas, etc.

Atualmente, e de um modo geral, tem-se a seguinte

distribuição de solos ocupados com cana-de-açúcar no Brasil:

• Oxissolos argilosos (> 35% argila) = 30%

• Oxissolos textura média (15-35% argila) = 35%

• Ultissolos e Alfissolos = 25%

• Outros = 10%.

Os oxissolos argilosos podem ser eutróficos (maior

fertilidade) ou distróficos (menor fertilidade). A compactação pode

ser um fator limitante. São representados principalmente pelos

Latossolos Roxos e Latossolos Vermelho-Escuros.

Solos eutróficos são aqueles que apresentam a saturação por

bases [V% = (Ca + Mg + K) ÷ CTC x 100] maior que 50%, e

distróficos, valores menores que 50%.

Os oxissolos de textura média geralmente são distróficos,

quase sempre apresentando necessidades

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.8 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com