TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Diagnose Ergonomica

Trabalho Escolar: Diagnose Ergonomica. Pesquise 860.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  28/5/2014  •  716 Palavras (3 Páginas)  •  1.654 Visualizações

Página 1 de 3

1. Diagnose ergonômica

1.1. O que é diagnose ergonômica?

De acordo com MORAES E MONT’ALVÃO (2003), a fase da diagnose ergonômica nos permite aprofundar os problemas encontrados durante a fase da apreciação. São registradas freqüências, sequências e/ou duração de posturas, tomada de informações, comunicações e/ou deslocamentos dos trabalhadores. Também realizam-se gravações em vídeo, entrevistas e aplicam-se questionários.

Na diagnose será apresentada a análise da tarefa “retirada de bagagens”, seus principais aspectos de dificuldades referidos pelos trabalhadores envolvidos, seqüência das ações, exigências ergonômicas e soluções, fatores complementares, fatores de organização do trabalho, instrumentos de avaliação complementar, conclusão quanto aos riscos ergonômicos, critério de prioridade e conduta administrativa e medidas de melhoria ergonômica.

1.2. Análise da tarefa

De acordo com MORAES E MONT’ALVÃO (2003), a caracterização da tarefa é a fase inicial de sua análise. Ela tem como função definir o objetivo a ser atingido com a realização da tarefa, os requisitos necessários para realizá-la – tanto humanos como de máquinas – e a presença humana nela envolvida.

A partir dessa definição e da observação da retirada de bagagens praticada na Rodoviária de Curitiba, podemos perceber que, no desembarque, o passageiro entrega um ticket para o agente de viagem – responsável pela retirada das bagagens. Esse ticket possui um código, o mesmo que está na bagagem do respectivo passageiro. Depois de encontrá-la, então, pega-a e entrega-a ao seu dono, que transita com a mala pela plataforma.

1.3. Principais aspectos de dificuldades referidos pelos trabalhadores envolvidos na tarefa

Observando os trabalhadores em período de atividade, durante a tarefa de retirada de bagagens, foram percebidos alguns aspectos que, frequentemente, tornavam-se motivos de queixas.

No momento da retirada das bagagens, por exemplo, foi notada uma má postura – decorrente da curvatura da coluna em arco – a sobrecarga nos punhos – devido à grande quantidade de peso movimentado a partir de uma pinça com a palma da mão – e a sobrecarga de trabalho para os agentes de viagem – causada pela falta de trabalhadores em alguns horários de pico. Além disso também foi observado o desconforto gerado pela altura do bagageiro. Sua má disposição, na parte inferior do ônibus, faz com que o esforço do trabalhador e, decorrentemente, seu desgaste, sejam muito mais acentuados.

O passageiro também possui algumas dificuldades no decorrer dessa tarefa. Para sair do ônibus com as bagagens de mão, por exemplo, se queixam da largura do corredor e da irregularidade dos degraus da escada que dão acesso à plataforma.

1.4. Sequência das ações, exigências ergonômicas e soluções

Primeiramente, o agente de viagens faz a checagem do ticket de bagagem do passageiro. A exigência ergonômica presente nessa ação, seria a visualização das informações e, em decorrência disso, cansaço da vista. Logo, a parte do corpo afetada são os olhos (OI). A gravidade dessa situação é de atenção técnica normal (ATN). Para gerar a mais

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.8 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com