TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Efetividade De Um Programa De Exercícios No Condicionamento Físico De Pacientes Hipertensos

Por:   •  23/10/2014  •  5.624 Palavras (23 Páginas)  •  255 Visualizações

Página 1 de 23

Efetividade de um programa de exercícios no condicionamento físico, perfil metabólico e pressão arterial de pacientes hipertensos Henrique L. Monteiro, PhD1, Lívia M.C. Rolim1, Daniela A. Squinca1, Fernando C. Silva1, Carla C.C. Ticianeli, MD2 e Sandra L. Amaral, PhD1

ARTIGO ORIGINAL

Palavras-chave: Pressão arterial. Treinamento físico. Perfil lipídico. Keywords: Arterial pressure. Exercise training. Lipid profile.

of the present study was to set up an individualized physical fit- ness program – Projeto Hipertensão – focused on hypertensive people, patients from a Health Basic Unit (HBU) and, after that, to investigate the effects of this program on physical fitness, meta- bolic profile and pressure levels. Methods: Sixteen hypertensive women (56 ± 3yrs) under regular pharmacological treatment un- derwent 4 months of a supervised aerobic and stretching exer- cise program (3 sessions/wk, 90 min/session, 60% of V O2 max). Several physical and metabolic variables were compared before and after 4 months of training. Results: Training significantly re- duced systolic arterial pressure (SAP, –6%), improved cardiorespi- ratory fitness (+42% of V O2 max), flexibility (+11%) and plasma glucose content (–4%). BMI and % fat did not change. Besides modifying metabolic profile, it was found that training presented significant correlations between individual initial values of choles- terol total level (CT), high density lipoprotein (HDL-C) and low den- sity lipoprotein (LDL-C) and its responses after exercise. Conclu- sions: The study shows that exercise programs can be personalized for hypertensive patients from a HBU and confirms the effective- ness of exercise on AP, physical fitness, flexibility and lipid profile on hypertensive patients. The expressive reduction of AP in hy- pertensive subjects suggests that this exercise intervention should be emphasized on other health centers which assist low-income population.

INTRODUÇÃO A pressão arterial alta (PA) é um fator de risco poderoso, inde- pendente e o mais importante para doenças cardiovasculares (DCV), além disso, se tornou a maior doença endêmica mundial(1- 4). Segundo o 7o Comitê Nacional em Prevenção, Detecção, Ava- liação e Tratamento da Pressão Arterial Alta(4), indivíduos com PA sistólica (PAS) de 120 a 139mmHg ou PA diastólica (PAD) de 80 a 89mmHg devem ser identificados como pré-hipertensos e reque- rem modificações que promovam saúde no estilo de vida para prevenir a progressão para hipertensão e DCV(4). Quando não tra- tada, a hipertensão pode causar sérios problemas como doença coronária, enfarte, doença congestiva do coração, doença renal, doença vascular periférica e doenças cerebrais, contribuindo as- sim para o aumento da taxa de morbidade e mortalidade no mun- do inteiro(1). Aproximadamente 20-30% dos brasileiros têm PA acima do nível recomendado(5), e suas conseqüências são respon- sáveis por 40% das aposentadorias precoces(6). Por esta razão, modificações no estilo de vida, incluindo alimentação e exercício físico, são as primeiras linhas de intervenção para o controle de PA alta, mesmo quando terapia medicamentosa é implementada.

RESUMO Histórico e objetivo: Tem sido mostrado que exercícios aeró- bios são úteis na redução da pressão arterial. Contudo, a efetivi- dade de um programa de exercícios ainda é controversa e não foi bem analisada em populações de baixa renda. O objetivo do pre- sente estudo foi estabelecer um programa de condicionamento físico individualizado – Projeto Hipertensão – focado em pessoas hipertensas, pacientes da Unidade Básica de Saúde (UBS) e, logo após, investigar os efeitos deste programa no condicionamento físico, perfil metabólico e níveis de pressão. Métodos: Dezesseis mulheres hipertensas (56 ± 3 anos) sob tratamento farmacológico regular foram submetidas a 4 meses de um programa de exercí- cios aeróbios e de alongamento (3 sessões/semana, 90 min/ses- são, 60% de VO2max.) Diversas variáveis físicas e metabólicas foram comparadas antes e depois de 4 meses de treinamento. Resultados: O treinamento diminuiu significativamente a pres- são arterial sistólica (PAS, –6%); melhorou o condicionamento car- diorrespiratório (+42% do VO2max), flexibilidade (+11%) e con- teúdo de glicose plasmática (–4%). IMC e % de gordura não tiveram modificação. Além de modificar o perfil metabólico, observou-se que o treinamento apresentou correlações significativas entre os valores iniciais individuais de nível de colesterol total (CT), lipopro- teína de alta densidade (HDL-C) e lipoproteína de baixa densidade (LDL-C) e suas respostas após exercício. Conclusões: O estudo mostra que programas de exercício podem ser personalizados para pacientes hipertensos da UBS e confirma a efetividade do exercí- cio na PA,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (37.3 Kb)  
Continuar por mais 22 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com