TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

FATORES QUE INFLUENCIAM AS MULHERES A NÃO REALIZAREM O EXAME PREVENTIVO DE CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

Artigo: FATORES QUE INFLUENCIAM AS MULHERES A NÃO REALIZAREM O EXAME PREVENTIVO DE CÂNCER DE COLO DE ÚTERO. Pesquise 812.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/10/2013  •  4.476 Palavras (18 Páginas)  •  604 Visualizações

Página 1 de 18

ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA DO BRASIL – SOEBRAS

FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS – FUNORTE

INSTITUTO DE CIENCIAS DA SAUDE – ICS

CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

FATORES QUE INFLUENCIAM AS MULHERES A NÃO REALIZAREM O EXAME PREVENTIVO DE CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

LETÍCIA MARCELINA SOUZA

NATHÁLIA MACHADO DE OLIVEIRA

KARINE SUENE MENDES ALMEIDA RIBEIRO

MONTES CLAROS – MG

2012

RESUMO

O câncer de colo de útero é uma neoplasia com evolução lenta, podendo demorar até 20 anos para evoluir. Assim, o exame preventivo do câncer do colo de útero (PCCU), têm sido uma das estratégias públicas mais efetivas, seguras e de baixo custo para detecção precoce desse câncer. Esse estudo tem como objetivo analisar os reais fatores que influenciam as mulheres a não procurar a Atenção Básica Primária para realizarem o Exame Preventivo de Câncer do Colo Uterino. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, onde os artigos analisados foram coletados através das bases de dados BVS, SCIELO e LILACS, nos idiomas português e inglês, com marco temporal compreendido de 2008 e 2012. Os resultados mostram que existem vários fatores para a não realização, porem os mais citados foram: mulheres mais jovens ou de idade avançada, casada com ou sem filhos, ou que nunca realizaram consulta ginecológica e de baixo nível socioeconômico, medo, vergonha e constrangimento, falta de informação e conhecimento do assunto, baixa escolaridade e a indisponibilidade da mulher. A partir dos fatores encontrados como influentes para a não realização do exame preventivo, podem-se criar planos e estratégias para alcançar a população feminina e vencer as barreiras colocadas frente ao exame.

Palavras-chave: Esfregaço Vaginal. Cooperação do paciente. Atenção Primária a Saúde.

ABSTRACT

Cancer of the cervix is a neoplasm with slow evolution and may take up to 20 years to evolve. Thus, the preventive screening of cervical cancer (PCCU), has been one of public strategies more effective, safe and cost effective for early detection of this cancer. This study aims to analyze the real factors that influence women not to seek to undertake Primary Care Primary Preventive Exam of Cervical Cancer. This is a literature where the articles analyzed were collected through databases VHL, SCIELO and LILACS, in Portuguese and English, with timeframe comprised of 2008 and 2012. The results show that there are several factors for not performing, however the most cited were: women younger or older age, married with or without children, or never did gynecological and low socioeconomic status, fear, shame and embarrassment, lack of information and knowledge of the subject, low education and unavailability of women. From the factors considered influential for not performing the preventive exam, you can create plans and strategies to achieve the female population and overcome the barriers placed outside the exam.

Keywords: Vaginal Swab. Patient compliance. Primary Health.

INTRODUÇÃO

O câncer de colo de útero é uma neoplasia com evolução lenta, podendo demorar até 20 anos para evoluir. Assim, com o diagnóstico precoce e o tratamento adequado, maiores são as chances de sobrevivência da mulher (CASTRO, 2010).

A infecção prévia pelo papiloma vírus humano (HPV) tem sido apontada como o principal fator de risco para o câncer de colo de útero. No entanto, fatores como início precoce da atividade sexual, multiplicidade de parceiros sexuais, uso de contraceptivos orais, tabagismo, situação conjugal e baixa condição sócio-econômica também pode ser considerados fatores de risco importantes para o desenvolvimento dessa neoplasia (ALBUQUERQUE et al., 2009).

Observa-se uma alta incidência deste câncer nos países menos desenvolvidos. No Brasil, desde 2003, o câncer do colo do útero é considerado como a segunda neoplasia maligna mais comum entre as mulheres. Estima-se que em 2012, são esperados 17.540 casos novos, com um risco estimado de 17 casos a cada 100 mil mulheres (INCA, 2012).

O exame Papanicolaou ou exame preventivo do câncer do colo de útero (PCCU), têm sido uma das estratégias públicas mais efetivas, seguras e de baixo custo para detecção precoce desse câncer.

O principal meio de prevenção do câncer de colo uterino é através desse exame em mulheres sem os sintomas da doença, com o objetivo de identificar aquelas que possam apresentar o vírus em fase inicial. Assim o tratamento pode ser mais efetivo. É indicado a mulheres que tenham iniciado vida sexual, e que tenham entre 25 e 59 anos (BRASIL, 2006).

Além disso, a prevenção primária do câncer de colo pode ser realizada através do uso de preservativos durante a relação sexual, uma vez que a prática de sexo seguro é uma das formas de evitar o contágio com o vírus HPV. O Ministério da Saúde preconizou que a periodicidade para a realização desse exame é, inicialmente, um exame a cada ano. No caso de dois exames normais em anos consecutivos, o exame poderá ser feito a cada três anos.

Estudos indicam que mulheres que não realizam ou nunca realizaram esse exame desenvolvem a doença com maior freqüência.

Diante disso, esse estudo tem como principal objetivo analisar os reais fatores que influenciam as mulheres a não procurar a Atenção Primária para realizarem o Exame Preventivo de Câncer do Colo Uterino.

Justifica-se esse estudo através da experiência obtida nos campos de estágio, onde observamos em algumas ESFs a baixa demanda na realização do Exame Preventivo de Câncer Uterino.

MATERIAIS E MÉTODOS

Trata-se de uma pesquisa integrativa, que é aquela por meio da qual se descreve o desenvolvimento de um assunto sob o ponto de vista teórico, analisando-se a literatura publicada com interpretação e análise crítica pessoal por parte do autor (CASTRO, 2010).

Para busca de estudos elegíveis as bases de dados BVS (Biblioteca Virtual da Saúde), Scielo (Scientific Electronic Library Online) e Lilacs

...

Baixar como (para membros premium)  txt (32.2 Kb)  
Continuar por mais 17 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com