TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Medicamentos Antedepressivos Tricíclicos Neurologia Aplicada A Fonoaudiologia

Por:   •  24/3/2015  •  1.552 Palavras (7 Páginas)  •  265 Visualizações

Página 1 de 7

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO......................................................................................1

2. DESENVOLVIMENTO..........................................................................2

3.CONCLUSÃO.......................................................................................6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

1- INTRODUÇÃO

O que são antidepressivos tricíclicos

Eles são um conjunto de substâncias que têm uma estrutura química básica comum composta por três anéis de carbono e hidrogênio (veja as imagens abaixo). Os anéis são interligados e, do anel do meio, sai uma cadeia lateral de átomos de carbono, nitrogênio e hidrogênio. As diferenças entre os diversos tricíclicos decorre de pequenas mudanças nessa cadeia lateral e da presença ou não do nitrogênio no anel do meio.

(Estrutura química de um tricíclico)

A concepção de três ciclos ou três anéis advém da imagem planar da molécula. Imagem planar é a representação da molécula em um único plano, como nas imagens acima, e que é usada no ensino de química nos colégios e universidades. Ao se examinar as imagens pode-se observar que as diferenças entre elas são pequenas.

Como agem os antidepressivos tricíclicos - Eles agem em várias substâncias biológicas e, por isso, podem alterar a função de muitos órgãos. Por exemplo, provavelmente inibem a recaptação de serotonina e da noradrenalina nos neurônios e bloqueiam parcialmente a ação de outro neurotransmissor, a acetilcolina.

Porque produzem efeitos colaterais parecidos - Os efeitos colaterais se parecem porque as moléculas apresentam muitas semelhanças nas estruturas e, provavelmente, porque a parte que menos sofre mudanças, o conjunto de três anéis e a sequencia lateral de três átomos de carbono, tem papel preponderante na sua ação sobre outras substâncias biológicas.

Efeitos Colaterais Comuns e Indesejáveis dos Tricíclicos

Os efeitos colaterais mais comuns decorrem do bloqueio parcial da acetilcolina. São eles: boca seca, constipação intestinal, hesitação urinária, retardamento do orgasmo. Estes efeitos ocorrem na maioria das pessoas.Outros, de mediana freqüência, são: dilatação da pupila, interferência na libido, náusea, aumento ou diminuição do apetite, convulsões (principalmente quando se associa álcool ou quando a pessoa porta epilepsia, mesmo estando em uso de anticonvulsivante), tremor (principalmente nas mãos), dor de cabeça, arritmia cardíaca. Outros efeitos colaterais são menos comuns, mas a lista deles é grande.

A intensidade dos efeitos colaterais varia de pessoa para pessoa e tende a se reduzir no espaço compreendido entre 3 e 15 dias. Na maioria das pessoas ela cai a nível suportável e não chega a perturbar as atividades diárias. Entretanto, em algumas pessoas a intensidade permanece alta e, em tais casos, o melhor é retirar o medicamento.Parece que o uso prolongado desses medicamentos pode trazer algumas alterações irreversíveis e que se instalam de forma imperceptível. Exemplo: hipotiroidismo. Daí a conveniência de controle periódico com o médico e avaliação geral do organismo.

Os tricíclicos são usados no tratamento da depressão crônica ou profunda, e das fases depressivas na doença bipolar. Também usados no tratamento de dor neuropática (dor por disfunção nos neurônios das vias da dor) que não responde a opióides. Uma vez que os tricíclicos possuem efeito antiálgico, permitem que doses menores de analgésicos sejam empregadas. A analgesia possivelmente é oriunda de mudanças na concentração central de monoaminas, particularmente a serotonina, além do efeito direto ou indireto dos antidepressivos nos sistemas opióides endógenos.

2-DESENVOLVIMENTO

Amitriptilina

É um antidepressivo tricíclico portanto da classe dos mais conhecidos medicamentos antidepressivos.Sua principal finalidade é o tratamento da depressão e pode demorar de duas a quatro semanas para começar a fazer efeito, enquanto os efeitos colaterais surgem muito rapidamente.

Embora

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.9 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com