TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

O Estresse Executivo

Por:   •  27/10/2014  •  397 Palavras (2 Páginas)  •  116 Visualizações

Página 1 de 2

A globalização é um dosprincipais vilãs responsável pelo aumento da tensão no mundo corporativo. Acarretando que os executivos sejam mais competitivos com isso a tensão em permanecer no topo requer muita disciplina trabalham-se otempo todo, em casa lendo todos os e-mail, laptops, celular, notebook que s permitem acessar a internet em qualquer lugar e tempo englobando a todas esses facilidades como em vista ocasionando oestresse, o sofrimento no trabalho, o cansaço fisico e mental; afetando também o clima organizacional pois os executivos em varios ocasiões querendo ou não, recebem ordens que devem ser cumpridas, também sãoformas de um grande desgaste, gerando angústia, temores e dilemas que os executivos enfrentam ao atingir ao topo. O quadro de executivos tem um alto índice de infelicidade no trabalho e na vidapessoal.

No impacto de tudo que os executivos vivenciam é cabível que a cultura e o comportamento organizacional sejam afetados, como um fator mas relevante é as demissões que os executivos toma nomomento na sua trajetória do trabalho. Na organização é um pouco de nós e mais um regras... da organização; no entanto o comportamento organizacional investiga o impacto que os individuos, grupos e aestrutura tem sobre o comportamento dentro da organização, tendo como propósito utilizar esse conhecimento para promover a melhoria da eficácia organizacional.

DESENVOLVIMENTO:

Aglobalização é um dos principais vilãs responsável pelo aumento datensão mundial. Uma organização é mas afetada quando sua administração decide entrar no mercado global, houve um crescente e desenfreado... Não é muito comum falar sobre a solidão no mundo executivo. Festas, networking e reuniões em locais sofisticados são os temas mais frequentes na vida dos líderes empresariais. Por outro lado, nossacultura organizacional ainda privilegia o desenvolvimento da pessoa por sua própria conta. Damos poucos feedbacks, isso é notório, e, acima de tudo, ouvimos muito pouco os profissionais.

tendo em vista o comportamento humano ao ritmo excessivo de trabalho, e o impacto dadedicação extrema em suas companhias. A dedicação extrema choca-se com uma relação que sempre existiu dentro das empresas entre chefia e empregados – constantemente visto mais como um tempo perdido pelo oexcesso de trabalho do que uma satisfação de poder e dinheiro.

Um departamento de recursos humanos que se preocupa em ouvir seus executivos tem mais chances de ser bem-sucedido em sua árdua tarefa de motivar e desenvolver pessoas. Além disso, pode oferecer, nos casos apropriados, ferramentas e processos de desenvolvimento de competências como mentoring e COACHING

...

Baixar como (para membros premium)  txt (2.7 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com