TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

POESIA, LETRAMENTO E O LÚDICO NO IMAGINÁRIO DE CECÍLIA MEIRELES, EM OU ISTO OU AQUILO POESIA, LETRAMENTO E O LÚDICO NO IMAGINÁRIO DE CECÍLIA MEIRELES, EM OU ISTO OU AQUILO

Por:   •  6/10/2013  •  6.067 Palavras (25 Páginas)  •  974 Visualizações

Página 1 de 25

POESIA, LETRAMENTO E O LÚDICO NO IMAGINÁRIO DE CECÍLIA MEIRELES, EM OU ISTO OU AQUILO

Fátima Vasconcelos

Inez do Carmo Lopes

Raquel Arêdes Costa Olímpio

RESUMO

O presente trabalho propõe um estudo de poesias da obra Ou isto ou aquilo (1969), da poetisa e educadora Cecília Meireles, sob o enfoque do letramento e do lúdico em seu imaginário. Assim, o objetivo geral é reconhecer, nesta obra, elementos que comprovam estratégias lúdicas, facilitadoras no letramento de seus leitores. Fundamentando-se no referencial teórico, este artigo faz, primeiramente, um estudo sobre a literatura infantil, abordando seu histórico, desde a origem até os dias atuais; a seguir, apresenta breve estudo sobre a autora Cecília Meireles no âmbito da literatura infantil e sua concepção de educação, versando, ainda, sobre o lirismo e o letramento nas poesias cecilianas e, finalmente, um estudo sobre a obra em foco, com análise de alguns poemas, objetivando comprovar a presença do lúdico e do letramento. Os resultados deste estudo constatam que a poesia Ou isto ou aquilo, por basear-se na cultura popular, resgata no leitor a sensibilidade e remete às reminiscências da infância, além de facilitar as práticas de leitura e escrita.

Palavras chaves: Literatura infantil. Poesia. Lúdico. Letramento

INTRODUÇÃO

Dada a importância da literatura infantil, este trabalho tem como objeto o estudo literário da obra Ou isto ou aquilo (1969), de Cecília Meireles, sob o enfoque da poesia, do letramento e do lúdico em seu imaginário. O principal objetivo no desenvolvimento deste artigo é analisar alguns poemas da obra, para reconhecer os elementos que comprovam a importância e as estratégias facilitadoras da forma lúdica no letramento, destacando os recursos que a autora utiliza para remeter o leitor às reminiscências da infância, as estratégias utilizadas para envolver o leitor nos seus poemas, ressaltando, também, o seu exercício de educadora.

Fundamenta-se este trabalho em referencial teórico de renomados autores e críticos, como: Luis Camargo (2000), Nelly Coelho (1991) Viana (2001), Zilberman (2003); entre outros que estão dispostos em referências. Inicialmente, faz-se uma abordagem do histórico da literatura infantil. A seguir, apresenta a poetisa no contexto da educação, ressaltando sua importância na literatura infantil.

2

Por fim, elabora-se análise de alguns poemas, da obra Ou isto ou aquilo, comprovando-se os elementos facilitadores do letramento a partir da leitura de textos poéticos.

Nas considerações finais, são apresentados os resultados deste trabalho, destacando-se a importância da obra para a literatura e para a educação, comprovando-se a relação da leitura desses textos com o processo de letramento.

1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA LITERATURA INFANTIL

A literatura infantil surgiu no percurso da história da literatura em geral, por meio de narrativas contadas oralmente de geração em geração, tanto para adultos quanto para crianças. A literatura clássica, que antecede a literatura infantil, tem suas origens indo-européias e são conhecidas como literatura primordial, com caráter místico, fabuloso e espiritual, que se perdura durante séculos na memória do povo.

A partir da literatura primordial, surgem outras narrativas, chamadas medievais, desenvolvidas entre os séculos V a XV na Europa. Apresentam, segundo muitos autores, duas fontes: a popular, constituída das prosas vindas do Oriente e marcada pelo idealismo expresso na magia e no maravilhoso; e a culta, composta pelas prosas das novelas de cavalaria. São apoiadas em uma hierarquia social que se fundamenta na lei do mais forte, na transmissão de ensinamentos de valor moral e na reprodução e conservação do passado. Durante o Renascimento, surgiram grandes transformações culturais, sociais e políticas, como as descobertas científicas, as conquistas marítimas, as reformas religiosas, a invenção da imprensa e, por consequência, o surgimento do livro e a divulgação de novas ideias. Nesse período, a criança, passa a ser vista como um adulto em miniatura.

A partir do século XVII, surgiu a literatura infantil, por meio dos contos de Charles Perraut, na França e dos Irmãos Grimm (Jacob e

...

Baixar como (para membros premium)  txt (38.3 Kb)  
Continuar por mais 24 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com