TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Tipos De Parto

Por:   •  4/4/2013  •  1.289 Palavras (6 Páginas)  •  1.022 Visualizações

Página 1 de 6

Tipos de parto

Parto normal (ou vaginal)

Como é

Ao final da gestação (cujo termo normalmente ocorre entre 37 e 40 semanas), as contrações dão o alerta de que o trabalho de parto vai começar. Quando a dilatação chega a aproximadamente 10 cm, tem início o processo em que o útero passa a empurrar o bebê através do canal vaginal. Depois do nascimento, novas contrações ajudam o útero a expulsar a placenta do corpo da mãe.

Indicação

Por ser o método mais natural e seguro tanto para a mãe quanto para o bebê, é também o mais indicado para qualquer gravidez que não apresente complicações.

Modalidades de parto normal

Há diversas modalidades de partos normais, que diferem entre si desde em relação ao método usado para evitar ou não a dor, até o meio em que o bebê nascerá.

Parto de cócoras: a diferença para o parto normal tradicional é a posição da parturiente, que fica de cócoras em vez de permanecer deitada. Com a gravidade agindo, a tendência é de um parto mais rápido. Mas atenção: ele só pode ser realizado em mulheres saudáveis e sem problemas de pressão e se o bebê estiver na posição cefálica (com a cabeça para baixo).

Parto na água: em uma banheira esterilizada e com água aquecida, a parturiente dá à luz no mesmo ambiente em que o bebê se encontra no útero, ou seja, cercado de líquido. Como ele segue respirando pelo cordão umbilical por alguns segundos após o nascimento, não há risco de afogamento caso o parto seja conduzido por profissionais habilitados. Para a mãe, a água quente pode atenuar as dores e o cansaço do trabalho de parto, ajudando a relaxar e a tornar a experiência mais prazerosa.

Parto natural: é o parto vaginal feito sem intervenções como a analgesia, o rompimento artificial da bolsa e a episiotomia. Apesar de proporcionar à mulher a experiência de parir em circunstâncias totalmente naturais, esse tipo de parto não é indicado para todas as mulheres.

Parto Leboyer: Por que Leboyer? Simples. Leboyer era um obstetra francês que criou alguns procedimentos para tornar menos violento a hora do parto para o bebê.O parto é feito com os seguintes requisitos: pouca luz para não incomodar o nenezinho, silêncio principalmente depois de nascer, banho perto da mãe após o nascimento que poderia ser dado pelo pai e colocação do bebê no colo da mãe.Esse parto é pouco realizado, pois a mãe nesse tipo de parto é "esquecida", geralmente esta estava deitada de costas, pernas em estribos e o uso da episiotomia era rotina. Indicado apenas em casos de gestação tranquila, sem complicações.

Parto sem Dor: Seria o ideal para qualquer mãe do mundo. Existem várias técnicas para a realização de um parto sem dor. No Brasil, parto sem dor é o parto feito com a aplicação de anestesia peridural ou raquianestesia. A maneira mais moderna e eficaz de tirar a dor do período de dilatação é a anestesia peridural, pois alivia ou quase anula a dor, mas as contrações se mantêm. Entretanto, o parto sem dor pode começar no pré-natal onde a mãe deve receber as informações necessárias de como reconhecer as contrações verdadeiras, à hora de ir para o hospital e o que acontecerá com ela no hospital. Se tiver um acompanhante na hora do parto, tensão e a insegurança da mamãe também diminuem, suavizando dores. Outro fator é atenção dada à mamãe quando chega ao hospital. Outro método desenvolvido nos Estados Unidos é um treinamento baseado em técnicas respiratórias, de relaxamento e de concentração das gestantes. O objetivo é deixar a mamãe preparada para o parto e deixá-la segura de todo o processo, assim terá muito menos dor do que uma mulher assustada e tensa.

Parto Fórceps: É o parto via vaginal (parto normal) é usado em caso de emergência, ou sofrimento fetal, onde o obstreta utiliza um instrumento parecido com uma colher que é encaixada do lado da cabeça do bebê para ajudá-lo a sair do canal de parto. É usado quando o parto esta finalizando para ajudar no desgastes da mãe e do bebê.

Parto Humanizado: O parto humanizado dá a liberdade de a mulher escolher tudo na hora do nascimento, desde a escolha de onde vai ganhar até quem vai estar ao seu lado na hora. É importante lembrar que para se ter um parto humanizado, a mulher deve ter feito um bom pré-natal e não ter uma gravidez de risco. Geralmente, é feito em casa e é acompanhado por médicos que realizam este tipo de parto, além do acompanhante que a gestante escolher, podendo ser o marido ou outros.

Períodos do trabalho de parto

O parto é dividido

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.2 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com