TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Arte Bizantina

Por:   •  2/4/2013  •  1.499 Palavras (6 Páginas)  •  301 Visualizações

Página 1 de 6

FACULDADE ANHANGUERA DE BRASÍLIA

COMUNICAÇÃO SOCIAL COM HAB. EM RELAÇÕES PÚBLICAS.

Renata Neres

História da arte

Arte Bizantina e os seus Principais ícones

Professor Rodolfo Grilu

Brasília, 2013.

ARTE BIZANTINA

Tudo teve inicio em 395, quando o Imperador Teodósio dividiu seu território em duas partes o chamado Império Romano do Ocidente e Império Romano do Oriente.

Em 1453 o Império Romano do Oriente, foi tomado pelos turcos e sua capital passou a se chamar, Constantinopla. Fundada então pelo imperador Constantino, Constantinopla foi nomeada pelo povo e fica na antiga colônia grega Bizâncio ela foi tomada pelos turcos otomanos em 1453 e recebeu o nome de Istambul, que permanece até hoje.

Com a divisão dos impérios pode se encontrar uma diversificação da arte por causa dos povos que eram gregos, persas, amênicos e vários outros tipos de povos, e foi a partir dai que se formou então a arte bizantina, no século VI ela começou a passar por momentos complicados, por causa da Iconoclastia, mas com o decorrer do tempo a arte bizantina foi se segurando diante da crise por causa da queda do Constantinopla, em 1453 foi quando conseguiram sobreviver a crise.

A arte bizantina nada mais é do que uma arte religiosa que tem como característica educativa que usa a religião como forma de falar sobre Jesus Cristo. O grande diferencial deste movimento são os mosaicos compostos por diversas pedras preciosas diferentes em superfícies de gesso ou argamassa que retratava a figura do imperador e a de santos, seu maior foco era nas arquiteturas das igrejas.

“A arte bizantina se refere às manifestações artísticas (pintura, arquitetura, mosaico e escultura) próprias do Império Bizantino (entre os séculos V e XV). A cidade de Constantinopla, capital do Império Romano do Oriente, foi o mais importante centro artístico deste período”.

De caráter totalmente religioso, o mesmo se caracterizou pela sua função educativa. Em outras palavras, a arte bizantina tinha o fim de orientar os cristãos a respeito da vida de Jesus Cristo e outros assuntos relacionados, e não somente a função decorativa. Tal fator é facilmente assimilado se levarmos em conta que na época cabia ao clero a função organizar todas as formas de arte. Além do mais, o regime vigente era teocrático.

Os símbolos máximos da arte bizantina foram os mosaicos, diferentes dos desenhos gregos na temática e em algumas características, como no uso exagerado do dourado, por exemplo. Neste período, praticamente não houve o desenvolvimento da escultura, uma vez que esta remetia ao paganismo romano.

Os bizantinos sabiam combinar exotismo oriental e o luxo com o equilíbrio e a leveza da arte clássica greco-romana, além de refletir essencialmente a religiosidade da época.

ARQUITETURA

Basílica de santa Sofia – Istambul – Turquia

Muito marcante e com muita influencia sobre a arquitetura das igrejas, tendo em vista o caráter Teocrático do Império Bizantino. As construções eram imensas, e muito espaçosas e com excesso de decorações. Possuíam grandes cúpulas sustentadas por colunas ricamente trabalhadas, principalmente com ouro.

MOSAICOS

Os mosaicos bizantinos são diferentes dos mosaicos romanos, eram confeccionados com técnicas e convenções diferentes.

ESCULTURAS

Devido a certa aversão do cristianismo pelas imagens em esculturas, neste período denominado como iconoclasta, elas pouco se destacaram. Encontraram-se poucos exemplos de baixos relevos esculpidos em decorações de monumentos, e alguns trabalhos em marfim.

PINTURA

Assim como a escultura, a pintura

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »