TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Glossário Filosófico

Por:   •  15/6/2014  •  1.215 Palavras (5 Páginas)  •  108 Visualizações

Página 1 de 5

Glossário:

1. Areté

1. Excelência de ideal ou caráter. 2. Na Grécia antiga, dependia do que cada polis tinha como excelente: areté de Esparta era um jovem guerreiro que bravamente morria em batalha, em Atenas era um homem que dedicava sua vida em aprender a se tornar um bom cidadão, em Tebas o areté era voltado ao comércio. 3. Nos dias atuais não existe mais esse significado particular de uma cidade, mas sim, um areté geral, praticamente em todas as culturas: um homem bem sucedido economicamente; além disso, areté parece estar vinculado ao que a sociedade em geral tem como excelência e não a um conceito particular de um indivíduo, que pode acreditar em um “areté” diferente daquele admitido pela sociedade. O areté adotado por uma sociedade condiciona e influencia todos os hábitos e modo de vida dos indivíduos.

2. Arkhé

1. Princípio ou essência de algo, que é imutável. 2. Os pré-socráticos investigavam a phýsis (abaixo) e queriam conhecer o arkhé dela, ou seja, o princípio, a essência de tudo o que existe e que deveria ser imutável. Para Tales, o arkhé da phýsis era a água. 3. Pelo o que compreendi, a palavra arkhé possui a mesma aplicação até os dias atuais, pois, principalmente no estudo da física quântica um dos assuntos mais discutidos é o que seria o componente de tudo o que existe, não só da matéria, como também da energia e do próprio espaço-tempo.

3. Phýsis

1. É tudo o que existe; realidade, pensamento, totalidade que permite o surgimento, desenvolvimento e o fim das coisas. Manifestação sensível do arkhé. 2. Os pré-socráticos tinham a phýsis como seu principal objeto de estudo: eles a investigavam, atribuíam significados (relação com areté) e buscavam conhecer a sua essência, princípio (relação com arkhé). 3. Na minha opinião, Phýsis parece ser uma palavra que designa o que é tudo, universo e parece necessitar também da palavra espaço para fazer sentido. Se aproxima bastante da palavra natureza, porém é mais abrangente no sentido de que também inclui o mundo das idéias, deuses etc. Acho que não existe uma única palavra no português que exprime perfeitamente o seu significado. O conceito de phýsis parece depender do que o homem acredita que existe e talvez o seu conhecimento seja ainda mais complexo do que o arkhé.

4. Lógos

1. Razão, princípio lógico, linguagem metódica única para se apropriar da verdade. 2. O filósofo pré-socrático Parmênides acreditava que o ser era imóvel e imutável e julgava existir um conceito de verdade também imutável e permanente (algo mais tarde criticado por Nietsche) e através do “logos” se poderia alcançar essa verdade. Por muitos, é considerado iniciador da lógica. 3. Por definir a palavra “logos” como o único procedimento metódico para se apropriar da verdade, pode-se considerar essa palavra como o aspecto mais primitivo do que hoje conhecemos por método científico.

5. Dialektiké

1. debater, conversar, persuadir. 2. Para Sócrates, era a técnica de perguntar, responder e refutar para, assim, determinar-se a verdade, partindo do mundo sensível e chegando ao mundo das idéias. 3. No meu entendimento, a palavra dialektiké poderia ser considerada um exemplo ou aplicação de “logos”, ou seja, dialektiké (debate) seria um tipo de procedimento metódico (pois segue uma lógica) para se determinar a verdade (logos).

6. Eîdos

1. Finalidade, forma atualizada de algo, matéria com forma determinada. 2. Para Aristóteles, o universo estaria em movimento devido ao fato de a matéria ter necessidade de se atualizar, ser como “deus”, de atingir uma determinação e entrar em repouso e atingir o seu “eidos”; portanto, para ele a matéria como conhecemos não existe na forma pura, mas sim, uma união de matéria e forma: hýle (matéria indeterminada) + eidos. 3. No meu entendimento, determinar o que o Eidos de algo requer um profundo conhecimento de todo o ciclo de existência desta coisa. Em casos simples do dia-a-dia como por exemplo, de uma semente que vira uma árvore ou um objeto a ser montado, fica fácil determinar; porém poderíamos nos perguntar: qual o eidos do universo? Ou, qual o eidos de um vírus? Portanto, acredito que esse significado está muito atrelado ao grau evolutivo de conhecimento científico e raciocínio do ser que está julgando.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.3 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com