TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A história evolutiva da vida na Terra

Seminário: A história evolutiva da vida na Terra. Pesquise 788.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  26/9/2013  •  Seminário  •  1.172 Palavras (5 Páginas)  •  766 Visualizações

Página 1 de 5

A história evolutiva da vida na Terra traça os processos pelos quais organismo vivos e fósseis evoluíram. Engloba a origem da vida na Terra, que se pensa ter ocorrido há 3,5 bilhões de anos, até aos dias de hoje. As semelhanças entre todos os organismos atuais indicam a presença de um ancestral comum a partir do qual todas as espécies divergiram por um processo de evolução.1

Biofilmes de bactérias e archaea coexistentes foram a forma de vida dominante no início do Arqueano e pensa-se que muitos dos principais passos nos primórdios da evolução tiveram lugar dentro deles.2 A evolução de fotossíntese com oxigênio, há cerca de 3,5 bilhões de anos, eventualmente levou à oxigenação da atmosfera, começando por volta dos 2,4 bilhões de anos atrás.3 Enquanto que células eucariotas podem ter estado presentes anteriormente, a sua evolução foi acelerada quando começaram a usar o oxigénio no seu metabolismo. A evidência mais antiga de eucariotas complexos com organelos, data de há 1,85 bilhões de anos. Mais tarde, por volta dos 1,7 bilhões de anos atrás, começaram a aparecer organismos multicelulares, com células diferenciadas a realizar funções especializadas.4

As primeiras plantas terrestres datam de cerca de 450 milhões de anos atrás,5 apesar de evidências sugerirem que algas formaram-se em terra tão cedo com há 1,2 bilhões de anos. Plantas terrestres foram tão bem sucedidas que se pensa que elas contribuíram para a extinção do Devoniano.6 Os animais invertebrados apareceram durante o Ediacarano,7 enquanto que os vertebrados surgiram cerca de 525 Milhões de anos atrás durante a explosão do Cambriano.8

Durante o Permiano, sinápsidos, incluindo os ancestrais de mamíferos, dominaram a terra,9 mas a extinção do Permiano-Triássico há 251 milhões de anos esteve perto de dizimar toda a vida complexa.10 Durante a recuperação desta catástrofe, Archosauria tornaram-se os vertebrados terrestres mais abundantes, substituindo os therapsida em meados do Triássico.11 Um grupo de archosauria, os dinossauros, dominaram o Jurássico e Cretácico,12 enquanto os ancestrais dos mamíferos sobreviviam como pequenos insectívoros.13 Depois da extinção Cretáceo-Paleogeno há 65 milhões de anos ter morto os dinossauros não-avianos14 os mamíferos aumentaram rapidamente em tamanho e diversidade.15 Tal extinção em massa pode ter acelerado a evolução ao fornecer oportunidades para novos grupos de organismos de diversificar.16

Evidências fósseis indicam que as plantas com flor apareceram e rapidamente diversificaram no princípio do Cretácico, entre 130 e 90 milhões de anos atrás, provavelmente pela coevolução com insectos polinizadores. Plantas com flore e fitoplâncton marinho são ainda os produtores de matéria orgânica dominantes. Insectos sociais apareceram por volta da mesma altura que as plantas com flor. Apesar de ocuparem apenas uma pequena parte da "árvore da vida" dos insectos, agora formam cerca de metade da massa total dos insetos. Os humanos evoluíram a partir de uma linhagem com diferentes espécies de hominóideos cujos fósseis mais antigos datam de há mais de 6 milhões de anos. Apesar dos membros mais antigos desta linhagem terem cérebros do tamanho semelhante ao de um chimpanzé, há sinais de um aumento constante do tamanho do cérebro após 3 milhões de anos atrás.

Índice

[esconder] 1 História inicial da Terra

2 Evidências mais antigas da vida na Terra 2.1 Vida "semeada" de outro lugar

3 Ver também

4 Referências

5 Notas de rodapé

6 Leitura adicional

7 Ligações externas

História inicial da Terra[editar]

Ver artigo principal: História da Terra

Os mais antigos fragmentos de meteorito encontrados na Terra têm cerca de 4,54 bilhões de anos de idade; isto, junto principalmente com a datação de depósitos de chumbo antigos, colocou a estimada idade da Terra por volta deste tempo.17 A Lua tem a mesma composição da crosta terrestre mas não contém um núcleo planetário rico em ferro como o da Terra. Muitos cientistas pensam que cerca de apenas 40 milhões de anos depois um planetóide atingiu a Terra, lançando para o espaço material da crosta que acabou por formar a Lua. Uma outra hipótese é que a Terra e a Lua começaram a coalescer ao mesmo tempo, mas a Terra, tendo uma gravidade muito mais forte, atraiu quase todas as partículas de ferro na área.18

Até recentemente, as rochas mais antigas encontradas na Terra foram estimadas possuirem cerca de 3,8 bilhões de anos de idade,17 levando cientistas a acreditar durante décadas que a superfície da Terra estava fundida até essa

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.7 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com