TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Curso on-line – português teórico – curso regular

Seminário: Curso on-line – português teórico – curso regular. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  13/5/2014  •  Seminário  •  12.093 Palavras (49 Páginas)  •  203 Visualizações

Página 1 de 49

CURSO ON-LINE – PORTUGUÊS TEÓRICO – CURSO REGULAR

PROFESSORA: CLAUDIA KOZLOWSKI

Português para concursos – Profª Claudia Kozlowski – AULA 1 - 1 -AULA 1 - ORTOGRAFIA E SEMÂNTICA

Olá, pessoal,

Animados para o início do nosso curso?

Antes, porém, um aviso: nosso material já se encontra adaptado à nova ortografia

oficial, em vigor a partir de janeiro de 2009. Contudo, decidimos manter a grafia

original das questões apresentadas, de modo a não modificar os gabaritos que

porventura envolvessem ortografia vigente à época da prova. Assim, caso você

encontre alguma palavra grafada de forma “antiga”, saiba que foi assim

reproduzida propositalmente.

Além disso, estou travando um verdadeiro embate contra o corretor ortográfico do

Word. Por isso, desculpo-me antecipadamente caso alguma palavra se encontre

com a grafia “antiga” fora das questões de prova – a culpa será do Bill Gates..rs...

Na aula passada, tecemos alguns comentários do que seria estudado em relação a

ORTOGRAFIA.

Hoje, vamos “colocar a mão na massa”.

Bem, o estudo da ORTOGRAFIAabrange:

1 - EMPREGO DE LETRAS (s/z; sc/sç/ss; j/g; izar/isar; etc);

2 - ACENTUAÇÃO GRÁFICA;

3 - USO DE OUTROS SINAIS DIACRÍTICOS (principalmente o HÍFEN e o TREMA).

EMPREGO DE LETRAS

O alfabeto da língua portuguesa compõe-se de 26 letras, já que, além das que já

existiam, incluíram-se K, W e Y a partir de janeiro de 2009 (fruto do Acordo

Ortográfico mencionado na aula demonstrativa).

Essas três novas letras serão usadas:

a) Em antropônimos (nomes de pessoas) originários de outras línguas e seus

derivados: Franklin, frankliniano; Kant, kantistno; Darwin, darwinismo: Wagner,

wagneriano, Byron, byroniano; Taylor, taylorista;

b) Em topônimos (nomes de lugares) originários de outras línguas e seus

derivados: Kwanza; Kuwait, kuwaitiano; Malawi, malawiano;

c) Em siglas, símbolos e mesmo em palavras adotadas como unidades de medida

de curso internacional: TWA, KLM; K-potássio (de kalium), W-oeste (West); kg--quilograma, km-quilômetro, kW-kilowatt, yd-jarda (yard); Watt.

A letra h é usada apenas:

a) no início, quando etimológico: herbívoro (derivada de herba = erva).

b) nos dígrafos CH, LH, NH: chave, malha, minha.

c) no final, em interjeições: ah! ih!

d) quando o segundo elemento, iniciado por h, se une ao primeiro (prefixo) por

meio de hífen: anti-higiênico. Palavras com prefixo sem hífen perdem o h

desonesto, desabitado, inábil.

CURSO ON-LINE – PORTUGUÊS TEÓRICO – CURSO REGULAR

PROFESSORA: CLAUDIA KOZLOWSKI

Português para concursos – Profª Claudia Kozlowski – AULA 1 - 2 -A seguir, vamos apresentar alguns empregos específicos de letras, que podem

auxiliar o aluno na identificação da grafia correta.

O USO DO...

¾ - ês/- esa e - ez/- eza

- ês/esa: vocábulo que indica naturalidade, procedência ou formam título de

nobreza. Exemplos: camponês, holandês, princesa, inglesa, calabresa (Calábria),

milanesa (Milão)

- ez/eza: substantivos abstratos derivados de adjetivos. Exemplos: acidez (ácido),

polidez (polido), moleza (mole).

Por isso, a partir de agora, escolha o restaurante a partir do cardápio. Se uma das

opções for “pizza CALABREZA”, você poderá ter uma indigestão vocabular!

¾ - isar/ - izar

Nesses casos, segue a regra da PALAVRA ORIGINÁRIA / PALAVRA DERIVADA. Se o

vocábulo já apresenta a letra “s”, essa letra é mantida no sufixo.

- isar: pesquisa/pesquisar; análise/analisar; paralisia/paralisar;

improviso/improvisar.

Se não havia a letra “s” na palavra originária, o sufixo recebe a letra “z”.

- izar: ameno/amenizar; concreto/concretizar.

A exceção fica por conta da palavra: catequizar, que é derivada de catequese.

¾ s:

a) nos sufixos nominais “-OSO(A)” (indicativo de “cheio de”, “relativo a” ou “que

provoca algo”) e “-ISA” (gênero feminino): gostoso, apetitoso, afetuoso, papisa,

poetisa;

b) verbos formados de vocábulos terminados em s, em decorrência da regra

“PALAVRA ORIGINÁRIA / PALAVRA DERIVADA”: pesquisa/pesquisar;

análise/analisar.

c) após ditongo: coisa, deusa.

d) nos adjetivos pátrios terminados

...

Baixar como (para membros premium)  txt (64 Kb)  
Continuar por mais 48 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com