TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS Psicolpatologia

Por:   •  7/5/2013  •  858 Palavras (4 Páginas)  •  330 Visualizações

Página 1 de 4

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

PSICOPATOLOGIA I

OBJETIVO:

O presente trabalho tem por objetivo definir o que é Psicopatologia e seu o conceito de normalidade. Para tanto, foram estudados os capítulos 2 e 3 do livro “Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais” de autoria de Paulo Dalgalarrondo, com edição no ano de 2008.

DESENVOLVIMENTO:

A Psicopatologia pode ser definida como o ramo da ciência que trata da natureza da doença mental, incluindo suas causas e formas de manifestação. Em uma definição mais abrangente, a Psicopatologia é o conjunto de conhecimentos sobre o adoecimento mental do ser humano.

Para o psicopatólogo a observação, identificação e compreensão da doença mental faz-se necessária, na busca constante por conhecimento.

Fruto de estudos de clínicos e alienistas, a Psicopatologia tem suas raízes na Medicina, bem como nas linhas teóricas da Filosofia, Literatura, Artes e Psicanálise de tradição humanista, beneficiando-se de seus ensinamentos, mas seguindo como uma ciência autônoma.

Segundo Karl Jaspers (1883-1969) a Psicopatologia é uma ciência básica, apesar de que não se pode reduzir a complexidade do ser humano apenas aos seus conceitos. Cada indivíduo tem algo em sua essência que não se deixa captar ou conhecer. Não se compreende ou se explica todos os comportamentos por meio da Psicopatologia, pois sempre resta algo que a transcende.

Os sintomas da Psicopatologia apresentam dois aspectos básicos de enfoque: a forma dos sintomas e seu conteúdo. A forma dos sintomas é relativamente semelhante constituindo-se de alucinação, delírio, idéia obsessiva, labilidade afetiva entre outros e seu conteúdo que é o que preenche a alteração estrutural como, por exemplo, conteúdo de culpa, religioso, de perseguição, etc. Os conteúdos dos sintomas estão relacionados a fatores como sobrevivência, segurança, sexualidade, morte, doenças, miséria, ou seja, temas centrais da existência humana.

O estudo da doença mental inicia-se pela observação cuidadosa de suas manifestações, definindo, classificando, interpretando e ordenando o observado, em determinada perspectiva, se possível classificando-os em um dos três tipos de fenômenos humanos:

a) fenômenos semelhantes em todas as pessoas como sede, fome, sono.

b) fenômenos em parte semelhantes e em parte diferentes, como por exemplo, sentir uma tristeza é normal, mas se houver sintomas de depressão psicótica este fenômeno será apenas parcialmente igual a uma tristeza comum.

c) fenômenos qualitativos novos, diferentes: incluem-se nesta categoria, certas doenças e estados mentais, com sintomas de alucinação, delírios, turvação de consciência, entre outros.

Quando as alterações comportamentais e mentais são de intensidade acentuada e de longa duração, não há problemas em se diferenciar o normal do patológico, mas existem casos limítrofes entre estas duas vertentes, que torna difícil esta conceitualização.

O conceito de normalidade em Psicopatologia apresenta desdobramentos em várias áreas da saúde mental, como na psiquiatria forense, que pode definir o destino social, institucional e legal de uma pessoa; epidemiologia psiquiátrica, neste caso a definição de normalidade é um problema e um objeto de trabalho e pesquisa, orientação e capacitação profissional, visto que determinará se um indivíduo poderá, entre outras coisas, exercer determinada profissão; na prática clínica, evidencia a capacidade de discriminar se o fenômeno é normal ou patológico.

Os principais critérios de normalidade adotados pela Psicopatologia são:

- normalidade como ausência de doença, ou seja, aquele indivíduo que não é portador de um transtorno mental definido;

- normalidade ideal, onde se estabelece arbitrariamente uma norma ideal do que é sadio;

-

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com