TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RESUMO "Tres Ensaios Sobre A Teoria Da Sexualidade"

Por:   •  12/4/2013  •  880 Palavras (4 Páginas)  •  1.216 Visualizações

Página 1 de 4

LIEZER HERNANDEZ PINO

A SEXUALIDADE INFANTIL

O capitulo dois do livro “Tres ensaios sobre a teoria da sexualidade” Freud aborda a sexualidade infantil. O primeiro tema a analisar é sobre a amnésia infantil que encobre na maioria das pessoas os primeiros anos de vida, questionando o porquê de não conseguirem recordar acontecimentos da primeira infância. Concluindo que esta amnésia é fruto do recalcamento e, assim, a relaciona às psiconeuroses. Em suas palavras: “Não há como falar, portanto, em nenhum declínio real das impressiones infanis, mas sim numa amnesia semelhante à que observamos nos neuróticos em relação às vivencias poesteriores , e cuja essência consiste num mero impedimento da consciência (recalcamento)”.(p.165)

Mais adiante o autor utiliza o exemplo do chuchar para representar as manifestações da sexualidade na infância. Ele diz que a finalidade deste comportamento não está na satisfação alimentar, já que a criança suga várias coisas que não estão relacionadas à alimentação (objetos, órgãos de seu próprio corpo ou de outrem) . Como diz no texto: “o sugar com deleite (...) leva ao adormecimento, ou mesmo a uma reação motora numa espécie de orgasmo”. (p.169)

Entre outras coisas afirma que a pulsão nesta etapa é auto-erótica, pois, a princípio, é desprovida de objeto e voltada para o próprio corpo. Assim, diz que o ato de chuchar é precedido das primeiras mamadas, em que os lábios se tornaram zonas erógenas.

De algumas exemplificações e analises do ato de chuchar que toma como modelo define três características principais da sexualidade infantil: origina-se a partir de uma função somática (a satisfação foi vivenciada antes para que se tenha a necessidade de repeti-la em função de um aumento da tensão), são auto-eróticas e o alvo sexual se acha sob o domínio de uma zona erógena (que são estimuladas perifericamente).

Mais adiante faz um estudo da outra zona erógena, que segundo ele de grande importância: a zona anal. Freud enfatiza que os distúrbios intestinais na infância reforçam esta zona com muitas excitações e aponta para o prazer que vem acompanhado da defecação. Como ele próprio diz: “os distúrbios intestinais tão frequentes na infância providenciam para que não faltem a essa zona excitações intensas”. (p.175)

Com o intuito de mostrar a importância desta zona erógena cita a retenção das fezes tão comum na infância, como ele diz “as crianças que tiram proveito da estimulabilidade erógena da zona anal denunciam-se por reterem as fezes até que sai acumulação provoca violentas contrações musculares” (p.175). Também diz que o controle esfincteriano (proibição de extrair prazer da atividade anal) pode representar o primeiro recalcamento das possibilidades de prazer.

Outra característica que ele destaca nas manifestações da sexualidade infantil é que a criança

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com