TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Como é feita a mediação entre o profissional assistente social e a demanda por ele atendida nessa perspectiva de universalização do aceso aos direitos sociais?

Por:   •  26/5/2015  •  Trabalho acadêmico  •  1.266 Palavras (6 Páginas)  •  766 Visualizações

Página 1 de 6

[pic 1]

TRABALHO EM GRUPO

NOME:

POLO: Suzano

2015

Como é feita a mediação entre o profissional assistente social e a demanda por ele atendida nessa perspectiva de universalização do aceso aos direitos sociais?

Trabalho para obtenção de nota da disciplina de Estudos Disciplinares I do curso de Serviço Social – 4º Bimestre

Profª Amarilus Tudella

 

2015

UNIP INTERATIVA 2015

Como é feita a mediação entre o profissional assistente social e a demanda por ele atendida nessa perspectiva de universalização do aceso aos direitos sociais?

Trabalho para obtenção de nota da disciplina de Estudos Disciplinares I do curso de Serviço Social – 4º Bimestre

Aprovado em:

__________________________/_____/____

Profª Amarilus Tudella

Universidade Paulista - UNIP

Sumário

1.INTRODUÇÃO5

2.A HISTÓRIA6

3.CONCLUSÃO8

4. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA..............................................................................9

  1. INTRODUÇÃO

 O presente trabalho é sobre como é feita a mediação entre o profissional assistente social e a demanda por ele atendida nessa perspectiva de universalização do aceso aos direitos sociais 

A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica.

  1. A HISTÓRIA

As estratégias para lidar com a questão social têm sido direcionadas por projetos sociais distintos. Há um stress entre a defesa dos direitos sociais e a mercantilização e o atendimento às demandas sociais, com claras implicações nas condições e relações de trabalho do assistente social.

O primeiro projeto apostou no avanço da democracia, baseado nos preceitos da participação e da averiguação popular, da universalização de todos os direitos, precavendo a gratuidade no indício aos serviços, a integralidade das ações voltadas ao direito da cidadania de todos na perspectiva da igualdade. Pensar a defesa dos direitos requer confirmar a prioridade do Estado enquanto direito fundamental à sua universalização na conduta das políticas públicas, o respeito ao acordo federativo, acarretando a descentralização e a democratização das políticas sociais no acolhimento às necessidades das maiorias. Envolve partilha e deslocação de poder, acertando instrumentos de democracia direta e democracia representativa o que ressalta a importância dos espaços públicos de representação e negociação. Conscientizou a participação, honrando a gestão como arena de interesses que devem ser reconhecidos e negociados.

O Serviço Social brasileiro contemporâneo mostra uma aparência acadêmica profissional e social reformado, defendendo os trabalhadores e o trabalho, do amplo caminho a terra para a produção de meios de vida, a responsabilidade com a afirmação da justiça social, da democracia, da igualdade, da liberdade, e no terreno da história. A concentração social, uma batalha pela afirmação dos direitos de cidadania, no qual reconheça as efetivas demandas e interesses dos sujeitos sociais, é importante como parte do processo de união de forças em direção a uma forma de desenvolvimento social que inclui os indivíduos sociais. O caminho da renovação do Serviço Social é fruto de um grande movimento de lutas pela democratização da sociedade e do Estado, com forte registro das lutas operárias, que incentivaram a crise da ditadura militar. Foi na condição de ascensão dos movimentos políticos das classes sociais, das lutas em prol da elaboração e aprovação da Carta Constitucional de 1988 e da defesa do Estado de Direito, que a classe de assistentes sociais foi socialmente questionada pela prática política de diferentes segmentos da sociedade civil. Sem ficar nas mãos desses acontecimentos, impulsionando um processo de suspensão com o tradicionalismo profissional e suas ideias conservadoras. Este processo regula o horizonte de preocupações emergentes no espaço do Serviço Social, cobrando novas respostas profissionais, o que ocasionou em significativas alterações nos campos do aprendizado, da regulamentação da profissão, da pesquisa, e da organização político-corporativa dos assistentes sociais.

O Serviço Social brasileiro construiu um projeto profissional inovador e crítico, com ideais históricos e teórico-metodológicos absorvidos na tradição marxista, escorados em valores e princípios éticos radicalmente humanistas e nas particularidades da formação histórica do país. Ele abrange materialidade no conjunto das regulamentações profissionais: o Código de Ética do Assistente Social (1993), a Lei da Regulamentação da Profissão (1993) e as Diretrizes Curriculares norteadoras da formação acadêmica. Os assistentes sociais executam nas manifestações mais pertinentes das questões sociais, assim como se expressam na vida dos sujeitos sociais de distintos segmentos das classes subalternas em sua relação com o bloco do poder e nas iniciativas em conjunto pela efetivação, conquista, e ampliação de todos os direitos de cidadania e nas correspondentes políticas públicas. As extensões ocupacionais do assistente social têm lugar no estado nas esferas do poder legislativo, executivo, e judiciário, em empresas privadas capitalistas, nas organizações da sociedade civil sem algum fim lucrativo e na assessoria a organizações e movimentos sociais. Esses diferentes espaços são munidos de racionalidades e funções distintas na divisão social e técnica do trabalho, contudo implicam relações sociais de ordem privada, comandadas por diferentes indivíduos sociais, que apresentam como empregadores (o Estado, o empresariado, associações da sociedade civil e, especificamente os trabalhadores). Estes influenciam o caráter do trabalho realizado (voltado ou não à lucratividade do capital), suas capacidades e limites, assim como o significado social e consequências na sociedade. Portanto, as incidências do trabalho profissional na sociedade não dependem somente da atuação isolada do profissional assistente social, mas do bloco das relações e condições sociais por meio das quais ele se concretiza.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.7 Kb)   pdf (133.3 Kb)   docx (25.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com