TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ESTRUTURAÇÃO DE BASE CARTOGRÁFICA COMO SUBSÍDIO AO PLANO DE GESTÃO DO PARQUE DO MINDU, MANAUS-AM.

Artigos Científicos: ESTRUTURAÇÃO DE BASE CARTOGRÁFICA COMO SUBSÍDIO AO PLANO DE GESTÃO DO PARQUE DO MINDU, MANAUS-AM.. Pesquise 790.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  27/4/2013  •  4.053 Palavras (17 Páginas)  •  613 Visualizações

Página 1 de 17

ESTRUTURAÇÃO DE BASE CARTOGRÁFICA COMO SUBSÍDIO AO

PLANO DE GESTÃO DO PARQUE DO MINDU, MANAUS-AM.

Confection of Thematic Maps for the Management Plan of the Municipal Park of the

Mindu, Manaus-Amazonas

Rogério Fonseca

Lizit Alencar da Costa

Elizabeth Ferreira da Cunha

Julio César Rodriguez Tello

Universidade Federal do Amazonas - UFAM

Faculdade de Ciências Agrárias/Programa de Pós Graduação em Ciências Florestais e Ambientais

Laboratório de Geotecnologias, Campus Universitário – Av. General Rodrigo Octávio Jordão, Nº. 3000 Manaus/AM

CEP: 69077-000. Bloco F, Telefone: (92) 3305-4254.

rogeriofonseca@ufam.edu.br

lcosta@ufam.edu.br

elizabethe_ferreira@yahoo.com.br

jtello@ufam.edu.br

RESUMO

Como forma de atender exclusivamente as necessidades imediatas de um parque que não possui informações

geográficas primárias confiáveis, este trabalho objetivou estruturar mapas temáticos que atendessem principalmente aos

atores internos do Parque Municipal do Mindu-Manaus-AM, porém somente os dados espaciais da U.C., não

permitiriam entender alguns fatores que diretamente contribuíam, ou não, às ações de manejo da unidade, portanto

confeccionou-se mapas regionais que auxiliassem os administradores da área voltar seus olhares a bacia hidrográfica e

não somente ao Parque. A coleta de dados secundários em instituições públicas e de pesquisa do Município de Manaus,

bem como a obtenção de dados primários na área protegida, possibilitou a confecção de dez mapas temáticos que

suprirão a demanda cartográfica necessária para a caracterização da área, temas estes necessários para o plano de

manejo do Parque Municipal do Mindu.

Palavras chaves: Mapeamento, Plano de Manejo, Unidade de Conservação.

ABSTRACT

As form to exclusively take care of the immediate necessities of a park that does not possess trustworthy primary

geographic information, this work objectified to structuralize a base cartographic that took care of mainly to the internal

actors of the Municipal Park of the Mindu-Manaus-Amazonas, however only the space data of the protected area, would

not allow to understand some factors that directly contribute, or not, to the actions of handling of the unit, therefore

regional maps had been characterized that assisted the administrators of the area to not only come back its looks the

hydrographic basin and the Park. The collection of secondary data in public institutions and research of the City of

Manaus, as well as the attainment of primary data in the protected area, made possible the confection of ten thematic

maps that will supply initially the necessary cartographic demand for the characterization of the area, subject this

necessary one for the plan of handling of the Municipal Park of the Mindu.

Keywords: Mapping, Management Plan, Protected Area.

.

Revista Brasileira de Cartografia No

62/04, 2010. (ISSN 0560-4613) 6051. INTRODUÇÃO

Na concepção de administradores natos, a gestão

baseada nos fatos remonta a eficácia de uma equipe de

trabalho (AGUIAR, 2002). No que trata à administração

de áreas protegidas no Mundo a utilização de

ferramentas que proporcionam um melhor entendimento

das diversas variáveis num dado ecossistema pode

contribuir na tomada de decisões das equipes que

gerenciam unidades de conservação.

No Brasil a adoção de ferramentas

geotecnológicas, como o sensoriamento remoto,

aplicado ao monitoramento de unidade de conservação

principalmente na análise de uso e cobertura de terra faz

com que haja a maximização de recursos humanos e

financeiros, antes da disposição das equipes em campo,

fazendo com que as mesmas atuem na verificação dos

dados coletados a partir das imagens orbitais

exprimindo informações extremamente úteis a gestão.

Um exemplo replicável foi o da equipe do

Parque Estadual da Pedra Branca-RJ, utilizou-se da

metodologia de análise ambiental desenvolvida pelo

Laboratório de Geoprocessamento do Departamento de

Geografia da Universidade Federal do Rio de Janeiro,

denominado Sistema de análise Geo-Ambiental

(SAGA), que permitiu realizar várias análises sobre uma

base de dados georreferenciada, estas produziram

inclusive a redefinição de limites deste Parque e

apoiaram com informações cartográficas o Plano de

Manejo da U.C. (COSTA, 2002).

Porém, para unidades de conservação

...

Baixar como (para membros premium)  txt (28.7 Kb)  
Continuar por mais 16 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com