TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Planejamento Do Cuidado De Enfermagem Ao Paciente Hospitalizado ênfase Cirúrgica Com Doença Cardíaca.

Por:   •  3/10/2013  •  1.350 Palavras (6 Páginas)  •  856 Visualizações

Página 1 de 6

Planejamento do cuidado de enfermagem ao paciente hospitalizado ênfase cirúrgica com doença cardíaca.

A morte súbita cardíaca é a manifestação letal mais comum na doença cardíaca. Achados clínicos e patológicos sugerem que o paciente com doença arterial coronariana, cardiopatias, arritmias cardíacas, de doenças hipertensivas possuem alto risco de morte súbita.

Estudos Realizados nos estados unidos, concluiu que das 719.456 mortes de origem cardíaca entre adultos com idades superior de 35 anos , no ano de 1998, 456,076(63,0%) foram definidas como morte súbita. No Brasil 300.000 brasileiros são vitimas de morte súbita no ano.

O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico , a indicação cirúrgica ocorre quando a probabilidade de uma vida útil é maior com o tratamento cirúrgico do que o tratamento clinico.

Existem 3 tipos de cirurgias cardíacas:

As corretoras ( Fechamento do canal arterial defeito no septo atrial e ventricular) as reconstrutoras ( vascularização do miocárdio etc... e as substitutas( trocas valvares e transplantes)

Estudos demonstram que 90% dos pacientes pós revascularização apresentam melhoras na função cardíaca, com a redução da utilização ou betabloqueadores e nitratos 60% demonstram eliminação de episódios anginosos, resultante em sua melhoria de qualidade de vida.

O objetivo deste trabalho é identificar os cuidados de enfermagem no perioperatorio de cirurgia cardíaca de subsidiar o planejamento do cuidado , considerando necessidade individual do paciente .Na literatura nacional foi encontrado estudos que apontam a identificação dos diagnósticos de enfermagem no período pré e pós operatório de cirurgia cardíaca, no entanto o mesmo não ocorreu no período transoperatório.

Os pacientes cardiopatas e seus familiares estão experimentando uma crise de raça importante, e a associação da coração com a vida e a morte intensifica suas necessidades emocionais e psicológico. O paciente no dia do procedimento cirúrgico é informado sobre os protocolos e procedimento para poder enfrentar a situação e compreender o procedimento e manter a qualidade, constitui a responsabilidade do enfermeiro.

O Enfermeiro também esclarece como o regime medicamentoso deve ser alternado antes da cirurgia , como diminuir ou interromper os anticoagulantes , manter medicamentos para a pressão arterial , angina diabetes e arritmias, e esclarece a necessidade de manter padrões de atividades, dietas saudáveis , hábitos de sono saudáveis e a cessação do tabagismo e do álcool para minimizar o risco da cirurgia.

È de responsabilidade do enfermeiro o histórico e exame físico do pacientes, atentos para os exames realizados como de radiografia do tórax e ECG, exames laboratoriais , tipagem de prova cruzada de sangue , além de doação de sangue autólogo( sangue do próprio paciente) na avaliação de saúde, o enfermeiro deve focalizar na obtenção de informações fisiológicas, psicológicas e sociais. O apoio da família é importante porque afeta a evolução pós operatória e na reabilitação do paciente. O plano de alta sai influenciado pelos estilos de vida, situação domiciliar e ambiente físico da casa. No exame físico deve ser observado aparência e comportamento qual , sinais vitais, estado nutricional e hídrico , peso e altura, inspeção e apalpação do coração , observando o ponto de impulso máximo e pulsação anormal e frêmitos, ausculta do coração , notar a frequência rítmica e qualidade do pulso .

O paciente e a família no pré operatório ficam ansiosos e temerosos com a frequência do medo do desconhecido , medo da dor , medo da mudança da imagem corporal e medo de morrer . Algumas perguntas de questionamento para obter informações que ajuda o paciente:

-Significado da cirurgia para o paciente e para a família

-Mecanismo de enfretamento que estão sendo utilizados.

-Medidas usadas no passado para lidar com o estresse.

-Alteração no estilo de vida.

-Conhecimento e compreensão do procedimento cirúrgico , evolução no pós operatório , reabilitação por longo prazo.

Os diagnósticos no pré operatório variam de acordo com os sintomas e a doença de cada paciente , alguns diagnósticos usados são;

-Medo relacionado com o procedimento cirúrgico.

-Defíct de conhecimento relativo ao procedimento cirúrgico e a evolução pós operatória.

-Perfusão tissular cardíaca alterada, com fluxo sanguíneo coronário reduzido.

Durante

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.8 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com