TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Relatório sobre a visita ao espaço cultural

Por:   •  5/5/2014  •  Seminário  •  822 Palavras (4 Páginas)  •  205 Visualizações

Página 1 de 4

Relatório de Visitação a Espaço Cultural

Museu de Arte Sacra de Embu das Artes – Visitação: 23/03/2014 – Duração de 1 hora (com guia).

Visitei o museu, em grupo, o Museu de Arte Sacra de Embu das Artes.

Em 1690, os Jesuítas construíram o local, que era uma igreja, para catequizar os índios. O padre precursor foi Padre Belquior, um famoso jesuíta da companhia de Jesus, que ajudou na construção de mais algumas igrejas e escolas em regiões próximas. Os índios plantavam algodão na época, e os jesuítas os ensinavam a língua portuguesa. E as índias teciam.

Os Jesuítas eram católicos, enviados de Roma, que tinham muito poder aquisitivo na época, onde a igreja era uma das maiores e mais influentes instituições do mundo.

A igreja foi construída em um local alto para poder observar tudo que era feito na cidade, tem um campo de visão bem amplo e fica rodeada de um rio, que era usado para sobrevivência e higiene na época, tanto dos padres, quanto dos índios.

Os Jesuítas tinham votos de “pobreza, castidade e obediência”, então levavam uma vida bastante simples. E esse voto era escrito em vários símbolos nas portas da igreja, em latim.

Com o tempo os jesuítas foram perdendo sua força, e a igreja foi tombada. Foi então onde passou a ser patrimônio histórico, e o museu foi fundado, em 1938.

O Museu é antigo, mas tem uma estrutura bem conservada. É proibido tirar fotos no local. Passou por alguns restauros nas últimas décadas do século passado.

O teto é chamativo, e conseguimos notar a arte barroca, intensa teatralidade. O altar é feito em pó de ouro e as imagens dos santos já estão um pouco desgastadas devido ao tempo.

Sua arquitetura é bem planejada, na igreja possui uma parte que servia de alojamento para os padres. Tem jardins bem bonitos no interior do alojamento, onde servia de área de lazer para os padres.

O acervo é fixo, com muitas imagens bíblicas e esculturas expostas.

É rico em imagens de vestir e imagens de roca esculpidas em madeira durante os séculos 18 e 19. As imagens de vestir eram utilizadas para a recomposição de passagens bíblicas pelos padres jesuítas durante o trabalho da catequese dos índios; por vezes elas não eram inteiramente esculpidas já que cobertas por vestimentas. Por sua vez, as imagens de roca eram utilizadas em procissões, pois eram mais leves que as imagens de culto interno. O acervo também é composto por alfaias e paramentos litúrgicos que pertenceram aos padres da Igreja de N. Srª. do Rosário e da Igreja de São Gonçalo Garcia (localizada no centro de São Paulo)

A Mostra é de arte Sacra Barroca, com arte barroca simples, pois chegava tardiamente ao Brasil naquela época, porém no teto havia um barroco mais exagerado, com muitos movimentos e sequencia de passagens bíblicas através da arte.

Usavam muito jogo de cores nas obras e na estrutura

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.8 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com