TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Psicose e Neurose Conceitos e Discussões

Por:   •  25/8/2019  •  Trabalho acadêmico  •  1.499 Palavras (6 Páginas)  •  40 Visualizações

Página 1 de 6

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO ............................................................................................................................. 3

2 DESENVOLVIMENTO ................................................................................................................... 3

2.1 PSICOSE E NEUROSE: CONCEITOS ...................................................................................... 3

2.2 CAUSAS ............................................................................................................................... 4

2.3 CARACTERÍSTICAS ............................................................................................................... 5

2.4 ASSISTÊNCIA DA ENFERMAGEM ........................................................................................ 6

3 CONCLUSÃO ............................................................................................................................... 7

4 BIBLIOGRAFIA ............................................................................................................................. 8

3

1 INTRODUÇÃO

Durante muito tempo, a loucura e os distúrbios mentais foram alvo de críticas e preconceitos que acabaram resultando na construção de estigmas e estereótipos em torno dos pacientes que já se encontravam em sofrimento psíquico. Tal instabilidade que envolve a saúde mental acabou influenciando na maneira como se percebe e se trata a loucura. Com o desenvolvimento de um pensamento mais humano a loucura deixa de ser vista como algo externo relacionado apenas ao outro, mas passa a ser vista como algo que faz parte do nosso próprio ser. Conhecer a psicose e neurose desde o conceito até as causas e possíveis tratamentos por meio da relação entre a enfermagem e paciente se faz uma necessidade imprescindível para quem busca entender melhor os desvios e avanços a cerca do assunto. Dessa forma, é notável que trabalhar com saúde mental não se trata de se trabalhar apenas com o sujeito em sofrimento psíquico, mas trata-se de trabalhar consigo, com suas dúvidas, anseios e fraquezas para que estando em equilíbrio seja possível agir em socorro do próximo.

2 DESENVOLVIMENTO

2.1 PSICOSE E NEUROSE: CONCEITOS

Os termos neurose e psicose são ambos usados para descrever as condições ou doenças que afetam a saúde mental. No entanto, as condições possuem diferenças importantes, especialmente quanto à gravidade de cada uma. Um distúrbio neurótico pode ser qualquer desequilíbrio mental que causa ou resulta em angústia. Em geral, as condições neuróticas não prejudicam ou interferem com as funções normais do dia a dia, porém cria sintomas comuns de depressão, ansiedade ou stress. Embora cause tensão, não interfere NO pensamento racional ou Na capacidade funcional da pessoa. Acredita-se que a maioria das pessoas sofre de algum tipo de neurose como uma parte da natureza humana. As neuroses são fruto de tentativas ineficazes de lidar com conflitos e traumas inconscientes. O que distingue a neurose da normalidade é a intensidade do comportamento e a incapacidade do doente de resolver os conflitos internos e externos de maneira satisfatória. Algumas pessoas sofrem sintomas mais graves de neurose do que outras, e algumas formas de neurose são mais

4

acentuadas, como transtorno obsessivo-compulsivo. No entanto, a neurose não é tão grave como psicose. Psicose, ou desordem psicótica refere-se a qualquer estado mental que prejudica o pensamento, percepção e julgamento. Episódios psicóticos podem afetar uma pessoa com ou sem uma doença mental. A pessoa que experimenta um episódio psicótico pode ter diversos sintomas, como alucinações, paranoia, e até experimentar uma mudança na personalidade. De um modo geral, o estado psicótico não é permanente. O comportamento psicótico se difere do comportamento psicopata, e episódios psicóticos raramente envolvem a violência associada com o comportamento psicopático. Além disso, psicose também não é o mesmo que insanidade, que é descrição tanto médica, quanto legal para uma pessoa que não pode ser responsabilizada por seus atos. Em essência, a principal diferença entre neurose e psicose é a forma em que elas afetam a saúde mental. O comportamento neurótico pode estar naturalmente presente em qualquer pessoa, ligado a uma personalidade desenvolvida. O comportamento psicótico pode ir e vir como resultado de várias influências.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.1 Kb)   pdf (52.2 Kb)   docx (11.6 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com