TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A IMPORTÂNCIA DO USO DE PROTETOR SOLAR NA INFÂNCIA

Por:   •  18/11/2016  •  Trabalho acadêmico  •  814 Palavras (4 Páginas)  •  40 Visualizações

Página 1 de 4

[pic 1] 

SAMARA MUTTINI

TALISSA CORRÊA

THAYNÁ MARINHO DOS SANTOS

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO EM SAÚDE:

A IMPORTÂNCIA DO USO DE PROTETOR SOLAR NA INFÂNCIA.

 

 

 

 

 

 

 

 

 TUBARÃO – 2016

SAMARA MUTTINI

TALISSA CORRÊA

THAYNÁ MARINHO DOS SANTOS

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO EM SAÚDE:

A IMPORTÂNCIA DO USO DE PROTETOR SOLAR NA INFÂNCIA.

Trabalho da disciplina de Gestão da Assistência Farmacêutica II do curso de Farmácia da Universidade do Sul de Santa Catarina.

 

DOCENTE: SILVANA  

 

 

 

 

 

 

TUBARÃO – 2016

INTRODUÇÃO

O câncer mais frequente em todas as populações é o de pele, que é apresentado em duas formas: o melanoma e o não melanoma. Uma estimativa para a população brasileira em 2016 feita pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), esperaram-se aproximadamente 176.000 novos casos de câncer de pele não melanoma e 6.000 de câncer de melanoma, entre homens e mulheres, tendo incidência maior em mulheres.

 A exposição excessiva à radiação solar é o principal fator de risco para o câncer de pele, tanto para melanoma quanto para não melanoma. Porem outros fatores podem aumentar o risco, como: pessoas que realizam bronzeamento artificial, detecção da presença de DNA de alguns tipos de HPV, pessoas com histórico familiar de câncer de pele, indivíduos com pele clara, etc.

Na infância, a exposição à radiação solar é um fator de risco ao câncer da pele no futuro, já que as crianças são mais vulneráveis por estarem mais expostas a radiação e não ter consciência dos riscos. A ação educativa visa mostrar a importância da proteção física, a fim de prevenir queimaduras, insolação, desidratação e principalmente o câncer de pele futuro.  

Contudo, expor-se ao sol nos traz benéficos como o fortalecimento dos ossos através da produção de vitamina D na pele e a melhora a qualidade do sono devido a produção de melatonina se ocorrer da maneira correta, com o uso do protetor solar antes de sair ao sol, o cuidado com os horários de exposição (entre das 10:00h da manhã e 16:00h da tarde – não se deve tomar sol), e o uso de chapéus, bonés e guarda-sol.

Portanto, quanto antes se começar a prevenção da exposição excessiva ao sol e a conscientização da necessidade do uso de protetor solar e outras proteções físicas diariamente, poderá conseguir-se diminuir a incidência do câncer de pele e queimaduras, e garantir uma melhor qualidade de vida não só para as crianças, mas também para a comunidade inteira em que elas estão inseridas.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBJETIVOS DA AÇÃO

  1. Informar os efeitos nocivos à saúde decorrentes da exposição excessiva a radiação ultravioleta;
  2. Apresentar os bons hábitos de proteção física para uso diário;
  3. Demonstrar os benefícios da exposição correta à radiação solar e porque é preciso se proteger;
  4. Estimular o repasse destas informações à comunidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JUSTIFICATIVA

A exposição ao sol é a principal fator causador do câncer de pele onde a radiação ultravioleta é responsável pelo desenvolvimento do câncer. O efeito da radiação é cumulativo, ou seja, os resultados podem aparecer após alguns anos, mesmo não se expondo mais ao sol. A prevenção do câncer de pele deve ser iniciada já na infância, onde a exposição ao sol é maior e além de ser uma fase de maior vulnerabilidade.

A radiação UV pode ser benéfica para os seres humanos, na produção de vitamina D, mas também o excesso de exposição sem os devidos cuidados pode ser ruim.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.2 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »