TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

MECANISMO FISIOPATOLÓGICO E DIAGNÓSTICO DO DIABETES MELLITUS TIPO I E II

Por:   •  27/4/2018  •  Trabalho acadêmico  •  3.082 Palavras (13 Páginas)  •  156 Visualizações

Página 1 de 13

MECANISMO FISIOPATOLÓGICO E DIAGNÓSTICO DO DIABETTES MELLITUS TIPO I E II – UMA REVISÃO DE LITERATURA

 PATHOPHYSIOLOGICAL MECHANISM AND DIABETE DIAGNOSIS MELLITUS TYPE I AND II – A LITERATURE REVIEW

Hiago Felipe dos S. Galbardi1*, Claudinei Mesquita da Silva2, Leyde Daiane de Peder 2

1 Acadêmico de Farmácia, Centro Universitário da Fundação Assis Gurgacz (FAG)

2 Docente do Curso de Farmácia, Centro Universitário da Fundação Assis Gurgacz (FAG)

*Endereço para correspondência: Rua Professor Pedro Beckauser, 1179, Centro, Ubiratã, PR, Brasil, CEP: 85.440-000 Brasil. Tel/cel +55 44 99807-6832, E-mail: hiago_gal@hotmail.com

RESUMO

A proposta do presente estudo é abordar as consequências do Diabetes mellitus quando não diagnosticada e não tratada adequadamente, as conhecidas complicações crônicas. Trata-se de uma revisão de literatura onde foram utilizados artigos científicos, sendo estes selecionados por meio das bases de dados Google acadêmico, MEDLINE e publicações institucionais do Ministério de Saúde. O diabetes mellitus tipo I DMI está presente em 5% a 10% dos casos de diabetes, sendo causado por uma destruição das células beta-pancreáticas com consequente deficiência na produção da insulina e, consequentemente, na secreção deste hormônio. O diabetes mellitus tipo II prevalece em 90% a 95% dos casos de DM I e se configura por defeitos na secreção da insulina. A administração de insulina nesses casos, quando efetuada, não visa evitar cetoacidose, mas alcançar controle do quadro hiperglicêmico. Outro tipo de DM encontrado com maior frequência o diabetes mellitus Gestacional, que, em geral, é um resultado pré-clínico de diabetes, detectado no pré-natal. Com base nas evidencias apresentadas por essa revisão de literatura o diabetes mellitus é uma patologia que representa um problema de saúde pública com grandes proporções quanto à doença.  

PALAVRAS-CHAVE: Diabetes mellitus, fisiopatologia, doenças metabólicas, complicações.

ABSTRACT

The purpose of the present study is to approach the consequences of diabetes mellitus when undiagnosed and not adequately treated, known chronic complications. It is a review of the literature where scientific articles were used, and these were selected through the Google academic databases, MEDLINE and institutional publications of the Ministry of Health. Type I diabetes mellitus IMD is present in 5% to 10% of the cases of diabetes, being caused by a destruction of the beta-pancreatic cells with consequent deficiency in the production of the insulin and, consequently, in the secretion of this hormone. Type II diabetes mellitus prevails in 90% to 95% of cases of IMD and is formed by defects in insulin secretion. Insulin administration in these cases, when performed, is not intended to prevent ketoacidosis, but to achieve control of the hyperglycemic condition. Another type of MD most frequently encountered is gestational diabetes mellitus, which in general is a pre-clinical result of diabetes, detected in prenatal care. Based on the evidence presented by this review of the literature, diabetes mellitus is a pathology that represents a public health problem with great proportions regarding the disease.

KEYWORDS: Diabetes mellitus, pathophysiology, metabolic diseases, complications

INTRODUÇÃO

Diabetes mellitus (DM) é definido como um conjunto de doenças metabólicas que são caracterizadas por distúrbios dos carboidratos, gorduras e proteínas, como resultado de defeitos na secreção, na ação da insulina ou em ambas. As complicações crônicas do diabetes são as principais responsáveis pela morbidade e mortalidade dos pacientes diabéticos. (1)

O Diabetes mellitus DM é uma das mais importantes doenças crônicas em esfera mundial que apresenta alta prevalência em todas as idades e aumenta a incidência de doenças cardiovasculares e complicações em longo prazo com restrição e risco de vida ao portador.  A doença requer cuidados especiais e exige do paciente comportamento disciplinar, obediência na terapêutica e conhecimento de tudo que envolva o tratamento. Este conjunto de fatores compõe a definição de adesão, onde vários componentes unidos formam medidas a serem aplicadas e cumpridas. (2)

O DM possui duas categorias etiopatogenéticas: DM I, cuja causa é uma deficiência total de secreção de insulina identificada por evidências sorológicas de um processo patológico autoimune; e DM II, cuja causa é uma combinação de resistência à ação da insulina e resposta secretora de insulina compensatória inadequada, sendo suficiente para alterações funcionais em vários tecidos. (2).

A deficiência absoluta ou relativa na produção de insulina pelo pâncreas é resultado da cetoacidose diabética, que é uma complicação aguda e grave do diabetes mellitus. (3). A exposição prolongada sem a secreção de insulina ocasiona efeitos deletérios em inúmeros órgãos e sistemas, especialmente nos olhos, rins, nervos, vasos e coração. (4)

Em alusão ao Dia Mundial do Diabetes mellitus, o Ministério da Saúde reforça o alerta à população sobre o aumento da doença no país. O diagnóstico da enfermidade aumentou 61,8% em 10 anos, segundo dados da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde.  Entre 2006 e 2016, o apontado de pessoas que expõem saber do diagnóstico de diabetes passou de 5,5% para 8,9%. As mulheres comandam o ranking: 9,9% da população feminina alegou possuir a doença contra 7,8% dos homens. (5)

Diante deste quadro e por ser o DM considerado um problema sério de saúde pública. A proposta do presente estudo é abordar as consequências desta patologia quando não diagnosticada e não tratada adequadamente, as conhecidas complicações crônicas.

METODOLOGIA 

O presente estudo trata-se de uma revisão de literatura onde foram utilizados artigos científicos, sendo estes selecionados por meio das bases de dados Google acadêmico, MEDLINE e publicações institucionais do Ministério de Saúde. A realização da pesquisa dos artigos ocorreu no período de julho a novembro de 2017. A busca nos bancos de dados foi realizada a partir da palavra-chave Diabetes mellitus, fisiopatologia e doenças metabólicas. Utilizou-se como critério de exclusão artigos relacionado ao tratamento do Diabetes mellitus tipo I e II.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (21.2 Kb)   pdf (187.8 Kb)   docx (49.5 Kb)  
Continuar por mais 12 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com