TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

1969 - O MARCO DA FISIOTERAPIA NO BRASIL

Por:   •  11/11/2019  •  Trabalho acadêmico  •  518 Palavras (3 Páginas)  •  92 Visualizações

Página 1 de 3

1969 - O MARCO DA FISIOTERAPIA NO BRASIL

Gabriel Capelossi Rosa Dias 1; Júlia Mariele de Castro Silva 1; Marcelo de Paula Cintra 1; Edson Alves De Barros Júnior 1; Eloisa Maria Gatti Regueiro 1, 2

Claretiano - Centro Universitário 1; Centro Universitário Barão de Mauá 2

  A Fisioterapia é tão antiga quanto o homem. Surgiu com as primeiras tentativas dos ancestrais em curar uma dor esfregando o local dolorido e evoluiu ao longo do tempo com sofisticações, principalmente, das técnicas de exercícios terapêuticos. A prática de Fisioterapia no Brasil iniciou-se no começo deste século, em 1919, quando foi fundado o departamento de eletricidade médica pelo professor Raphael de Barros da faculdade de medicina da Universidade de São Paulo. Em 1929, dez anos mais tarde, o médico doutor Waldo Rolim de Moraes instalou o serviço de fisioterapia do instituto do Radium Arnaldo Vieira de Carvalho no local do hospital central da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Ele ainda planejou e instalou no hospital das clínicas da faculdade de medicina na Universidade de São Paulo, o serviço de fisioterapia do hospital das clínicas de São Paulo. Na década de 30, aqui no Brasil, a fisioterapia era realizada por médicos denominados “médicos de reabilitação”. Com o envolvimento direto do Brasil na segunda Guerra Mundial houve o desenvolvimento da fisioterapia como prática recuperadora das sequelas físicas, e também, a modernização dos serviços fisioterapêuticos. Já em 1951, surgiu o primeiro Curso de Fisioterapia do Brasil, patrocinado pelo centro de estudos Raphael de Barros, cujo objetivo era formar técnicos em fisioterapia. Ao final do curso os alunos eram subordinados a uma prova téorica e uma avaliação prática, com a fiscalização de fiscais (Médicos e enfermeiros (as)). E também, foi criada o anexo à cadeira de ortopedia e traumatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e o Instituto de Reabilitação (IR). Em 1963, a Fisioterapia se tornou curso superior, mais a atuação dos fisioterapeutas ainda estava subordinada aos médicos. No ano de 1969, o Decreto-Lei 938 de 13 de outubro de 1969 representou um marco importante para a Fisioterapia. Art. 2º define que os fisioterapeutas diplomados por escolas e cursos reconhecidos são profissionais de nível superior e o Art.3º define como sendo atividade privativa do fisioterapeuta executar métodos e técnicas fisioterápicas com a finalidade de restaurar, desenvolver e conservar a capacidade física do paciente. A lei 6.316 de 17 de dezembro de 1975, decreta pelo presidente da República, cria o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO) e os Conselhos Regionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO). A Fisioterapia e a Terapia Ocupacional são juntas porque na época era insuficiente o número de profissionais em ambas para criar um conselho, sendo necessário a união de ambas para que o mesmo fosse aprovado. O Código de Ética Profissional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional foi criado com o intuito de estabelece as responsabilidades e normas para o exercício profissional. Os sindicatos da categoria foram outras conquistas dos fisioterapeutas e da terapia ocupacional (SINFITO). Este veio para “defender os interesses trabalhistas da nossa classe”.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.4 Kb)   pdf (60 Kb)   docx (7.9 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com