TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A Instrução De Saúde Física Para Os Cursos De Habilitação De Sargentos E Curso De Aperfeiçoamento De Sargentos: Na Modalidade Corrida E Os Riscos Cardiovasculares

Casos: A Instrução De Saúde Física Para Os Cursos De Habilitação De Sargentos E Curso De Aperfeiçoamento De Sargentos: Na Modalidade Corrida E Os Riscos Cardiovasculares. Pesquise 791.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  24/2/2013  •  2.399 Palavras (10 Páginas)  •  919 Visualizações

Página 1 de 10

A instrução de Saúde Física para os Cursos de Habilitação de Sargentos e Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos: Na modalidade Corrida e os Riscos Cardiovasculares.

Natal Pereira de Jesus

RESUMO

O objetivo dessa pesquisa foi realizar uma investigação sobre as modalidades de prevenir e tratar as ocorrências de doenças cardiovasculares. Como objeto de estudo foi analisado Curso de Habilitação de Sargentos e Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos, desta forma, através de estudo realizado, pretende-se encontrar a melhor forma de diagnosticar possíveis riscos cardiovasculares que os Policiais possam vir a ter antes de realizarem o TAF na modalidade corrida, e apresentar problemas de saúde durante o exame, dessa forma instruindo o Policial em relação a sua saúde física.

Palavras-Chave: Doenças Cardiovasculares. Prevenção. Saúde.

1. INTRODUÇÃO

A epidemiologia das doenças cardiovasculares possui característica que a tornam diferentes no Brasil devido à proporção elevada de óbitos pelas mesmas quando comparada as demais doenças.

Conforme Stefanini (2009), as doenças cardiovasculares (DCV), é responsável por 16,7 milhões de mortes ao ano, seu crescimento acelerado, em países em desenvolvimento representa uma das questões de saúde pública mais relevante no momento.

Na visão de Varella (Acesso em 01 dez. 2012) o coração é um órgão que tem muita responsabilidade de fazer a circulação do sangue por todo o corpo, e levar oxigênio e nutrientes para as milhares de células e sangue carregado de gás carbônico para os pulmões com o intuito de oxigená-lo, ou seja, qualquer irregularidade nessa ferramenta que deve funcionar com a máxima precisão pode trazer problemas sérios e, às vezes, morte súbita, especialmente no sexo masculino e feminino com mais de 40 anos.

Este trabalho tem como objeto de estudo os Cursos de Habilitação de Sargentos e Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos do Estado do Espirito Santo. Observando o mesmo, foram notadas algumas complicações nos testes de avaliação física (TAF) na modalidade corrida.

Ao analisar a faixa de idade dos policiais que frequentam os Cursos de Habilitação de Sargentos e o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos, nota-se que a mesma está entre 35 a 55 anos, idade propicia a doenças cardiovasculares. Estes Policiais quando submetidos ao TAF, principalmente na corrida, por ser tratar de uma modalidade que exige maior esforço físico encontra-se diversos problemas cardiovasculares.

O presente trabalho, diante da situação apresentada, buscou mostrar o quão importante é realizar diagnósticos e exames mais precisos antes do TAF, para saber realmente o estado e condições físicas do Policial, instruindo de forma adequada o mesmo para realizar os exercícios físicos.

Quanto ao objetivo geral pretendeu-se com essa pesquisa investigar as técnicas utilizadas para realizar a prevenção das doenças relacionadas ao coração e contribuir com uma proposta de melhoria nos indicadores de Policiais que durante o TAF, sofrem complicações, relacionada com as Doenças Cardiovasculares.

Este trabalho justifica-se pela relevância do tema, visto que, os fatores de prevenção a doenças cardiovasculares, são de extrema importância, devido a estatísticas importantes das mortes causadas mundialmente.

2. REFERENCIAL TEÓRICO

Como bases para essa pesquisa foram referendadas diversas condições que predispõem uma pessoa de desenvolver doenças do coração e dos vasos.

Dislipidemias: Conforme Stefanini (2009) existe uma ligação direta entre os níveis de colesterol total e o risco de doença cardiovascular. Muitas vezes, as dislipidemias se originam de uma associação de distúrbios genéticos associados a fatores ambientais, como dieta inadequada, excesso de peso e obesidade.

Obesidade: Definida por Stefanini (2009), como excesso de peso atribuído ao aumento de gordura corporal, sintoma causado pelo desequilíbrio entre a ingestão e o gasto calórico, ou seja, uma adaptação metabólica a um desequilíbrio energético, a obesidade está associada ao aumento da prevalência de doença arterial coronária (DAC) (Angina e morte por infarto do miocárdio), insuficiência cardíaca congestiva, e em mulheres acidente vascular cerebral.

Tabagismo: Stefanini (2009), explica que uma em cada cinco mortes por doenças cardiovasculares (DCV) são ocasionados pelo tabagismo. O cigarro sozinho dobra a possibilidade de ocorrer doença cardiovascular e, em associação com alteração do colesterol ou hipertensão arterial, multiplica o risco por quatro. O risco aumenta oito vezes mais, se juntarem os três fatores.

3. DESENVOLVIMENTO

Abaixo serão referendadas as doenças mais prevalentes em cardiologia, seus sintomas e como pode ser tratada e diagnosticada, dessa forma ajudando ao Policial Militar que possa ter algum tipo de doença cardiovascular, a trata-la antes do TAF.

3.1 Insuficiências cardíacas (IC)

Rosito (2007), em sua abordagem mostra que a mesma é a incapacidade do coração de manter o débito cardíaco adequado as necessidades dos órgãos e

tecidos do organismo. A IC afeta em torno de 2 a 3% da população é uma das principais causas de morbidade e mortalidade cardiovascular, sendo a causa mais frequente de internações hospitalares por motivos cardiovasculares.

Diagnóstico e avaliação clinica: A IC, conforme Rosito (2007) caracteriza-se por queixas de fadiga, dispneia noturna e tosse. Em um exame físico como o TAF, o Policial pode apresentar sinais de cardiomegalia, terceira bulha, taquicardia e estertores pulmonares respiratórios.

Segundo Rosito (2007), nos mostra que o exame laboratorial, é importante para definir a gravidade do quadro, ainda seria importante realizar uma radiografia, para definir o tamanho da área cardíaca e a presença de congestão pulmonar. E por fim ainda é necessário um eletrocardiograma, pois pode indicar sinais de sobrecarga de câmeras cardíacas e a presença de zonas ativas indicando infarto agudo prévio.

3.2 Cardiopatia Isquêmica

Rosito (2007), em sua abordagem, define a cardiopatia isquêmica (CI), como uma doença arterial coronariana devido, principalmente, à aterosclerose, associada

...

Baixar como (para membros premium)  txt (17.3 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com