TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

A RADIOLOGIA

Por:   •  13/4/2019  •  Trabalho acadêmico  •  504 Palavras (3 Páginas)  •  16 Visualizações

Página 1 de 3

[pic 1]

INTRODUÇÃO

              As transformações ocorridas no Brasil, relacionadas à crescente modernização e urbanização estão associadas as mudanças no estilo de vida e nos hábitos alimentares da população, sendo estas mudanças consideradas como fatores para o desenvolvimento das doenças crônicas. O tema alimentação e saúde têm estado em voga, especialmente devido ao aumento de doenças relacionadas à alimentação, portanto crianças e jovens no ambiente escolar tem sido alvo de ações que visam à promoção da alimentação saudável.

             É, portanto, de premente importância conhecer os hábitos alimentares das crianças no âmbito escolar, uma vez que, é precisamente na infância que se criam os hábitos alimentares. Desta forma, a educação nutricional, nestes espaços, é primordial para que a criança estabeleça práticas alimentares saudáveis que podem acompanhá-la por toda a vida. Levando em conta as especificidades do desenvolvimento nesta fase, em que o brincar é a principal forma de relação da criança com o mundo, a educação nutricional deve constituir-se em um processo ativo, lúdico e interativo que forneça a elas conhecimentos e instrumentos para o desenvolvimento de práticas alimentares saudáveis (PHILIPPI, 2004).

            Nesse contexto, cabe destacar a continuidade das ações de educação alimentar e nutricional no ambiente escolar, uma vez que ações contínuas são capazes de levar à reflexão, provocar mudanças e desenvolver a autonomia do sujeito, em sintonia com um dos objetivos da Educação Alimentar e Nutricional (EAN) no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) de “estimular a adoção voluntária de práticas e escolhas alimentares saudáveis”(BRASIL, 2009).

            Entretanto vale ressaltar que mesmo priorizando essa dimensão nutricional observa-se que o sobre peso e obesidade vem crescendo devido os maus hábitos alimentares no consumo de alimentos com alta densidade calórica e redução na atividade física. Embora a Escola represente um ambiente propício para estimular a formação de hábitos saudáveis e corrigir os desvios no que diz respeito a hábitos alimentares impróprios, além de oportunizar o convívio social e a troca de experiências entre as crianças/alunos.

             Contudo é importante destacar que a responsabilidade não deve ser somente da escola, mas também da família, e ambas devem trabalhar juntas para a mudança dos hábitos alimentares. A partir do que foi explicitado o presente estudo é de suma importância, uma vez que pretende subsidiar uma análise a luz de uma constituição conceitual sobre a influência dos maus hábitos alimentares de crianças em escolas publicas promovendo uma reflexão sobre o alimentar é educar.

REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 11.947 de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica. Diário Oficial da União 2009, 16 jun.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.1 Kb)   pdf (111.6 Kb)   docx (30.5 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com