TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

OSTEOLOGIA: CABEÇA (CRÂNIO E FACE)

Seminário: OSTEOLOGIA: CABEÇA (CRÂNIO E FACE). Pesquise 798.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  9/10/2013  •  Seminário  •  476 Palavras (2 Páginas)  •  393 Visualizações

Página 1 de 2

OSTEOLOGIA: CABEÇA (CRÂNIO E FACE)

Nome do Osso Classificação Acidentes Anatômicos deste Osso

Mandíbula Articula-se com os temporais através dos côndilos, formando a articulação têmpora-mandibular (ATM) A mandíbula é o segundo osso mais vulnerável a fraturas (o primeiro é o nasal). É comum também que ocorra o deslocamento da ATM, às vezes por causa de um simples bocejo, ou também por traumatismos maiores. Isso ocorre quando o processo condilar da mandíbula se move anteriormente à eminência articular.

Osso Frontal É o osso que forma a “testa”, e também é um dos ossos que compõem a calota craniana. Os acidentes anatômicos importantes desse osso são: incisura supraorbital (forame onde passam nervos e vasos supraorbitais), detalhe que é possível sentirmos essa incisura quando palpamos a região onde ela se encontra. Há ainda a glabela.

Maxilas É um osso plano e irregular. Forma quatro cavidades: o tacto da cavidade bucal, o soalho e a parede lateral do nariz, o soalho da órbita e o seio maxilar, Cada osso apresentam um corpo e quatro processos. Os acidentes anatômicos importantes desse osso são: forame infra – orbital (onde passam nervos e vasos infra – orbitais), processo alveolar, espinha nasal anterior, processo zigomático da maxila.

Os acidentes anatômicos importantes desse osso (parte inferior) são: fossa incisiva tem a região chamada de palato duro.

Ossos Zigomáticos É o osso que forma as “maçãs do rosto”, ou também chamado de “osso da bochecha”. Os acidentes anatômicos importantes desse osso são: forame zigomático facial (onde passa o nervo zigomático), processo temporal do osso zigomático, que, junto com o processo zigomático do osso temporal formam o arco zigomático.

Parietal Os dois ossos parietais constituem a maior parte do teto do crânio, ou seja, da parte de cima da cabeça. Os acidentes seguintes: borda escamosa, forame parietal, sulco da artéria meníngea média, linha temporal superior, linha temporal inferior.

Temporais É um osso pneumático.

O osso temporal pode ser dividido em 4 partes: escamosa, processo zigomático, timpânica e petromastoidea (petrosa e mastoidea).

A parte escamosa do osso temporal é muito fina e pode ser facilmente fraturada, mas, pelo menos, fica em cima dela o músculo temporal, que é muito forte, e ele se dispõe exatamente na região da fossa média, protegendo a região.

Osso Esfenoide É um dos ossos que forma a cavidade ocular. Os acidentes anatômicos importantes desse osso (vista inferior) são: hámulo pterigoideo (hámulo do processo pterigoideo da lâmina medial/lateral do osso esfenoide!), fossa pterigoidea, abertura do canal pterigoideo, forame espinhoso (passagem da artéria meníngea média), lâminas lateral e medial do processo pterigoideo.

Osso Vômer O vômer ou vômer é um dos ossos ímpares do crânio e está situado na linha sagital mediana, se relaciona com o osso esfenoide, etmoide, palatinos direito e esquerdo e o maxilar esquerdo e direito. É um pequeno osso situado na face inferior do crânio, onde se articula com o ossoesfenóide; possui uma lâmina que, juntamente com a lâmina perpendicular do ossoetmóide, concorre para a formação do septo nasal

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.2 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com