TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

BLOCOS STANDARD INFORMAÇÃO GERAL

Tese: BLOCOS STANDARD INFORMAÇÃO GERAL. Pesquise 794.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  15/3/2014  •  Tese  •  1.390 Palavras (6 Páginas)  •  130 Visualizações

Página 1 de 6

BLOCOS PADRÃO

GENERALIDADES

Definição

Blocos padrão são padrões de comprimento ou ângulo, corporificados através de duas faces específicas de um bloco, ditas “faces de medição”, sendo que estas faces apresentam uma planicidade que tem a propriedades de se aderir à outra superfície de mesma qualidade, por atração molecular.

A característica marcante destes padrões está associada aos pequenos erros de comprimento, em geral de décimos ou até centésimos de micrometros (mm), que são obtidos no processo de fabricação dos mesmos. Em função disto, pode-se afirmar que os

Blocos Padrão exercem papel importante como padrões de comprimento em todos os níveis da Metrologia Dimensional.

Tipos

Quanto à forma da seção transversal do bloco, esta pode ser quadrada, retangular ou circular. Os blocos de secção quadrada ou circular podem ou não ser furados no centro.

As dimensões dos blocos de secção quadrada são normalizadas pela norma GGGG-15, norma americana. A grande vantagem destes blocos é a estabilidade proporcionada pela forma da secção quando o mesmo é utilizado na posição vertical.

No Brasil praticamente não se utilizam este tipo de bloco.

As dimensões dos blocos de secção retangular são normalizadas pela norma ISSO 3650 e outras. Os blocos maiores de 100 mm apresentam furos em cada extremidade, cuja finalidade é permitir a montagem de um dispositivo que garanta a união de uma composição formada por dois ou mais blocos.

Fabricação

a) Material

Os blocos padrão são fabricados em aço liga metal duro, cerâmica, entre outros. Para os blocos em aço, quando for exigida uma alta resistência ao desgaste, as superfícies de medição podem ser protegidas por dois blocos protetores, fabricados de metal duro (carbonetos sinterizados).

Como o aço tem tendência de alterar o seu volume com o decorrer do tempo, a estabilidade dimensional dos blocos padrão pode ser significativamente afetada. Para minimizar este fenômeno usa-se liga que tenha uma boa estabilidade dimensional.

As variações de comprimento permitidas para cada bloco a cada ano são em geral especificadas nas normas técnicas, como por exemplo, a norma DIN 861.

Os fabricantes de Bloco Padrão em cerâmicas a base de zircônio afirmam que este efeito é significativamente menor nestes blocos, como veremos adiante.

É importante que se tenha conhecimento do coeficiente de expansão térmica do material e do módulo de elasticidade a fim de que, quando usado em medições criteriosas, os correspondentes erros possam ser compensados.

b) Processo

Para os blocos de aço até cerca de 100 mm de comprimento, eles são inteiramente temperados. Nos comprimentos maiores apenas os extremos são endurecidos.

Para realizar o alívio de tensões, aplicam-se diversos processos de “envelhecimento artificial” de acordo com a composição química do aço utilizado.

O elevado grau de acabamento das superfícies de medição é obtido através de lapidação fina, que assegura grau de planicidade e ao mesmo tempo, uma rugosidade baixíssima das mesmas.

Normas e Fabricantes

Relaciona-se a seguir algumas normas e recomendações técnicas referentes à definição, tipos e uso de blocos padrão.

Alemã: DIN 861, DIN 2260

VDE/VDI 2605 (Blocos Padrão angulares)

Francesa: NF E 11-010

Inglesa: BS 4311 (Blocos Padrão de seção retangular)

BS 5317 (Blocos Padrão de seção circular, “barras”) e

NPL SPECIFICATION MOY/SCMI/1B (Blocos Padrão angulares).

Suíça: VSM 57100

Japonesa: JIS B 7506

Acessórios

Os blocos, principalmente os de trabalho, nem sempre são usados isoladamente.

Em conjunto com outros acessórios podem ter diversas funções.

Base: é útil quando se utilizar blocos grandes sem que haja o perigo de tombarem.

Junto com outros acessórios pode formas um graminho de precisão.

Porta blocos: serve para manter vários blocos aderidos em conjunto com blocos de transferência.

Blocos de transferência: há vários tipos que junto com o porta blocos cria uma gama de instrumentos: graminho, calibrador de roscas internas, etc.

Blocos protetores: são Blocos Padrão de metal duro aderidos à superfícies extremas de blocos padrão comuns, quando estes estiverem sendo usados em meio hostil, isto é, provocando desgaste.

Figura - 1

Especialmente projetado para blocos grandes, acima de 100mm que possuem 2 furos em seu corpo para a fixação/acoplamento.

Fixador A: 619031

Usado para fixar dois blocos longos.

Fixador B e C:

Usado para fixar 2 blocos padrão grandes com outro bloco até 35mm (Fixador B) ou de 140mm (Fixador C). Também pode ser usado para bicos com 2 adaptadores.

Fixador D: 619034

Usado para fixar a base.

Dispositivo para fixação de blocos

Projetado para fixação de blocos padrão facilitando o processo de calibração de micrômetros.

Pode ser utilizado na posição vertical ou horizontal.

Paralelismo é medido acoplando o paralelo ótico (acessório opcional).

BLOCOS PADRÃO DE CERÂMICA

Resistentes a Corrosão

Sendo sua composição a base de cerâmico zircônio não sofre corrosão, exceto se submetido a produtos químicos mais corrosivos. Desta

...

Baixar como (para membros premium)  txt (10.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com