TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Compatibilização de projetos pelo método BIM

Por:   •  6/6/2015  •  Trabalho acadêmico  •  2.436 Palavras (10 Páginas)  •  325 Visualizações

Página 1 de 10

PROJETO APLICADO

INSTITUTO POLITÉCNICO – Centro Universitário UNA

COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS

Curso: Engenharia Civil                Professor P.A: Daniel

Autor: Roberto Santana da Silva

[pic 1]

PROCESSO DE COMPATIBILIZAÇÃO

A compatibilização é realizada através do método BIM, que consiste na análise tridimensional dos projetos envolvidos, otimizando o processo, reduzindo gastos com retrabalho e desperdício de materiais e tempo. Existem softwares adequados para a execução do método BIM como: AutoCad 3D (Autodesk), Revit (Autodesk), Allplan (Nemetschek), Active 3D (Archimen), Archicad (Graphisoft), DDS-CAD (Date design System), etc.

Tal método consiste na modelagem dos projetos em 3D. Cada elemento tem suas informações construtivas, por exemplo, tipo de material, peso, quantidade, salvas em um banco de dados para toda a edificação. O método BIM simula a edificação já construída, reunindo todos os projetos (arquitetônico, estrutural, elétrico, hidrossanitário) em apenas um único arquivo eletrônico, facilitando a análise de possíveis interferências.

PROJETO ARQUITETÔNICO

O projeto arquitetônico analisa informações fornecidas pela prefeitura local e pelo cliente para sua construção, como por exemplo a quantidade de cômodos, número de pavimentos, quantidade de dormitórios, área de alguns cômodos, entre outros. As informações geradas pelo cliente nem sempre podem ser projetadas exatamente iguais, pois existem restrições da prefeitura e normas regulamentadores que devem ser respeitadas dependendo do local onde o empreendimento se localizará.

Com o fornecimento do Índice Cadastral do terreno, que é retirado no site da prefeitura, tem-se informações básicas como o zoneamento e a documentação necessária para que se retire a baixa habites e o alvará de construção. A partir do zoneamento é possível verificar a área que pode ser construída, a altura máxima, os afastamentos necessários, entre outros.

Algumas das especificações que a norma NBR 9050 da arquitetura fornece são, as dimensões mínimas de vaga de garagem, banheiros de deficiente (para que não se tenha dificuldade de transitar com uma cadeira de rodas) e as dimensões de todos os cômodos. Uma especificação que causa muita incompatibilidade é a distância mínima de manobra de veículos, sendo esta distância de 5 metros, para que não se tenha dificuldade ou a não acessibilidade de passagem.

Depois da projeção da arquitetura, o mesmo é encaminhado para a prefeitura local para aprovação e depois de aprovado se inicia os demais projetos.

Além da compatibilização, é necessário que se analise a arquitetura também para a criação do próprio projeto estrutural, pois nele se analisa onde estão passando as paredes para locar as vigas e os pilares, para que não tenha nenhuma destas aparentes, e consequentemente atrapalhando no embelezamento da construção.

Contudo algumas das etapas que devem ser analisadas ao fazer um projeto arquitetônico são citas à baixo:

  • Etapa 1: Solicitar ao cliente o IPTU (Índice Cadastral) do lote em questão para a retirada da Informação Básica.
  • Etapa 2: Verificar as limitações para construção sendo elas, quantos metros de afastamentos (lateral frontal e de fundo) serão necessários, o valor do coeficiente de construção (valor em porcentagem da área que pode ser construída em relação a área do terreno).
  • Etapa 3: Certifica-se de que terá a área mínima de área permeável.
  • Etapa 4: Analisar se será necessária acessibilidade.
  • Etapa 5: Confrontar as exigências do cliente com o exigido pela prefeitura. E se possível modificar a projeção do cliente.
  • Etapa 6: Projetar levando em consideração a NBR 9050.

PROJETO ESTRUTURAL

Para se iniciar um projeto estrutural é necessário que se faça uma análise no projeto arquitetônico para evitar incompatibilizações, onde é feita a sobreposição dos projetos e verificar melhor algo que não esteja compatibilizado. Um dos pontos mais importantes para se analisar é a altura de portas e janelas, pois no caso de possuir uma viga maior que a altura entre a porta e o teto deve-se modificar o tipo de viga, podendo optar, por exemplo, para uma viga invertida. Outros pontos que também devem ser analisados são, o tipo de estrutura a ser utilizada na construção (concreto armado ou alvenaria estrutural), os pontos de apoio (pilares convencionais ou pré-moldados), o tipo de fundação (tubulão, sapata, estaca), o tipo de cobertura (laje maciça, pré-moldada, nervurada), interferências entre fundação e piso (caixa de passagem ou canaletas).

Entretanto a estrutura deve compor os espaços projetados na arquitetura, mas em alguns casos, para atender os esforços necessários, a arquitetura deverá ser revisada para compatibilizar as duas disciplinas.

Para a elaboração do projeto estrutural se utilizam algumas normas, sendo as principais para a elaboração deste projeto a NBR 6120, que fixa as condições exigíveis para a determinação das cargas que devem ser considerados nos projetos, a NBR 6118, que estabelece requisitos gerais a serem atendidos pelo projeto como um todo, bem como os requisitos específicos relativos a cada uma de suas etapas e a NBR 6122 que fixa as condições básicas a serem observadas no projeto e execução de fundações de edifícios, pontes e demais estruturas, entre outras.

No projeto apresentado pelo grupo, a estrutura será em concreto armado, com pilares convencionais, lajes maciças e fundação em tubulão. Alguns pontos que podem haver a incompatibilização foram analisados, tais como: a base do muro de arrimo, as vigas nas aberturas das portas e janelas, a espessura da parede em relação à estrutura, a fundação com as canaletas de drenagem e piscina.

Para se executar um projeto estrutural com qualidade é necessário que siga algumas etapas:

  • Etapa 1: Definição do tipo de estrutura e especificação dos materiais

Os tipos de estrutura podem ser:

- Concreto armado;

- Alvenaria estrutural;

- Estrutura metálica;

- Estrutura de madeira;

                Os materiais podem ser:

                        - Blocos cerâmicos ou de concreto;

- Lajes moldadas in loco ou pré-fabricadas, tipo treliça, protendidas, steal-deck;

- As paredes divisórias poderão ser feitas com blocos cerâmicos, de concreto ou dry-wall;

- Utilização de forro falso de gesso, para esconder as vigas e embutir tubulações;

- Locação de pilares, visíveis ou não;

  • Etapa 2:  Execução de estudos preliminares como por exemplo, estudos planialtimétricos, sondagens...
  • Etapa 3: Dimensionar as estruturas conforme o projeto arquitetônico

- Pilares;

- Vigas;

- Lajes;

- Escadas;

...

Baixar como (para membros premium)  txt (16.8 Kb)   pdf (133.3 Kb)   docx (307.6 Kb)  
Continuar por mais 9 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com