TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Fatores que Causaram o Acidente da Barragem em Mariana (MG)

Por:   •  27/10/2019  •  Seminário  •  1.193 Palavras (5 Páginas)  •  66 Visualizações

Página 1 de 5

Fatores que causaram o acidente da barragem em Mariana (MG)

Indaiatuba

2016


Fatores que causaram o acidente da barragem em Mariana (MG)

Trabalho de pesquisa sobre estudo de Projeto de Pesquisa apresentado ao curso de Engenharia de Produção em PesquisaMetodologia da Pesquisa Cientifica.

Indaiatuba

2016

Introdução

As barragens, definidas como obstáculos artificiais com a capacidade de reter água, qualquer outro líquido, rejeitos, detritos, para fins de armazenamento ou controle, podem variar em tamanho.

O Registro Mundial de Barragens, da Comissão Internacional de Grandes Barragens (CIGB/ICOLD), considera uma grande barragem a barragem que possua altura de 15 metros (independentemente do volume de água armazenável em seu reservatório) ou também a que possua altura entre 10 e 15 metros desde que tenha capacidade de armazenar mais de três milhões de metros cúbicos de água em seu reservatório.

O acidente liberou cerca de 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos de mineração, que eram formados, principalmente, por óxido de ferro, água e lama. Apesar de não possuir, segundo a Samarco, nenhum produto que causa intoxicação no homem, esses rejeitos podem devastar grandes ecossistemas.

Diante destas informações, fica a dúvida de como estas construções imensas, podem vir a desabar de uma hora para a outra, sem demonstrar indicio algum de anormalidade.

Objetivo

Segundo o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) foram registrados quatro tremores de terra antes do rompimento da barragem em Mariana. As magnitudes foram entre 2.0 e 2.6 na escala Richter. Estes tremores somente causariam o rompimento se a barragem estivesse com problemas, nós quais não foram identificados por uma auditoria feita na barragem quatro meses antes por uma empresa contratada pela própria Samarco.

De acordo com a Comissão Internacional de Grandes Barragens (CIGB/ICOLD), o rompimento da barragem deve-se a três causas comuns:

  • Excesso de chuva, na região, onde a barragem impedia o escoamento da agua. Devido ao grande volume de agua, a barragem se rompeu.
  • Erosão interna do aterro da barragem. Em estruturas do tipo, ocorrem infiltrações - que devem ser devidamente drenadas. Porem houve falhas no sistema de drenagem da água infiltrada provando uma erosão interna na barragem.
  • As condições de resistência do solo são insuficientes para resistir aos esforços atuantes. O fenômeno pode ser explicado por falhas no projeto, na construção ou na escolha dos materiais utilizados.

Unindo as falhas ocorridas na auditoria, mais problemas ocasionados pela natureza e a negligencia nos projetos das barragens, temos como resultado impactos ambientais graves, que podem afetar de forma irreversível o meio ambiente, como a liberação de62 milhões de metros cúbicos de rejeitos de mineração, que eram formados, principalmente, por óxido de ferro, água e lama, onde acobertura de lama impedirá o desenvolvimento de espécies vegetais, uma vez que é pobre em matéria orgânica, o que tornará, portanto, a região infértil. Além disso, em virtude da composição dos rejeitos, ao passar por um local, afetarão o pH da terra e causarão a desestruturação química do solo. Todos esses fatores levarão à extinção total do ambiente presente antes do acidente.

Justificativa

Ter conhecimento dos impactos ambientais causados pela negligencia na fiscalização das barragens, pode nos fazer se questinar a quem estamos confiando a segurança tanto dos moradores quanto ao ecossitema da região.

Uma vez que após o acidente, o dano ao ecositema torna-se irreversivel tanto quanto as vidas perdidas devido a um erro humano.

Nós faz pensar no proximo e  querer-mos ser solidarios as vitimas, que tem que aprender de um momento para o outro a recomeçar do zero, a recontruir suas vidas que encontram-se ainda abaladas, confusas e desnorteadas, com as perdas fisicas e materiais, envoltas por um sentimento de perda e tristeza, tornando o recomeçar dificil. Pois seu psicologico, corpo e alma, encontram-se em desarmonia.

Materiais e Metodos

Foi feito uma pesquisa minunciosa em sites de pesquisa e periodicos como foi realizada as análises das barragens e comparado com as informações coletadas através de reportagens, artigos disponíveis e vídeos.

Embasamento Teórico

“ [...] Impactos ambientais

O rompimento da barragem do Fundão liberou o equivalente a 25 mil piscinas olímpicas de resíduos. A mistura, que era composta, segundo a Samarco, por óxido de ferro, água e muita lama, não é tóxica, mas é capaz de provocar muitos danos.

A liberação da lama provocará a pavimentação de uma grande área. Isso acontecerá porque a lama seca forma uma espécie de cimento, onde nada cresce. Vale destacar, no entanto, que, em razão da grande quantidade de resíduos, a secagem completa do material poderá demorar dezenas de anos. Enquanto isso, nada também poderá ser construído no local. Além disso, o material não contém matéria orgânica, sendo, portanto, infértil.

A enxurrada de lama atingiu o Rio Gualaxo – afluente do rio Carmo, que deságua no Rio Doce, que, por sua vez, segue em direção ao Oceano Atlântico, no Espírito Santo. O impacto mais perceptivo no ambiente aquático foi a morte de milhares de peixes, que sucumbiram em razão da falta de oxigênio na água e da obstrução de suas brânquias. Além da morte de peixes, micro-organismos e outros seres vivos também foram afetados, o que destruiu completamente a cadeia alimentar em alguns ambientes atingidos. Muitos biólogos estimam que o rio Doce precisará, em média, de 10 anos para recuperar-se do terrível impacto.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.7 Kb)   pdf (161.8 Kb)   docx (239.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com