TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Http://www.bvsde.paho.org/bvsacd/cd49/mod2lab.pdf

Ensaios: Http://www.bvsde.paho.org/bvsacd/cd49/mod2lab.pdf. Pesquise 813.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  23/9/2013  •  410 Palavras (2 Páginas)  •  637 Visualizações

Página 1 de 2

A relevância do tema deste volume da RBSO é amplamente reconhecida. A

Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima em 35 milhões anuais os

casos de doenças relacionadas ao trabalho por exposição a substâncias químicas

com a ocorrência de 439.000 mortes, incluindo, entre outras causas relacionadas,

36.000 óbitos por pneumoconioses, 35.500 óbitos por doenças respiratórias

crônicas, 30.700 óbitos por doenças cardiovasculares e 315.000 óbitos

por câncer (ILO, 2004). A Organização Mundial da Saúde, por sua vez, estima

que esses cânceres provoquem uma perda anual de 1,4 milhão de anos de vida

saudável e que as intoxicações agudas por produtos químicos sejam responsáveis

por outros 7,5 milhões de anos de vida saudável perdidos pela população

mundial (WHO, 2002). Certamente, há muito por conhecer, discutir e fazer

a respeito da origem, do controle e da prevenção desses problemas, que não

são recentes, embora estejam ganhando amplitude pela inclusão constante de

novas substâncias no mercado e pelo aumento contínuo de seu uso. Neste número,

são apresentados cinco artigos, um ensaio e duas resenhas relacionados

ao tema.

No primeiro dos artigos, intitulado Características da exposição ocupacional

a poeiras em marmorarias da cidade de São Paulo, são reportadas altas

concentrações de poeira originadas pelas ferramentas utilizadas no setor de

acabamento a seco. As concentrações de sílica chegaram a ser muitas vezes

superiores ao valor do limite de exposição ocupacional recomendado, mas foi

apontada a possibilidade de se reduzir significativamente as concentrações

ambientais com a adoção de um processo de acabamento a úmido, uma medida

de proteção coletiva dos trabalhadores.

Uma das conseqüências possíveis da exposição a poeiras contendo sílica

é uma pneumoconiose – a silicose. As pneumoconioses podem ser causadas

por outros compostos de origem mineral (asbestos, carvão, berílio) ou vegetal

(algodão, sisal). Mesmo conhecidas desde a Antiguidade, ainda acometem os

trabalhadores do século XXI. Em 2006, foram registrados na Previdência Social,

através das Comunicações de Acidentes de Trabalho (CATs), 56 casos de

pneumoconiose relacionados a poeiras contendo sílica e 10 pneumoconioses

por outros agentes ou não especificadas

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.1 Kb)  
Continuar por mais 1 página »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com