TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Pratica 8 - Circuitos Complexos Leis de Kirchhoff

Por:   •  27/5/2015  •  Artigo  •  695 Palavras (3 Páginas)  •  294 Visualizações

Página 1 de 3

Prática 8 – Circuitos complexos – Leis de Kirchhoff

Nomes:         Alceu Marques de Siqueira Junior

Lucas Dias da Silva

Mário Vieira Rodrigues Junior

Yitzhak Venâncio de Oliveira

Bruno Romualdo dos Santos

  • Objetivo

Aplicar as Leis de Kirchhoff na análise de um circuito elétrico.

 

  • Material
  • 1 multímetro;
  • Cabos;
  • 1 fonte de tensão variável;
  • 1 placa para montagem de circuitos;
  • 2 pilhas de 1,5 V;
  • 2 resistores de 100 ohms;
  • 1 resistor de 47 ohms.

  • Resultados e medidas

Ajustamos a fonte de tensão para 5 V e configuramos o multímetro como ohmímetro para medirmos os valores das resistências dos três resistores, na qual obtemos os valores conforme abaixo:

Resistor (R1) = 45,9 Ω

Resistor (R2) = 100 Ω

Resistor (R3) = 99,1 Ω

Em seguida, medimos o valor da tensão das pilhas e para cada uma delas o valor encontrado foi o mesmo, conforme abaixo:

        Pilha: 1,49 V

Utilizando as Leis de Kirchhoff calculamos os valores da corrente no circuito e os valores das diferenças de potencial.

[pic 1]

A corrente no circuito calculada pela fórmula é 0,0057A.


As diferenças de potencial são:

Vab: 0,261 V

Vbc: 0,564 V

Vcd: 0,386 V

Vda: 0,570 V

O sentido da corrente no circuito é o anti-horário, pois por convenção a corrente sai do polo positivo e entra no negativo, além de que se deve observar o lado em que a fonte tem maior potencial neste caso, 5V.

Em resumo, montamos um circuito como o representado na imagem abaixo:

[pic 2]

Fizemos as medidas da corrente (I) e das diferenças de potencial Vab, Vbc, Vcd e Vda e obtemos os valores encontrados conforme tabela abaixo:

Tensão

Corrente

Vab

0,1224 V

0,0346 A

Vbc

0,0713 V

Vcd

0,0644 V

Vda

0,0572 V

Comparando os valores calculados teoricamente com os valores obtidos, vimos que as divergências começam pela corrente que encontramos que é no valor de 0,0057 A e isso alterou as tensões em todos os componentes.

Supondo agora que a polaridade da fonte ε2 no circuito fosse invertida e utilizando as Leis de Kirchhoff, refizemos os cálculos teóricos da corrente e das diferenças de potencial Vab, Vbc, Vcd e Vda nessa nova configuração do circuito, obtivemos os valores abaixo:

[pic 3]

Realizando o procedimento agora, invertemos os cabos da fonte do circuito e refizemos as medidas da corrente I das diferenças de potencial Vab, Vbc, Vcd e Vd. Veja a tabela abaixo com os valores obtidos:

Tensão

Corrente

Vab

3,23 V

0,0085

Vbc

0,86 V

Vcd

5,4 V

Vda

1,27 V

A corrente no circuito calculada pela fórmula é 0,075A.


As diferenças de potencial são:

Vab: 4,93 V

Vbc: 7,43 V

Vcd: 5,10 V

Vda: 7,50 V

Comparando novamente os valores calculados teoricamente com os valores medidos, vimos que ainda existem divergências começando pela corrente que encontramos que é no valor de 0,075 A e isso alterou as tensões em todos os componentes

...

Baixar como (para membros premium)  txt (4.5 Kb)   pdf (152.7 Kb)   docx (54 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com