TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Steve Jobs

Artigos Científicos: Steve Jobs. Pesquise 784.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  23/3/2014  •  2.660 Palavras (11 Páginas)  •  401 Visualizações

Página 1 de 11

Steve Jobs

Steven Paul Jobs (São Francisco, Califórnia, 24 de fevereiro de 1955 — Palo Alto, Califórnia, 5 de outubro

de 2011) foi um inventor, empresário e magnata americano no setor da informática. Notabilizou-se como

cofundador, presidente e diretor executivo da Apple Inc e por revolucionar seis indústrias: computadores

pessoais, filmes de animação, música, telefones, tablets e publicação digital.. Além de sua ligação com a

Apple, foi diretor executivo da empresa de animação por computação gráfica Pixar e acionista individual

máximo da The Walt Disney Company.

Caixa azlul

Durante o último ano do ensino médio. Jobs conhece Stephen "Steve" Wozniak, A amizade entre os dois

Steves mostrou-se frutífera desde o início. Ambos eram apaixonados por eletrônica.

Universidade Juntamente com John Draper, Steve Wozniak, construiu Blue Boxes (Caixas azuis),

dispositivos com os quais era possível burlar o sistema telefônico da AT&T assim conseguindo fazer ligações

gratuitas de nivel nacional e internalcional.

Homebrew

O prototipo do primeiro computador pessoal apresentado por Steve Jobs e seu amigo e genio da

computação Stephen Gary Wozniak, conhecido como Steve Wozniak.

observação: Apos a feira Steve tentou empréstimos com bancos no qual não teve sucesso, começou a

montar pequenos computadores na garagem de seus pais com Wozniak e alguns amigos passando a se

intitular Apple Computer.

Garagem

A Apple Computer foi criada em abril de 1976 para comercializar um computador pessoal criado por

Wozniak poucos meses antes. A ideia para o equipamento surgiu durante uma reunião do Homebrew

Computer Club em 5 de março de 1976. Após ver um folheto sobre microprocessador, Wozniak teve um

insight ( intuição ) onde visualizou "teclado, tela e computador, todos juntos em um pacote integrado"

Observação: O nome Apple

Fascinado pela funcionalidade do aparelho criado por Wozniak, Jobs o convenceu a comercializar o

equipamento.

Para tanto, decidiram abrir uma empresa, Entre as primeiras sugestões para nome estavam termos da

computação como Matrix, neologismos como Executek e nomes "desinteressantes" como Personal Computer

Inc. Por fim, Jobs propõe Apple Computers.

Os primeiros Apple I

O primeiro grande lote, com 50 Apple I foi vendido à Byte Shop. Paul Terell, dono da longa de informática,

ofereceu 500 dólares por computador se a Apple os entregassem totalmente montados. Após levantar 25 mil

dólares para o empreendimento, Jobs instalou a equipe da Apple na garagem da sua casa O COMEÇO DE

TUDO.

Feira de São Francisco

O APPLE II

O próximo projeto da Apple Inc se tornaria o computador pessoal mais bem sucedido da história, vendendo

quase 6 milhões de unidades em 16 anos. Jobs e Wozniak planejavam um computador com "excelente

invólucro, teclado incorporado e ser integrado de ponta a ponta, da fonte de alimentação ao software e ao

monitor". O projeto foi viabilizado graças a Mike Markkula que ofereceu uma linha de crédito de 250 mil

dólares em troca de uma participação acionária. Em 3 de abril de 1977 a nova empresa — Apple

Computer Co. — foi oficialmente criada e comprou a antiga sociedade que havia sido formada por Jobs e

Wozniak nove meses antes.

A fonte de alimentação do Apple II foi outra revolução. Jobs queria evitar a necessidade de um ventilador e

encomendou a construção de uma nova fonte ao engenheiro Rod Holt da Atari. Holt construiu uma fonte de

enerigia comutável, que ligava e desligava milhares de vezes o que possibilitava armazenar a energia por

muito menos tempo e consequentemente liberava menos calor. “Essa fonte de alimentação comutável era

tão revolucionária quanto a placa lógica do Apple II. Rod não recebe muito crédito por isso nos livros de

história, mas deveria. Todos os computadores usam agora fontes de alimentação comutáveis, e todos

roubam o projeto de Rod”, explicou Jobs mais tarde.

Para o design, Jobs queria um trabalho que se destacasse diante dos computadores em suas caixas cinza

metálico. Ele queria invólucro elegante, feito de plástico moldado leve. O trabalho foi encomendado

originalmente a Ron Wayne, mas coube ao consultor Jerry Manock produzir a versão final.

O Apple II foi lançado oficialmente em abril de 1977 durante a primeira Feira de Computadores da Costa

Oeste em San Francisco.A Apple recebeu trezentas encomendas na exposição, e Jobs conheceu um

fabricante de tecidos japonês, Mizushima Satoshi, que se tornou o primeiro revendedor da Apple no Japão.

"assalto" ao Xerox Parc

XEROX CORP.

A visita ao Palo Alto Research Center, mais conhecido como Xerox PARC, durante o verão de 1979, está

entre os momentos mais folclóricos da indústria da computação. Coube aos engenheiros Jef Raskin e Bill

Atkinson convencer Jobs a conhecer as inovações criadas no centro de pesquisas da Xerox. A Apple

negociou duas visitas mediante venda 100 mil ações, ao preço de dez dólares.

As exibições da funcionalidade do Xerox Alto impressionaram a equipe de engenheiros da Apple. O

computador apresentava três tecnologias revolucionárias: A ligação de computadores em rede. A segunda

era que a programação orientada para objetos e a terceira era interface gráfica e a tela de bitmap. As

inovações só se estabeleceriam no mercado em 1983, com o lançamento do Apple Lisa.

O ataque da Apple ao Xerox Parc é descrito como "um dos maiores assaltos da história da indústria" e isso

era endossado por Jobs, com certo orgulho: “Quer dizer, Picasso tinha um ditado que afirmava: ‘Artistas

bons copiam, grandes artistas roubam’. E nós nunca sentimos vergonha de roubar grandes ideias.”. Outra

avaliação aponta a situação como uma grande trapalhada da Xerox. “Eles estavam com a cabeça em

copiadoras e não tinham a mínima ideia sobre o que um computador podia fazer. Eles simplesmente

transformaram em derrota a maior vitória da indústria de computadores. A Xerox poderia ter sido dona de

toda a indústria de computadores.” disse Jobs a respeito da direção da Xerox.

A Xerox chegou a lançar um computador com as inovações do Xerox Alto. Batizado de Xerox Star, o

equipamento foi disponibilizado em 1981 visando o mercado de escritórios em rede. Custando 16.596

dólares no varejo foi um fracasso total, vendendo apenas 30 mil unidades.

O Apple Lisa foi concebido inicialmente como uma máquina de 2 mil dólares baseada em um

microprocessador de dezesseis bits, em vez dos oito bits usados no Apple II. O projeto nasceu em 1979. Foi

o primeiro computador da Apple a utilizar a interface gráfica, baseado na tecnologia do Xerox Alto. Jobs

havia adotado o projeto mas foi convidado a se retirar, o que o fez adotar o projeto Annie que mais tarde

seria rebatizado de Macintosh

Macintosh

O projeto Annie nasceu em 1979, fruto do desejo do engenheiro Jef Raskin de criar um equipamento

simples, com tela, teclado e computador numa única peça e vendido por mil dólares. Raskin imaginava o

computador pessoal como produto de massa, por isso trabalhava para baratear os custos. O projeto era

tocado inicialmente por apenas quatro engenheiros e durante muito tempo esteve a ponto de ser abortado.

Raskin considerava machismo batizar computadores com nomes femininos, por isso trocou o nome do

projeto para "Macintosh", em homenagem a sua espécie de maçã favorita, McIntosh. A grafia foi modificada

para não gerar processos com o fabricante de equipamentos de áudio McIntosh Laboratory.

Jobs começou a ficar fascinado pelas ideias de Raskin para o projeto - uma máquina barata para o grande

público, com uma interface gráfica simples e design despojado - mas não concordava com a transgressão

na qualidade para manter os custos baixos. Raskin e Jobs começaram uma disputa pela liderança do

projeto que terminou com o afastamento de Raskin por ordem de Mike Scott, presidente da Apple na época.

Jobs começou a recrutar engenheiros entre os funcionários da Apple e no começo de 1981 já contava com

uma equipe de 20 pessoas. A equipe foi transferida para uma casa de dois andares a cerca de três quadras

da sede da Apple. Era vizinha de um posto da Texaco e passou a ser conhecida como Texaco Towers.

A equipe retornaria a sede em meados de 1983. Nesse meio tempo, Jobs incitou uma rivalidade, nada

saudável, entre as equipes do Mac e do Apple Lisa. No auge da disputa, Steve Capps, engenheiro do Mac

hasteou uma bandeira pirata no recém construído prédio da Apple, que permaneceu tremulando por

algumas semanas até que membros do Apple Lisa a sequestrassem. Após a ação, enviaram um bilhete a

equipe do Macintosh pedindo resgate.

O Mac foi o primeiro produto da Apple a integrar a filosofia de desenvolvimento "de uma ponta a outra". Para

Jobs, os melhores produtos eram os aparelhos completos com o software talhado para o hardware, e viceversa.

De acordo com essa linha de pensamento, há um sacrifício nas funcionalidades de um equipamento

quando o sistema operacional e os softwares são desenvolvidos de forma genérica, para vários hardwares

diferentes, havendo sempre o risco de incompatibilidade. Essa filosofia seria reafirmada anos depois com o

iMac, iPod, iPhone e iPad.

O primeiro anúncio do Macintosh foi exibida durante os comerciais do Super Bowl XVIII em 22 de janeiro. As

três redes nacionais ABC, CBS e NBC além de cinquenta estações locais levaram ao ar notícias sobre o

anúncio 1984, que se propagou numa velocidade sem precedentes. A peça de 1 minuto dirigida por Ridley

Scott e produzida pela empresa de publicidade Chiat/Day na Inglaterra foi escolhida pela TV Guide e pela

Advertising Age como o maior comercial de todos os tempos.

O lançamento oficial do Mac aconteceu no dia 24 de janeiro de 1984, durante a reunião anual dos acionistas

da Apple no auditório do Flint do De Anza Community College. Com capacidade para 2.600 lugares, o local

estava lotado por acionistas, jornalistas e Apple maniacos. A apresentação teatral do equipamento deixou o

púbico surpreso e entusiasmado. Jobs tirou o Mac de uma bolsa, conectou teclado e mouse e puxou um

disquete de 3½ do bolso da camisa colocando-o no drive. Ao som de Carruagens de Fogo o Mac apresenta

em sua tela a palavra "MACINTOSH" inicialmente na horizontal e depois descendo na vertical. Em seguida

aparecem as palavras "Insanamente grandioso" como se estivessem sendo escritas de forma cursiva. A

seguir são apresentadas imagens de captura de tela de softwares do Mac como o QuickDraw.

Uma surpresa no final da apresentação causou ainda mais frenesi ao já impressionado público. O

Macintoshi foi o primeiro computador a se apresentar. Com uma voz eletrônica ele se dirigiu ao público da

seguinte forma: “Olá. Sou o Macintosh. É ótimo sair daquela maleta, com certeza. Não estou acostumado a

falar em público, mas quero compartilhar com vocês uma máxima que me ocorreu quando conheci um IBM

de grande porte. Nunca confiem num computador que não consigam levantar. Gosto de falar, claro. Mas

agora quero sentar e ouvir. Assim, é com muito orgulho que apresento um homem que tem sido como um

pai para mim, Steve Jobs". O final da apresentação gerou cinco minutos de aplausos contínuos descritos

pelo jornalista Walter Isaacson como "um pandemônio, com gente na multidão aos saltos e socando o ar

num frenesi."

O sucesso do Macintosh inicialmente contribuiu com o aumento da influencia de Jobs sobre a Apple. As

divisões do Mac e do Lisa foram unificados sob sua direção, mas o processo foi traumático para ambas as

equipes. Jobs mostrava-se cada vez mais impiedoso e extravagante. O desgaste com as equipes acabaria

por contribuir com sua saída no ano seguinte.

No segundo semestre de 1984, as vendas do Mac começaram a apresentar queda. A interface bonita e

agradável não compensavam a baixa potência, lentidão do equipamento, ausência de disco rígido e pouca

memória RAM. Embora fosse um computador deslumbrante não havia publicidade que conseguisse

mascarar suas limitações.

Saída da Apple

O sucesso inicial das vendas do Macintosh reafirmaram a personalidade difícil e as excentricidades de Jobs.

Inicialmente John Sculley, presidente da Apple, o apoiou entregando-lhe as unidades unificados do Mac e

do Lisa. As exigências extravagantes quanto a design e estética, cobranças cruéis de funcionários e

parceiros acabaram desgastando sua imagem no conselho da Apple. As quedas nas vendas do Mac a partir

do segundo semestre de 1984 e vendas nulas do Lisa acabaram levando Jobs e Scully a desentendimentos

gerenciais.

No dia 24 de maio de 1985, uma reunião entre Jobs, Scully e o corpo executivo da Apple apoiou firmemente

Scully. Coma restruturação planejadapor Scully, Jobs não ficaria com o controle de nenhuma divisão e

nenhum encargo operacional, mas poderia ficar na empresa com o título de presidente do conselho e no

papel de visionário dos produtos. Jobs não aceitou. Ele agora estava fora da Apple

Retorno à Apple – 1997

Em 1996 a Apple, que estava desenvolvendo um novo sistema operacional, comprou a NeXT Computer, de

Steve Jobs, para poder usar o NeXTStep como base para o seu novo sistema operacional. Com esta

operação Jobs retornou para a Apple - que estava numa situação financeira frágil e a ponto de fechar - em

1997 como consultor. A companhia foi salva a tempo com a venda de 40% das ações à rival Microsoft, com

uma ideia e um produto criativo de impacto introduzindo o iMac em 1998 com o novo sistema operacional o

Mac OS 9. Com o passar dos anos a Apple readquiriu as ações da Microsoft, que evitaram a sua falência.

Depois do sucesso de vendas dos primeiros iMacs, preparou uma nova revolução, a de refazer o famoso

Mac OS, criando uma nova e poderosa plataforma que uniu o poder e a estabilidade do sistema Unix com a

praticidade e elegância do tradicional Mac OS. Em 2000 foi lançado o Mac OS X.

Sob a orientação de Jobs, a Apple aumentou suas vendas significativamente depois destas inovações

implantadas por ele e a sua equipe. O iMac foi o primeiro computador introduzido no mercado com várias

características avançadas, principalmente pelo seu design inovador e pelo material utilizado, basicamente o

plástico translúcido e colorido, o que decretou a morte da cor padrão para PCs (o bege), e a partir de então

muitos deles passaram a usar este tipo de material nos produtos de informática em geral. Desde então,

Jobs trabalhou muito em ideias criativas deste nível obtendo sucesso de vendas com elas.

Uma das suas inovações foi ramificar a Apple para além do seu mercado restrito da informática, passando a

atuar na área de eletrônica, telecomunicações (iPhone), músicas digitais (AAC e MP3), com a introdução

em 2001 do tocador portátil de música iPod, integrado com a loja de venda legal de música pela Internet

através do iTunes, um software dedicado para reprodução de áudio, vídeo, CDs e de rádios online. O iPod

conquistou o público pela sua leveza, praticidade, modernidade e simplicidade.

Em 2007 a Apple passou a comercializar telefones moveis, chamados de iPhone, com tecnologia de toque

(batizada de multi-touch por aceitar toques simultâneos); em 2008 lançou a versão de tecnologia 3G do

aparelho, iPhone 3G; em julho de 2009 lançou o iPhone 3Gs (speed), com comando de voz e muito mais

rápido que os modelos anteriores.

Em junho de 2010, a Apple lançou o iPhone 4. Uma das maiores novidades, muito aguardada pelos

usuários das versões anteriores, foi a possibilidade do multitask (execução de vários programas

simultaneamente), além da câmera com 5 MP com flash, entre outras mudanças. O iPhone 4 foi alvo de

polêmicas, após alguns usuários (0,55%, de acordo com a própria fábrica) constatarem que, se tocado em

determinado ponto (onde ficava a antena), o equipamento sofria queda de sinal. Poucas semanas depois,

Steve Jobs apresentou-se publicamente em uma conferência, admitindo a existência do problema. Para

contorná-lo, os usuários teriam duas opções: receber gratuitamente uma espécie de capa para evitar o

toque na antena; ou então ir a qualquer loja da Apple para a devolução do dinheiro.

Pixar e Disney

Em 1986, Jobs comprou da Lucasfilm um estúdio de computação gráfica, o Pixar Studios, por 10 milhões de

dólares. Com uma parceria estratégica com a Disney criou, produziu e lançou vários filmes em animação 3D

de sucesso, tais como o Toy Story, Procurando Nemo, Ratatouille, "Up, Altas Aventuras" e o mais recente

"Carros 2". Com a compra dos estúdios Pixar pelo grupo de comunicação e entretenimento Walt Disney,

Jobs tornou-se o maior acionista individual da Disney, onde deveria ocupar um posto no conselho diretivo,

segundo uma nota divulgada pela Disney no dia da aquisição, em janeiro de 2006.

Renúncia

No dia 24 de agosto de 2011, Jobs renunciou à presidência da Apple. Ele esperava permanecer como

presidente da mesa de direção da empresa, recomendando em sua carta de demissão que Tim Cook fosse

nomeado seu sucessor.

Morte

Steve Jobs morreu no dia 5 de outubro de 2011 na sequência de um câncer pancreático, contra o qual

lutava desde 2004. O anúncio foi dado pela família dele, que disse: "morreu em paz hoje". A empresa da

qual ele foi fundador e CEO, a Apple, divulgou um comunicado separadamente anunciando a morte de

Steve Jobs.

Currículo de Steve Jobs

"Estou procurando um lugar que necessite de muitas reformas e consertos, mas que tenha

fundações sólidas. Estou disposto a demolir paredes, construir pontes e acender fogueiras.

Tenho uma grande experiência, um monte de energia, um pouco dessa coisa de ‘visão’ e não

tenho medo de começar do zero".

FIM

...

Baixar como  txt (17.6 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »