TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

3000 ac – Homen primitivo já praticava uma contabilidade

Por:   •  6/4/2015  •  Tese  •  779 Palavras (4 Páginas)  •  158 Visualizações

Página 1 de 4

3000 ac – homen primitivo já praticava uma contabilidade

Mesopotamia que foram encontrados os primeiros registros pratrimonais, a origem do diário.

No Egito a contabilidade evoluiu bastante pois os escribas registravam os movimentos eram os primeiros livros contábeis.

Nos portos de Tiros e Sidon, os finícios navegavam pelo mediterrâneo expandindo a sua rede de comércio,, foram eles os primeiros a desenvolverem as trocas em bases monetárias e simplificaram os registros por símbolos.

Da peninsula Itálica, vieram os romanos, ou melhor dizendo, o Império Romano que revolucionou o sistema jurídico de contabilidade organizado

1201 dC. Os árabes, após invadirem a peninsula ibérica, trouxeram os monauscritos de contabilidades que muito influenciaram o comércio na velha europa,, comércio este que floreceu nas cidades italianas de Veneza, Genova, Florença e Pizza. Os comerciantes necessitavam de uma escrituração, capaz de refletir os interesses dos credores e investidores, e que eram, ao mesmo tempo, útil nas suas relações com os seus consumidores e fornecedores, a sistematização da contabilidade estava a caminho.

No Renascimento, aparece a figura de Luca Paciolli, Frade Franciscano, autor de uma obra que expõe o método das partidas dobradas, princípio contábil, segundo o qual todo lançamento a crédito numa conta, faz com que surja outra conta, onde é registrada a mesma importância a débito.

Avaçamos um pouco mas na história e chegamos ao ano de 1500, ano de descobrimento do Brasil, foi feito o cargo os Provedores da Fazenda ou como o dos Contadores. Com o desenvolvimento da colônia, Cartas Régias passaram a regulamentar os princípios contábeis que instituiam cargos e funções na Admistração Fazendária.

Em Portugual em 1770, foi baixada a lei que regulamentava o exercício da função contábil. Em 1810, com a vinda da Família Real para o Brasil, iniciava-se o ensino contábil em terra brasileira, chamando a Aula de Comércio da Corte. A partir daí, foram criadas novas escolas e instituições, a mais antiga é a Associação dos Guarda-livros da Corte, fundada em 18 de abril de 1869, Rio de Janeiro.

No sec. XX, em 1905, os dipolmas da academia de comercio do RJ e da escola prática de Comércio do SP eram reconhecidos como oficiais.

Em 1924, realizava-se no RJ o primeiro Congresso Brasileiro de Contabilidade que foi enfático ao recomendar a aprovação de uma Lei para regulamentar o exercício da profissão. Finalmente o Presidente Eurico Gaspar Dutra, através do decreto lei – 9295/46 reconhecia uma das profissões mais antigas do Brasil.

O primeiro instrumento contábil foi o Abaco que surgiu cerca de 3500 anos atrás. Antigamente os livros diários eram copiados a mão por monges nos monastérios medievais. A primeira máquina auxiliadora de cálculo apareceu em 1642, mas só no século XX esta máquina vou revolucionada e passou a se chamar máquina Elis.

Aos poucos, todas as máquinas de escrever, de prensa e de cáculos, foram transformadas em computadores, simplificando e facilitando o processo contábil.

A Contabilidade utiliza o patrimônio, ou seja, bens, direitos e obrigações que uma orginização ou pessoa possuí. Esses bens podem ser, terrenos, imóveis, carros, equipamentos e disponibilidades, já os direitos é aquilo que irá ser recebido e as obrigações é definido por aquilo que pecisamos pagar à outras pessoas ou empresas.

Bens, tudo que tem uma utilidade ou pode usar utilizado para satisfazer uma necessidade. Quanto a sua existência física, os bens podem ser classicados como bens tangíveis, por exemplo, móveis, ferramentas, máquinas bens intangíveis, como por exemplo, a marca, são bens incorpóreos.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.1 Kb)   pdf (40.6 Kb)   docx (12.1 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com