TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

ATPS CONTABILIDADE DE CUSTO ETAPA 1

Por:   •  25/5/2015  •  Trabalho acadêmico  •  1.207 Palavras (5 Páginas)  •  124 Visualizações

Página 1 de 5

Etapa 1

 Passo 3

A contabilidade de custos se faz necessária devido à importância da avaliação dos dados contábeis para facilitar o desenvolvimento e a implantação da estratégia adotada pelas organizações, pois a contabilidade não é um fim em si mesmo, mas um meio de ajudar a empresa a atingir seus objetivos. Terminologias empregadas no estudo de contabilidade foram feitas para facilitar a identificação dos custos dentro das empresas.

Os insumos de produção são todos os fatores de produção necessários para obter o produto final, como por exemplo a matéria-prima, embalagens, mão de obra do pessoal, energia elétrica, mão de obra de manutenção entre outros.

O custeio é o ato de apropriar os custos dos insumos de produção aos produtos. O critério de custeio é a forma que foi feita para a avaliação dos insumos de produção aos produtos.

Perdas de insumos são o consumo de forma involuntária ou inutilização de bens provocados por fatores que estão fora de controle da empresa. Os exemplos dessas perdas são sobras de formatos de madeira nas movelarias, sobras de formato de papel nas gráficas, danos provocados por enchentes, incêndios...

Toda despesa que ocorrer na área de produção e/ou na área de serviços são vistos pela Contabilidade como custo. Gasto é o ato de adquirir algo como bens ou serviços, já o desembolso é o pagamento efetivo do que foi comprado.

Existem varias condições de entrega: o CIF é a empresa vendedora que se compromete a entregar a mercadoria nas dependências da empresa compradora; o FOB e o FOT tem o mesmo significado, são as empresas vendedoras disponibilizam o produto sobre o meio de transporte, mas todos os custos do transporte é a empresa compradora quem arca e o FOT que é quando a empresa vendedora fica responsável pelos custos de transporte e armazenamento da mercadoria no porto e a deixa disponível no costado do navio, porem o custo do carregamento no navio e o transporte do porto ao porto destino é por conta do comprador.

Custos fixos são aqueles que permanecem inalterados dentro de uma faixa de oscilação do volume de atividade, como por exemplo, o aluguel do local onde a empresa se localiza, depreciação dos equipamentos e maquinas utilizadas dentro da empresa, mão de obra dos colaboradores, etc., portanto não estão relacionados diretamente ao volume produzido.

Os custos variáveis são os que aumentam ou diminuem na mesma proporção do aumento ou diminuição do objeto que está sendo analisado, ou seja, quanto maior a produção do objeto, mais custos a empresa terá.

Um exemplo disso é a apuração de custos diretos e indiretos. O custo direto é aquele que pode ser identificado e esta diretamente ligado a cada tipo de bem ou função de custo, ou seja, pode ser atribuído direto a um produto, linha de produto, centro de custo ou departamento. Eles são diretamente incluídos no calculo dos produtos, como por exemplo a matéria-prima, a mão-de-obra etc., portanto são mensuráveis de maneira objetiva.

A apropriação dos custos diretos nos auxilia a entender e nos mostra qual o caminho que foi percorrido pelos produtos ou serviços. Para conhecer o consumo de materiais, nós precisamos de um sistema que nos mostre para qual produto foi utilizado o material retirado do almoxarifado, assim como para saber o consumo de mão-de-obra direta, precisamos de um sistema que possa ser consultado quanto a questão dos operários que trabalham em cada produto, o período e por quanto tempo este colaborador trabalhou.

Já nas empresas de serviços, o acompanhamento é feito pela ordem de serviço, fazendo anotações quanto aos custos diretos como mão-de-obra materiais aplicados e serviços contratados.

Nos custos indiretos, não é possível apropriar diretamente a cada tipo de bem ou função de custo no momento de sua ocorrência, eles são avaliados no portador final mediante o emprego de critérios que já foram determinados e vinculados a causas correlatas, como por exemplo a energia, horas/maquinas utilizadas etc. Os custos indiretos tem critérios de rateio, assim necessita de taxas/critérios de rateio ou parâmetro para atribuição ao objeto custeado. Exemplos disso são a mão-de-obra indireta como controle de qualidade, materiais indiretos como graxas, lubrificantes, lixas, e também outros custos como depreciação, seguros, manutenção de equipamentos etc.

Etapa1

 Passo 4

Classificar os eventos abaixo, relativos a uma indústria de manufatura, como Investimentos ( I ), Custo ( C ), Despesa ( D ) ou Perda ( P ), seguindo a terminologia contábil:

( C ) Compra de matéria-prima

(

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.8 Kb)   pdf (51 Kb)   docx (14.2 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com