TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Zs adm 2

Por:   •  15/12/2015  •  Projeto de pesquisa  •  1.463 Palavras (6 Páginas)  •  238 Visualizações

Página 1 de 6

                                                  [pic 1]

Universidade Estácio de Sá

Teoria e Prática da Redação Jurídica

Professora: Percy Paraguassu

Alunos: Renata Fontenele Padula Maciel (2014.03292345)

Lucas (completar o nome e colocar a matrícula)

Camila(completar o nome e colocar a matrícula)

Luciana(completar o nome e colocar a matrícula)

Lívia(completar o nome e colocar a matrícula)

Thaís de Leão Marques Manfredi (2013.08155395)

Caso de Linbemberg Alves e Eloá Cristina Pimentel

Envolvidos:

        Ativo Lindemberg Alves

        Passivo Eloá Cristina Pimentel

Centralidade Temática:

        O crime foi provocado pela motivação passional. Eloá terminou o namoro com Lindemberg, após conturbados 2 anos e 7 meses de muitas brigas e agressões.

Características físicas e psicológicas:

        Eloá tinha 15 anos era estudante e desde os 12 anos namorava com o réu. Lindemberg tinha 22 anos era ciumento, agressivo e possessivo. Ele proibia Eloá de ir a festas, sair de casa e encontrar amigos.

Representatividade Social:

        Eloá era estudante.

        Lindemberg era motoboy.

Tempo cronológico:

        Crime aconteceu após 100 horas de cativeiro, em 17/10/2008 quando o réu alveja na virilha e na cabeça de Eloá.

Tempo Psicológico/ Ponto de vista:

        Houve premeditação ao assassinato de Eloá, mas acreditamos que o réu não desejava ficar tantas horas para fazê-lo.

        Acreditamos que a demora ao desfecho se deveu basicamente por 2 fatores:

  1. Demora da Polícia em tomar uma decisão (em invadir o local ou atirar no réu, levando em consideração que esta teve 2 chances de fazê-lo, mas não o executou o feito por achar que um jovem apaixonado de 22 anos seria facilmente manejado. Mas quem ama não mata nem ameaça fazê-lo.
  2. Lindemberg ficou na dúvida ou faltou coragem em matar Eloá, porque ele só atirou após a invasão policial.

        Desta forma, o tempo psicológico para o réu deve ter sido menor do que 5 dias, já para a vítima deve ter sido uma eternidade, uma vez que esta estava em pressão constante.

Educação quantitativa:

        Ambos possuíam pouca formação. Ela ainda era estudante básica e ele motoboy.

        O crime em questão não é segregado em razão da faixa cultural ou social, fato que pode ser comprovado no livro “Paixão no banco dos réus”, os crimes passionais acontecem em todos os níveis sociais.

Espaço Físico:

        O crime aconteceu no conjunto habitacional do Jardim Santo André em São Paulo.

Espaço Social:

        O réu ao chegar ao local do crime se sentiu traído mais uma vez ao ver Eloá com seus amigos. Ele enxergou que foi facilmente substituído e que ela não estava sofrendo a sua perda/distância. O que o revoltou mais.

         Lindemberg foi condenado por 98 anos e 10 meses de reclusão pela prática de homicídio de Eloá e por 2 tentativas de homicídio (Nayara e do sargento da Polícia Militar).

Caso de Guilherme de Pádua e Daniela Perez

Envolvidos:

        Ativo Guilherme de Pádua e Paula Thomaz

        Passivo Daniela Perez

Centralidade Temática:

        O crime foi provocado pela motivação/ambição de Guilherme beneficiar-se com a amizade de Daniela, filha da autora da novela De Corpo e Alma. Daniela interpretava, na novela de autoria de sua mãe, Gloria Perez, a personagem Yasmin, par romântico do personagem Bira, vivido pelo ator Guilherme de Pádua. Após gravarem a cena do fim do romance dos personagens, o ator teve um crise de choro acreditando que seu papel estava sendo reduzido na novela e procurou por Daniela no camarim para lhe entregar dois bilhetes, os quais a jovem se recusou a dizer do que se tratavam.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (8.2 Kb)   pdf (113.3 Kb)   docx (20.1 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com