TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Construção seca permite obras rápidas e sustentáveis

Por:   •  5/2/2017  •  Projeto de pesquisa  •  812 Palavras (4 Páginas)  •  10 Visualizações

Página 1 de 4

ARQUITETURA SUSTENTÁVEL

MANAUS- AM

CONSTRUÇÃO SECA

“Construção seca permite obras rápidas e sustentáveis” (Leroy Merlin)

Construção seca é um tipo de construção amplamente utilizada na Europa e Estados Unidos e que chegou ao Brasil há aproximadamente uma década. Diferentemente das construções convencionais, onde se utilizam elementos como os tijolos e os blocos de concreto assentados com argamassa e peças de concreto, a construção seca é composta por perfis metálicos, chapas que utilizam um gesso especial, chapas cimentícias, madeira e outros componentes.

A ‘parede seca‘, conhecida como Drywall, é composta por uma estrutura rígida e formada por perfis de aço galvanizado – onde são parafusadas as chapas de gesso, compostas por um miolo do mesmo material e aditivos envoltos por papel cartão especial. Em ambos os lados, permanece uma estrutura oca por onde passam as instalações elétricas, sistemas hidráulicos e de telefonia.

A parede de Drywall que necessitar de um conforto acústico maior deve ter em seu interior painéis de lã mineral como revestimento; entre as placas podem ter espessuras menores que as paredes convencionais, o que aumenta a área útil de cinco e sete centímetros. Sua versatilidade também permite que possam ser curvas ou retas e receber qualquer tipo de acabamento: pintura, azulejo, laminado plástico e até mesmo o mármore. Os sistemas Drywall podem ser utilizados em paredes, tetos, forros e revestimentos – cada um com suas características adequadas aos diferentes tipos de projetos e ambientes.

Existe também uma estrutura de aço conhecida como Steel Framing, um sistema estruturado em perfis de aço, projetados para suportar as cargas da edificação e trabalhar em conjunto com outros subsistemas industrializados como as placas cimentícias (externo) e placas de gesso acartonado (interno). O Steel Framing é semelhante ao Drywall, mas, conceitualmente, apresenta características bem distintas.

O Steel Frame é o esqueleto estrutural projetado para suportar todas as cargas da edificação. Já o Drywall é um sistema de vedação, que geralmente é montado sobre uma fundação do tipo radier (laje apoiada diretamente sobre o solo) e com alimentações elétricas e hidráulicas já instaladas. Os perfis de aço são fixados à fundação através de chumbadores, constituindo assim a estrutura da construção e, também, os elementos que suportam as lajes e coberturas. Para o fechamento interno, o mais indicado é o painel de gesso acartonado; para o externo, os painéis cimentícios são melhor aplicáveis.

VANTAGENS DAS PAREDES SECAS

  1. O tempo de execução é mais curto;
  2. A espessura da parede é inferior às convencionais, aumentando o espaço interno da construção;
  3. É de fácil manutenção;
  4. A construção não necessita do uso da argamassa;
  5. O reparo é feito sem barulho ou sujeira.

VANTAGENS DAS ESTRUTURAS DE AÇO

  1. O sistema construtivo possibilita a utilização de diversos materiais de revestimento;
  2. É flexível, devido às facilidades de reformas e ampliação;
  3. Pode ser racionalizado, o que otimiza a utilização de recursos e o gerenciamento de perdas;
  4. É customizável, permitindo total controle de gastos;
  5. Tem alta durabilidade e pode ser reciclado.

Para um melhor resultado desses sistemas, devemos sempre ter um projeto detalhado e um acompanhamento técnico efetuado por um arquiteto ou engenheiro.

PLAMEJAMENTO SUSTENTAVEL

Planejamento Sustentável é a mais importante etapa da obra amiga do meio ambiente. A partir dele serão decididas todas as intervenções que poderão integrar a obra ao meio ambiente ou resultar em danos em curto, médio e longo prazos. Pontos trabalhados:

  1. Análise da obra, do local e das informações pertinentes;
  2. Aplicação da Análise de Ciclo de Vida para determinação das diretrizes de projeto e escolha de materiais e tecnologias;
  3. Estudos de solo;
  4. Recomendações de projeto e intervenções;
  5. Recomendação de materiais e tecnologias;
  6. Projeto de arquitetura e paisagismo sustentável;
  7. Planejamento geral e sustentável;
  8. Estudos de consumo de materiais e energia da edificação;
  9. Planejamento da logística de materiais e recursos em geral.

Deve ressaltar que o projeto sustentável deve ser economicamente viável e culturalmente aceito, deve apresentar alternativas e soluções tecnológicas.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (6 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »