TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Criando um índice de sustentabilidade empresarial (ISE). um portfólio composto por ações de empresas altamente comprometidas com a sustentabilidade corporativa e responsabilidade social

Por:   •  25/2/2015  •  Trabalho acadêmico  •  2.538 Palavras (11 Páginas)  •  135 Visualizações

Página 1 de 11

INTRODUÇÃO

Vivemos em um mundo altamente globalizado, riquíssimo em seus aspectos socioeconômicos, ambientais, entre outros.

A humanidade vê sofrendo com as consequências que as grandes empresas oferecem a sociedade e ao meio ambiente.

Nosso planeta dá sinais de que não suporta mais o ritmo de consumo que imprimimos nos dias atuais. A poluição da terra, do ar, da água, chegou a níveis tão altos que em alguns países já se houve casos de danos à saúde da população das regiões afetadas.

Atualmente somos pegos de surpresas por ocorrências catastróficas ligadas ao clima e ao meio ambiente, constantemente atacados pelo nosso modo de vida, acabaram forçando a humanidade a repensar sua forma de se relacionar com o planeta. Isso ajudou muito criar e a fomentar uma consciência planetária de que algo deve mudar. Diante disso, as empresas veem mudando sua forma de agir em relação suas práticas de produção e de prestação de serviços. Tornando-se muito positivo, pois cria nas empresas a necessidade de adaptarem seus procedimentos ou de mudarem sua forma de agir de forma drástica e rápida, sob pena de verem suas vendas e seus lucros caírem vertiginosamente de forma arriscada e perigosa.

A junção de todas essas características recebeu o nome de Sustentabilidade Empresarial. Desta forma as empresas acabaram definindo um conjunto de práticas que procuram demonstrar o seu respeito e a sua preocupação com as condições do ambiente e da sociedade em que estão inseridas ou aonde atua.

Para atribuir-se um controle maior e transformar essa preocupação num ponto de apoio ao marketing dessas empresas, a Bovespa criou o índice para medir o grau de sustentabilidade empresarial das empresas que tem ações no bolsão ISE-Índice de Sustentabilidade Empresarial, que acabou se tornando um importante fator para despertar o interesse de investidores nas ações de empresas que possuem políticas claras de respeito, a responsabilidade social de seus empreendimentos, produtos e serviços.

O desenvolvimento econômico do país este intimamente relacionado ao bem estar da sociedade brasileira e da tendência mundial dos investidores buscarem empresas socialmente responsáveis, sustentáveis e rentáveis para INVESTIR seus recursos.

Gradativamente se alterca a função das empresas como administradoras sociais no processo de desenvolvimento. É de grande importância que as empresas não se atentem somente com a rentabilidade de seus produtos, mas, que se preocupem igualmente com o impacto que o desenvolvimento de seus serviços ou produtos provoca na comunidade e no meio ambiente, avocando seu papel de corretor desses impactos e de agente social responsável, tendo em vista o bem estar da sociedade. Em virtude da grande e crescente demanda de interesse do país em imissões e finanças sustentáveis, a bolsa de valores de São Paulo, a Bovespa, em 2005, fundou o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), a finalidade do índice é avaliar o retorno de uma carteira composta por atuações de empresas altamente empenhadas com a sustentabilidade empresarial e a responsabilidade social.

DESENVOLVIMENTO

Lei de Responsabilidade Fiscal

Contribuição para a transparência das contas publica.

A Lei de Responsabilidade Fiscal-LRF (Lei Complementar nº 101, de 04/05/2000) estabelece, em regime nacional, parâmetros a serem seguidos relativos ao gasto público de cada ente federativo (estados e municípios) brasileiro.

A Lei obriga que as finanças sejam apresentadas detalhadamente ao Tribunal de Contas (da União, do Estado ou dos Municípios). Tais órgãos podem aprovar as contas ou não. Em caso das contas serem rejeitadas, será instaurado investigação em relação ao Poder Executivo em questão, podendo resultar em multas ou mesmo na proibição de tentar disputar novas eleições.

A LRF determina o estabelecimento de metas fiscais trienais. Isso permite que o governante consiga planejar as receitas e as despesas, podendo corrigir os problemas que possam surgir no meio do caminho.

As restrições orçamentárias visam preservar a situação fiscal dos entes federativos, de acordo com seus balanços anuais, com o objetivo de garantir a saúde financeira de estados e municípios, a aplicação de recursos nas esferas adequadas e uma boa herança administrativa para os futuros gestores.

Entre seus itens está previsto que cada aumento de gasto precisa vir de uma fonte de financiamento correlata e os gestores precisam respeitar questões relativas ao fim de cada mandato, não excedendo o limite permitido e entregando contas saudáveis para seus sucessores.

Um dos

...

Baixar como (para membros premium)  txt (19 Kb)  
Continuar por mais 10 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com