TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Respostas às perguntas sobre o tema "Compreender a importância da qualidade na produção"

Por:   •  22/9/2014  •  Ensaio  •  877 Palavras (4 Páginas)  •  246 Visualizações

Página 1 de 4

Questão 1: Após os estudos sobre as primeiras compreensões sobre a importância da qualidade na produção, escreva um breve comentário de como se deu a transição da produção artesanal para a produção industrial. (2,0 pontos)

Questão 2:

Você estudou que as etapas que o movimento pela qualidade passou, uma das mais importantes refere-se a inspeção. Com base nos conhecimentos adquiridos responda, como Shewart, através de sua percepção, alterou a visão tradicional de inspeção dos produtos no final da linha, para a inspeção a partir do processo? (2,0 pontos)

Questão 3:

Partindo da definição de Taguchi, na qual a qualidade de um produto pode ser observada através das perdas que ele impõe à sociedade. Desenvolva um pequeno texto, demonstrando sua capacidade de compreensão do conteúdo, fazendo uma correlação entre este conceito com o movimento pela sustentabilidade (ecologicamente correto e economicamente viável)? (2,0 pontos)

Questão 4:

Em seus estudos você pode perceber que no início da década de 60, surge o movimento "Zero Defeito". Com base nos conhecimentos adquiridos com os conteúdos da disciplina responda, qual o foco deste movimento que o diferenciava dos anteriores? (2,0 pontos)

Questão 5:

Sabemos que para aumentar a qualidade é necessário investimento, que, por sua vez, geram custos de prevenção, custos de avaliação, e custos de falhas internas e falhas externas. Com base nos conhecimentos adquiridos, responda, até onde se deve investir na qualidade? (2,0 pontos)

Respostas:

1- Foi a partir do século XVIII que a produção artesanal começou a ser substituída pela produção industrial. O artesão, com domínio de múltiplas habilidades, paulatinamente foi sendo substituído por especialistas. O aumento da produção gerava o aumento do consumo, porém o uso da força muscular humana não era o suficiente, então a força humana foi substituída pela força da máquina e a formação dos agrupamentos das primeiras fábricas gerou capital, permitindo o desenvolvimento de economias de escala, tornando atrativo o estabelecimento de unidades fabris.

Após estabelecer uma nova organização com os trabalhadores reunidos num mesmo local para produzirem, a qualidade passou a ser assumida por mestres, capatazes, encarregados ou supervisores.

A produção em massa trouxe consigo grandes desafios, entre eles a inspeção formal dos produtos, resultado das exigências de intercambialidade de peças. As indústrias foram então obrigadas a se ajustarem a uma regularidade de manufatura, construindo máquinas capazes de trabalharem dentro dos limites de tolerâncias dimensionais. No início do século XX , a produção industrial já se encontrava em larga escala impulsionada pelas máquinas ferramentas e e pela intercambialidade de peças.

2- Shewhart percebeu que era improvável que duas peças fossem obtidas exatamente com as mesmas medidas, ou seja, que haveria uma variabilidade decorrente de vários fatores. Passou-se então a determinar as variações aceitáveis das flutuações que indicassem problemas. Assim Shewhart passou a dar ênfase em monitorar o processo da produção através do “Controle Estatístico de processo”.

3- Tudo o que se faz aqui reflete obrigatoriamente em toda parte, a sucessão de ocorrências catastróficas ligadas ao clima e ao meio ambiente, constantemente atacados pelo nosso modo de vida; acabaram forçando a humanidade a repensar sua forma de se relacionar com o planeta. Isso ajudou muito a criar e a fomentar uma consciência planetária de que algo deve mudar. A ideia central da sustentabilidade é que é possível continuarmos vivendo e nos desenvolvendo de forma com que haja continuidade e equilíbrio em relação aos recursos disponíveis. Tudo o que se retira – se apenas retiramos – uma hora vai acabar. Assim, devemos oferecer ao planeta tanto quanto retiramos dele.

Se pensarmos como Taguchi, que um produto de qualidade é aquele que que é adequadamente projetado e mantido na produção em valores que impõe as menores perdas para a sociedade, veremos a importância da sustentabilidade para que as empresas produzam produtos de qualidade. A través da produção sustentável, teremos menos prejuízos para a sociedade, consequentemente esses produtos serão de melhor qualidade.

É importante que as empresas se empenhem na busca pela sustentabilidade para que todos saiam ganhando, o planeta, as empresas e principalmente a sociedade de hoje e de amanhã.

4- O programa “Zero defeito” tinha o foco voltado para as expectativas de gerenciamento e as relações humanas. Voltando seus esforços a falta de atenção dos empregados nos processos de fabricação e dava maior atenção à filosofia, à motivação e à conscientização, diferente dos programas anteriores que davam ênfase nas técnicas de solução de problemas.

5- O investimento em prevenção e avaliação pode apresentar redução do custo de falhas, demonstrando uma relação vantajosa. Porém, este investimento pode chegar a um ponto em que qualquer aumento adicional nesse esforço custa mais que a redução correspondente do custo de falhas. Esse é o ponto de equilíbrio entre os custos de avaliação e prevenção e os custos de falhas, conhecido como “nível de qualidade aceitável”.

...

Baixar como  txt (5.4 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »