TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Em Um Trabalho De Pesquisa Sobre O Tema A UNIVERSIDADE DO FUTURO, Os Alunos De Uma Turma Fizeram A Indicação Da Bibliografia Utilizada Na Fundamentação Teórica Da Seguinte Forma: I. Livro: Rumos E Desafios Da Educação Publicado Em 2002, Pela Edito

Por:   •  18/11/2014  •  532 Palavras (3 Páginas)  •  771 Visualizações

Página 1 de 3

Um vídeo divulgado pelo diretor americano Joe Carnahan está fazendo sucesso na rede.

Trata-se de uma cena de sexo de "Stretch", mais recente produção do americano, em que a atriz Brooklyn Decker e o ator Patrick Wilson fingem ter um orgasmo.

Bem humorado, o diretor grita "Boa transa!", antes de um assistente borrifar um líquido que simula suor nas costas de Wilson.

Este é o oitavo filme dirigido por Carnahan, conhecido por filmes independentes como Smokin' Aces (2007) e The A-Team (2010), que unem ação e humor ácido.

Há 9 meses o Colorado se tornou o primeiro estado norte-americano a legalizar a maconha para uso recreativo. Desde então, ao contrário do que os críticos previam, os números tem se mostrado extremamente favoráveis. Só em agosto (último mês com dados disponíveis até o momento), o mercado legal de maconha no país movimentou algo em torno de US$67 milhões, divididos igualmente entre as vendas da maconha recreativa e da maconha medicinal.

A maconha medicinal é usada por pacientes com crises de convulsões, ansiedade, dores crônicas e até câncer, embora exista pouca evidência da eficácia da erva no combate a tumores. A forma medicinal pode ser consumida em pílulas, cremes, receitas ou tradicionalmente tragada. Algumas formas de cannabis medicinal não incluem o composto psicoativo THC, e são usadas geralmente como analgésico ou anticonvulsivo. O Colorado faz parte dos 23 estados onde seu uso é legalizado e, segundo um estudo publicado em agosto deste ano, estes estados tiveram um decréscimo de 25% nas mortes relatadas a opiáceos (como a morfina). A redução, no entanto, já era esperada: a maconha possui um efeito analgésico similar ao de opiáceos, porém, com uma toxidade muito mais baixa, o que praticamente anula o risco de uma overdose.

Mas as boas notícias não são apenas para a maconha medicinal.

Como já noticiamos anteriormente, o número de adolescentes usuários da droga não aumentou depois da legalização do uso recreacional: pelo contrário, o número só caiu desde então, apesar do aumento nas vendas.

Mesmo sendo mais tributada e mais cara que a maconha medicinal, a cannabis recreacional legalmente vendida já movimenta um mercado maior que a medicinal e suas vendas não param de crescer. Ao que os dados mostram, os usuários preferem pagar mais para comprar a erva legal, com garantia de qualidade, do que recorrer ao tráfico, onde a procedência é incerta. Parte do alto preço da cannabis recreativa deve-se aos impostos: os tributos para a erva destinada ao consumo recreativo ficam em torno de 28%, enquanto a erva vendida nas farmácias é taxada em apenas 3%.

Apesar de o mercado negro ainda existir, agora ele mudou de face. Os novos “traficantes”

...

Baixar como (para membros premium)  txt (3.4 Kb)  
Continuar por mais 2 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com