TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Importância do Controle Interno para o Êxito das Empresas

Resenha: Importância do Controle Interno para o Êxito das Empresas. Pesquise 832.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  12/4/2013  •  Resenha  •  1.359 Palavras (6 Páginas)  •  670 Visualizações

Página 1 de 6

5 – Importância do Controle Interno

para o Êxito das Empresas

A complexidade das atividades e o crescimento constante das empresas passam a fazer parte das preocupações da administração no sentido de tornar contínuo o acompanhamento do seu desempenho. A partir desse momento, a mesma passa a necessitar de controles eficientes e adequados.

A auditoria é concebida como uma atividade de assessoramento e desenvolvida com a finalidade de assegurar que os controles sejam adequados, efetivamente executados e que as informações geradas sejam fidedignas, espelhando a realidade econômica e financeira da empresa.

Além de sua função de assessoramento, a auditoria consiste num mecanismo de controle, na medida em que revisa e avalia a eficiência e adequação dos outros controles existentes e auxilia a alta administração em suas tomadas de decisão.

Sendo assim, todo trabalho de auditoria começa com o conhecimento do controle interno praticado pela empresa. Todavia, a fim de conseguir o máximo proveito do trabalho a executar, é recomendável que o auditor identifique os ciclos, ou áreas operacionais de maior influência ou risco na atividade global da empresa, de forma a neles concentrar sua atenção no estudo e avaliação do controle interno existente.

¨Controle Interno:

O conceito e a amplitude de que se constitui o sistema de controle interno estão estabelecidos na NBCT 11, que diz explicitamente:

“O sistema contábil e de controles internos compreende o plano de organização e o conjunto integrado de método e procedimentos adotados pela entidade na proteção do seu patrimônio, promoção da confiabilidade e tempestividade dos seus registros e demonstrações contábeis, e de sua eficácia operacional”.

Situam-se os controles internos como instrumentos importantes utilizados numa empresa objetivando a consistência de procedimentos técnicos e administrativos adotados, assegurando-se os meios indispensáveis ao acompanhamento das ações planejadas e a análise dos resultados esperados.

Um sistema de controle interno amplo inclui controles que podem ser peculiares tanto à Contabilidade quanto à administração, tais como:

· Controles contábeis:

São aqueles que se relacionam diretamente com a salvaguarda dos ativos e a fidedignidade dos registros contábeis. Esses controles incluem os sistemas de autorização e aprovação, segregação de funções, controles físicos sobre o ativo e auditoria interna.

· Controles administrativos:

São aqueles que se relacionam diretamente com a eficiência e eficácia operacional, bem como o respeito e a obediência às diretrizes administrativas estabelecidas. Esses controles incluem análises estatísticas, controles de qualidade, avaliação de desempenho, planos de treinamento e desenvolvimento de pessoal, entre outros.

¨ Estrutura de um Sistema de Controle Interno

Cada empresa tem objetivos operacionais específicos de acordo com as suas atividades e se utiliza de procedimentos de controle interno distintos em função do ramo de atividade, volume das operações e riscos envolvidos. Sendo assim, não existe um modelo padrão de controle interno que se adapte às reais necessidades de qualquer empresa.

De acordo com a NBCT 11, o sistema contábil e de controles internos é de responsabilidade da administração da entidade. Mas o auditor deve efetuar sugestões objetivas para seu aprimoramento, decorrentes de constatações feitas no decorrer do seu trabalho.

A administração, ao desenvolver um sistema de controle interno, deve esperar que este seja confiável, salvaguarde seus ativos, otimize a utilização de recursos e detecte erros e fraudes.

Segundo Attie (1992, p. 202), as características de um eficiente sistema de controle interno compreendem:

“· plano de organização que proporcione segregação de funções apropriadas das responsabilidades funcionais;

· sistema de autorização e procedimentos de escrituração adequados, que proporcionem controle eficiente sobre o ativo, passivo, receitas, custos e despesas;

· observação de práticas salutares no cumprimento dos deveres e funções de cada um dos departamentos da organização;

· pessoal com adequada qualificação técnica e profissional, para a execução de suas atribuições".

Assim, um sistema de controle interno bem concebido e eficientemente aplicado pode oferecer segurança de que as informações coletadas, registradas e fornecidas merecem confiança e que erros poderão ser descobertos no curso normal das atividades da empresa, de forma que sejam prontamente corrigidos.

Por outro lado, por mais sofisticados que sejam os controles, estes serão sempre vulneráveis à má-fé e à desonestidade. Por esse motivo, o sistema de controle interno deve estar sob supervisão constante, a fim de determinar se o seu funcionamento se dá conforme as expectativas.

¨ Controle Interno versus Auditoria Interna

A auditoria interna é aquela exercida por funcionário da própria empresa ou grupo de empresas, em caráter permanente, cujo principal objetivo é examinar a integridade, adequação e eficácia dos controles internos bem como das informações físicas, contábeis, financeiras e operacionais, fornecendo à administração superior valiosos subsídios para a tomada de decisões, como relatórios de avaliações e recomendações de natureza técnica, além de comentários elucidativos em assuntos pertinentes ao controle interno.

Segundo a NBCT 12, o auditor interno deve assessorar a administração no trabalho

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.4 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com