TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Monografia

Por:   •  31/3/2013  •  1.992 Palavras (8 Páginas)  •  534 Visualizações

Página 1 de 8

Cânon significa inventário ou lista de escritos ou livros sagrados considerados inspirados por Deus pelos israelitas e cristãos. No hebraico a palavra é qenéh; no grego, kanóni.

Hoje, existem duas listas de livros que se completam entre si. Um é chamado Antigo Testamento (Antiga Aliança); o outro, Novo Testamento (Nova Aliança). O primeiro revela a promessa de Deus aos homens, através de um povo, Israel, enquanto o outro, o seu cumprimento. Vejamos algumas passagens que falam dessas alianças. A primeira foi pronunciada pelo próprio Deus a Moisés, após o livramento de Israel da escravidão do Egito:

"Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha. E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel." (Ex 19 : 5-6).

A passagem abaixo revela que viria uma nova aliança, pois a antiga não era perfeita, mas era apenas a sombra da segunda aliança que estava por vir:

"Eis que dias vêm, diz o Senhor, que eu vou fazer um novo testamento para a casa de Israel e para a casa de Judá, não segundo a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão para tirá-los da terra do Egito, porque invalidaram a minha aliança, apesar de eu ter desposado, diz o Senhor. Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo." (Jr 31:31-33).

E a aliança perfeita veio através de Jesus, e Seu Espírito é o que escreve a Lei no nosso coração:

“Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo.” (Gl 4:4-7)

"Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas." (Hb 8 : 6)

É incrível pensar que, segundo estudiosos cristãos, tanto os livros do AT, quanto os do NT, foram escritos em um período de aproximadamente 1600 anos, por 40 autores diferentes, que falavam línguas diferentes, viveram em épocas e lugares distintos, puderam proporcionar a nós literaturas que se complementam, sem desfocar a ideia principal, que é a esperança da vinda do Messias e o Plano de Salvação de Deus para o homem.

Mais incrível ainda é imaginar que os guardiões desses livros, que passaram por diversas situações desfavoráveis à preservação desses escritos, em vários períodos de sua existência, conseguiram conservá-los para nós. Eles sofreram a invasão de sua terra e destruição de seu templo, foram levados cativos por tantos povos, voltaram para a sua terra, reconstruíram tudo, mas depois sofreram outras perseguições, assassinatos, mas nada disso impediu o mundo de conhecer aquelas letras. O mesmo pode-se dizer dos Escritos no NT, que também foram defendidos até com a vida.

Todos os esforços para a preservação desses livros frutificaram na formação dos dois Cânones, que hoje juntos, chamamos de “a Bíblia Sagrada”. Porém, os ataques para a destruição desse livro ainda não acabaram, mas dessa vez, eles são sorrateiros como serpentes, pois não vêm de forma física, como perseguições dos seus seguidores, mas, sim, de forma filosófica.

Foram diversas as tentativas que visavam a minar a credibilidade da Bíblia. A Alta Crítica levantou questões e dúvidas sobre o que nem mesmo era possível imaginar. Foi um período negro para o cristianismo. Mesmo com as grandes descobertas da arqueologia, que comprovaram a historicidade de várias passagens bíblicas que eram questionadas pela Alta Crítica, ela contaminou a fé de muitos cristãos desapercebidos, que se levantaram contra a verdade bíblica e lançaram falsas doutrinas que convenceram muitos cristãos. A ideia de que a Bíblia não poderia mais ser lida de forma literal foi uma bomba no meio cristão, que gerou facções nas principais igrejas. Mas, felizmente, os verdadeiros cristãos se levantaram, com a ajuda do Espírito Santo, para defender o ensino cristalino, e lançar fora as falsas doutrinas e interpretações estranhas e deturpadas da Palavra de Deus. Devemos ter em mente que essa é uma guerra que os verdadeiros cristãos têm que enfrentar, dia após dia, e permanecerem fortes, com suas lamparinas acessas, até a volta de

...

Baixar como (para membros premium)  txt (12.2 Kb)  
Continuar por mais 7 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com