TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Trecho De Ensinamentos Sobre Diversões.

Artigo: Trecho De Ensinamentos Sobre Diversões.. Pesquise 804.000+ trabalhos acadêmicos

Por:   •  28/6/2013  •  1.462 Palavras (6 Páginas)  •  423 Visualizações

Página 1 de 6

Para começar, baseei-me nas diversões populares. Naturalmente, em qualquer época, a grande massa popular necessita de diversões. Na sociedade atual, entretanto, as que existem são de baixíssima categoria. De fato, teatro, cinema, esporte, xadrez, dominó, etc., são diversões aceitáveis, mas acho que se fazem necessárias recreações de nível ainda mais elevado. É com esse objetivo que a nossa Igreja está construindo o protótipo do Paraíso Terrestre, nas terras de Hakone e Atami. Como já escrevi várias vezes, aí será construído o paraíso ideal, onde se acham perfeitamente harmonizadas a beleza natural e a beleza criada pelo homem. Um projeto grandioso como esse não creio que já tenha sido elaborado por alguém. Encantada com a atmosfera tão diferente do mundo a que está acostumada, qualquer pessoa, nesses locais, esquece-se de tudo e até pensa estar em cima das nuvens. Visto que isso acontece antes mesmo de termos concluído metade da obra, todos ficam maravilhados.

A RESPEITO DO PARAÍSO TERRESTRE - Alicerce do Paraíso, pág. 314

Agora, gostaria de falar em especial sobre a parte relativa às diversões. Nesse campo, o Belo precisa ser muito enriquecido, pois a consciência do Belo é o que de melhor existe para a elevação dos sentimentos humanos. Esse é um dos motivos pelos quais sempre incentivamos a Arte. Nem é preciso mencionar o quanto o baixo nível das artes, na época atual, está degradando a espiritualidade das pessoas.

CONSIDERAÇÕES SOBRE O PARAÍSO TERRESTRE - Alicerce do Paraíso, pág. 316

Com tudo que foi explicado, creio que se pode entender a missão do Japão e do seu povo. Em resumo, é preciso transformar todo o território japonês no Jardim do Mundo e empreender contínuos esforços no sentido de promover a Arte, até que ela atinja o seu mais elevado nível. Ou melhor, deve-se estabelecer uma política nacional baseada no turismo, na Arte e no artesanato, empregando todo o empenho na sua concretização. Como resultado, é natural que isso contribuirá para a elevação do pensamento de toda a humanidade, proporcionando, também, um nível mais alto de recreação e distração. Em poucas palavras, é importante fazer do Japão um país de elevadíssimo nível artístico e cultural.

Em primeiro lugar, qual é o significado da existência do pintor? É proporcionar deleite aos olhos do maior número possível de pessoas e, ao mesmo tempo, elevar a espiritualidade do público através da visão. O verdadeiro trabalho do pintor é elevar o nível de sentimento do homem, tornando-o cada vez mais virtuoso, cada vez mais belo. Naturalmente, a manifestação da individualidade, o desejo de liberdade de produção e também o tema são importantes, mas, se ultrapassar esse limite, essas coisas não terão nenhum sentido. Analisando a pintura dos últimos tempos, percebo que há um grande desvio, que não me deixa permanecer indiferente. As pessoas sensatas, observando essas obras, franzem as testas; realmente elas são extremamente grotescas e, por mais que se tente olhá-las de maneira favorável, não se enxerga nenhuma beleza; é a própria feiúra que ali está expressa, ultrapassando o nível do desagradável e fazendo-nos sentir indignação.

CARACTERÍSTICAS PARTICULARES DA CIVILIZAÇÃO JAPONESA - Alicerce do Paraíso, pág. 335

Desejo falar, agora, sem me limitar à pintura japonesa ou ocidental, mas incluindo todas as artes, sobre o verdadeiro significado da Arte. Nem é preciso dizer que, sem dúvida, o que eleva o intelecto humano é a transmissão, através dos olhos, do espírito do autor aos apreciadores de suas obras, conduzindo o espírito destes a um nível elevado. Se fosse apenas para divertir a nossa visão, seria igual a um circo ou ao “show” de “strip-tease”, e não Arte. Sem dúvida, pode-se dizer o mesmo em relação aos artistas de belas-artes, aos literatos, aos músicos, aos artistas do teatro, da dança e outros. Eles devem sempre atrair, através da sua arte, o coração do povo, para eliminar, um pouco que seja, o caráter animalesco existente no interior das pessoas e enriquecer ainda mais o seu l. Além deste, não existe outro motivo da existência da Arte. Assim sendo, a sua objetividade está acima de tudo. Quanto maior a objetividade, maior será o valor artístico. Por mais que a pessoa pense sozinha que é maravilhoso, se o povo não achar, não passará de um objeto sem valor. Nesse caso, a manifestação da individualidade dos artistas não é algo ruim, mas, se ficar nisso apenas, a Arte torna-se uma espécie de fascismo que pressiona o subjetivismo. Custe o que custar, é preciso que sejam obras com as quais o povo também possa deleitar-se. Desde tempos antigos, dizem que devemos observar bem as obras de artistas famosos, considerados grandes mestres. A arte deles é de ampla extensão e deleita não só os intelectuais como também o povo. Ao observar com atenção sua técnica divina, que fascina as pessoas, nota-se que a obra continua viva até hoje.

TEORIA DE JIKAN (*) SOBRE PINTURA – Ensinamento não publicado

Naturalmente a nível individual, os homens também devem procurar manter uma beleza adequada, para causar boa impressão às demais pessoas; sobretudo as mulheres, devem procurar mostrar-se ainda mais belas. Talvez não seja da minha conta falar-lhes semelhantes coisas, mas é a pura verdade: dentro de casa, deve-se sempre ter o cuidado de não deixar teias de aranha no teto, de conservar o assoalho tão limpo que não haja nem um cisco, de arrumar logo os objetos desagradáveis à vista e deixar os utensílios bem organizados. Assim, tanto os moradores

...

Baixar como (para membros premium)  txt (9.2 Kb)  
Continuar por mais 5 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com