TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Desafios na Qualificação de Mão de Obra Operacional Hoteleira

Por:   •  12/3/2020  •  Artigo  •  1.095 Palavras (5 Páginas)  •  22 Visualizações

Página 1 de 5

Desafios para qualificação de mão de obra operacional hoteleira

A baixa qualidade do ensino no Brasil não é novidade para ninguém. Estamos assistindo há anos, a decadência gradual que vem ocorrendo nas salas de aula das escolas brasileiras em todos os níveis, abandonadas pelos governantes de norte a sul do país. A educação vem sendo desprezada ao ultimo posto das prioridades em investimentos, políticas publicas consistentes, formação e remuneração de professores e, como consequência, sofremos com a baixa qualificação técnica e profissional nas mais diversas áreas.

Especificamente na área da prestação de serviços, o cenário é duplamente pior, uma vez que demanda além da alfabetização básica, o aprendizado técnico e comportamental.  É muito comum nos processos de seleção para as áreas de prestação de serviços, nos depararmos com candidatos semi alfabetizados, sem nenhuma formação técnica ou capacitação profissional e, muitas vezes sem qualquer experiência na função. Pessoas que são levadas pela necessidade de trabalho e pelas poucas chances no mercado, a tentar uma oportunidade na indústria de serviços.

As empresas de serviços por sua vez não encontram no mercado, profissionais cujo grau de instrução permita o desenvolvimento de uma carreira, o que as leva a um circulo vicioso de contratações e demissões, com alta rotatividade, onerando custos e resultando em baixa qualidade da prestação de serviços.

Uma possível saída e talvez a única é reverter estes custos em investimentos para capacitar esta mão de obra, permitindo a transformação da realidade antes, desesperançosa em um provável futuro diferente tanto para estes profissionais, quanto para a empresa que assim atua. Um processo árduo e que sem dúvida exige esforços conjuntos, porém possíveis, desde que se entenda que a responsabilidade pela educação também pertence a iniciativa privada.

No Mussulo Resort estamos vivenciando esta experiência. Localizado no município de Conde, Paraíba, o empreendimento que hoje conta com 130 colaboradores diretos, foi inaugurado em 2009 com o desafio de ser o primeiro Resort do Estado, oferecendo padrão internacional de serviços, sob a administração da bandeira Mantra. No princípio, a falta de colaboradores no mercado local nos obrigou a “importar” profissionais de outros estados, principalmente do Sudeste, para suprir esta carência. Após os primeiros anos de abertura, o balanço mostrou um custo oneroso desta ação, principalmente pelo turnover ainda existente. Decidimos então investir na mão de obra local, através de um trabalho conjunto com o RH, identificando profissionais que, mesmo sem experiência, demonstravam perfil para o desenvolvimento e, a partir de Janeiro de 2013 colocamos em prática o projeto do Centro de Formação Mussulo Resort, cujo escopo é oferecer gratuitamente para os colaboradores e para a comunidade entorno, cursos presenciais de FIC - Formação Inicial e Continuada, com duração de 196 horas e certificados pela FIP- Faculdades Integradas de Patos, abrangendo diversas áreas da hotelaria como governança, front office, garçom, auxiliar de cozinha  e  manutenção hoteleira.

Segundo pesquisa desenvolvida pelo Ministério do Turismo (MTur), a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) a Capital paraibana tem competitividade acima da média nacional e nordestina na capacidade de atrair pessoas e negócios, de modo sustentável, no campo do turismo em 11 dos 13 pontos avaliados, durante o estudo nos 65 destinos indutores do desenvolvimento turístico regional. Desta forma, o desenvolvimento do turismo passa pela valorização da mão de obra e a existência da estrutura não basta quando não se tem um bom capital humano, sendo necessário para isso uma maior valorização dos trabalhadores.  

Diante disso, um dos pontos relevantes que nos levou a criação desse projeto e que compõe a sua missão  é a capacitação profissional para atuar no mercado hoteleiro, suprindo a formação técnica e prática necessárias aos colaboradores, parceiros de serviços e comunidade vizinha ao Mussulo Resort, contribuindo desta forma para o desenvolvimento econômico e turístico do Município do Conde e região, bem como para a melhoria da qualidade de vida das pessoas através do ensino profissional de qualidade e consequente melhoria na qualidade da prestação dos serviços a clientes e hóspedes.

Podemos observar que o Centro de Formação Mussulo além de ser um processo educativo é um sistema de desenvolvimento de pessoas que tem como principais objetivos desenvolver as competências, o aprendizado organizacional e atingir o público interno e externo, com o aumento da competitividade. E que vai além do treinamento, proporcionando o desenvolvimento constante na qualificação dos profissionais, desenvolvendo conhecimentos, habilidades e atitudes e não apenas os aspectos técnicos e instrumentais, agregando valores ao capital humano e intelectual da organização.

...

Baixar como (para membros premium)  txt (7.3 Kb)   pdf (48.8 Kb)   docx (10.1 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com