TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Ats Filosofia Aplicada Ao Serviço Social

Por:   •  19/11/2013  •  1.695 Palavras (7 Páginas)  •  297 Visualizações

Página 1 de 7

Etapa 2 – Passo 1

Comida

(Arnaldo Antunes / Marcelo Fromer / Sérgio Britto)

Bebida é água.

Comida é pasto.

Você tem sede de que?

Você tem fome de que?

A gente não quer só comida,

A gente quer comida, diversão e arte.

A gente não quer só comida,

A gente quer saída para qualquer parte.

A gente não quer só comida,

A gente quer bebida, diversão, balé.

A gente não quer só comida,

A gente quer a vida como a vida quer.

A gente não quer só comer,

A gente quer comer e quer fazer amor.

A gente não quer só comer,

A gente quer prazer pra aliviar a dor.

A gente não quer só dinheiro,

A gente quer dinheiro e felicidade.

A gente não quer só dinheiro

A gente quer inteiro e não pela metade.

Sabemos que em nosso país há dois mundos: aquele onde as pessoas vivem ostensivamente com muitas prioridades, acessibilidade à cultura, à arte, ao lazer, onde impera a "frieza" que constrói cidades repletas de gente e de muros, que separam estranhos que se ignoram e se temem, e o mundo onde existe a miséria, a exclusão de terra, o desemprego e a fome, sendo esta não somente em sua forma concreta, mas na ausência de dinheiro suficiente para atender outras importantes necessidades humanas para sobrevivência como diversão, arte, educação e cidadania. A concentração de renda é a principal causa da injustiça social existente. Enquanto uma minoria tem acesso a todos os bens que desejam, sejam eles necessários ou não, a outra parte da população mal tem condições para se alimentar ou viver dignamente.

É fato que o Brasil não é um país pobre, no entanto, é um país de grande contraste social. A distribuição de renda e de recursos produzidos é extremamente desigual, sendo que uma pequena parcela da sociedade é muito rica, enquanto grande parte da população vive na pobreza e miséria sem acesso a emprego, educação, saúde, moradia, alimentação e muito menos à arte e à cultura. Embora a distribuição de renda tenha melhorado nos últimos anos, em função dos programas sociais, ainda vivemos num país muito injusto.

Historicamente, os governos brasileiros gastaram de forma inadequada os recursos destinados às áreas sociais. As políticas sociais não foram capazes de reverter o quadro de injustiça social que atinge milhares de brasileiros que estão abaixo da linha da pobreza.

Mas a mudança tem que começar através da mentalidade de muitos, e principalmente dos políticos, que se beneficiam através de verbas destinadas ao bem estar da população. A sociedade brasileira vem cobrando, cada vez mais, dos atores políticos medidas eficientes e eficazes de políticas sociais inclusivas.

E esta música nos faz pensar também na existência humana. Segundo a perspectiva da filosofia existencialista, cujas questões continuam presentes na humanidade, perguntamos quais soluções esta música propõe para essas questões humanas? Esta música oferece uma saída, frente às grandes incógnitas da humanidade, que é a ação, a ação como arte, como liberdade de caminhar, ação como dança. Isso é proposto mesmo que algumas questões, tais como "quem sou eu?" ou “se realizaremos nossas expectativas na vida” permaneçam em aberto e perturbando constantemente nossa consciência.

Etapa 2 – Passo 2

MULHER

(Erasmo Carlos)

Dizem que a mulher é o sexo frágil

Mas que mentira absurda

Eu que faço parte

Da rotina de uma delas

Sei que a força está com ela

Vejam como é forte a que eu conheço

Sua sapiência não tem preço

Satisfaz meu ego se fingindo submissa

Mas no fundo me enfeitiça

Quando eu chego

...

Baixar como (para membros premium)  txt (11.5 Kb)  
Continuar por mais 6 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com