TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

NO TEMPO EM QUE A TELEVISÃO MANDAVA NO CARLINHOS - RUTH ROCHA - LEITURA E INTERPRETAÇÃO

Por:   •  5/4/2013  •  991 Palavras (4 Páginas)  •  2.747 Visualizações

Página 1 de 4

NO TEMPO EM QUE A TELEVISÃO MANDAVA NO CARLINHOS...

A gente tem uma turma bem engraçada. Tem o Catapimba, que joga futebol muito bem; tem o Beto, que sabe tudo o que acontece no bairro; tem o Batata, que é o zagueiro do time da outra rua.

Com o Batata aconteceu uma coisa engraçada. Pelo apelido dele você já pode imaginar como ele era gorducho. Mas também ele vivia comendo o dia inteiro. Tudo o que via anunciado pela televisão ele queria: queijinho que vale por um bifinho, achocolatado da Miúcha, macarrão da Patrícia, milquecheique do Bubu, pipoca do gatinho, biscoito do Xuxu, Coca-bola e tudo! Acho que nem sabia se era gostoso ou se era uma porcaria. Era só mania de ir atrás do que a televisão dizia.

Com isso, ele foi engordando, engordando... Ficou uma bola.

Dona Mariquinhas, que é a mãe dele, vivia querendo que ele comesse verduras, legumes e frutas. Mas se tinha na mesa tomate e linguiça, o que é que você acha que ele comia?

Por causa disso o Carlinhos já ganhou um montão de apelidos: Bola, Bolinha, Bolão, Bolacha, Gordo, e como eu já disse, Batata.

De uns tempos pra cá, ele começou a não gostar dos apelidos. Ele dizia:

- Meu nome é Carlos, não Batata. Se quiser me chamar de Carlão, tudo bem! Mas Bolacha, não!

Mas sabe como é! Quanto mais a gente reclama, mais as pessoas chateiam, né?

Então ele resolveu fazer regime, sem falar com ninguém.

Assim como ele comia tudo o que a televisão mostrava, resolveu fazer também o regime que a televisão mandava.

O Batata viu um anúncio de uma tal de Gororoba Dois Mil, o melhor regime do Brasil! E no anúncio tinha uma porção de moças de biquíni que diziam que tinham emagrecido 200 quilos tomando a tal porcaria! E era tudo importado dos Estados Unidos. Para mim, aquilo vinha da Transilvânia, que é a terra dos vampiros...

Mas o Batata não teve dúvidas: encomendou pelo telefone. Por que será que tem tanta porcaria que a gente pode encomendar por telefone?

Era caríssimo, mas o Bat... quer dizer, o Carlão, pegou todas as economias dele e mandou pelo correio. Recebeu uma caixa cheia de envelopes, que era pra tomar dois por dia: um no almoço e outro no jantar, misturando com água.

Pois o Batata, que vivia comendo o dia inteiro, passou a tomar a Gororoba duas vezes por dia. Tinha sabor de chocolate, sabor morango, sabor baunilha e sei lá mais o quê.

Ele começou a derreter! E estava bem contente!

Mas com o tempo passou a ficar cansado, sem vontade de nada, tinha sono o dia inteiro!

E começou a ter dor de cabeça, enjoo, dor de barriga. Foi só aí que os pais dele descobriram o tal regime!

Dona Mariquinhas e o doutor Mesquita chamaram o médico, que era o médico do Bat... do Carlão há muito tempo. O médico ficou furioso:

- Como é que as autoridades permitem essa propaganda mentirosa?

O médico passou um regime pro Carlinhos de bife, frango, peixe, verduras, legumes e frutas e só um pouco de pão e macarrão e só um pouquinho de manteiga. E disse que ele não tinha nada que comer entre as refeições.

Os pais dele começaram a chatear:

- Viu, meu filho? Eu sempre disse!

- Está vendo? A gente o tempo todo dá conselhos, mas as crianças não atendem!

- Criança é assim mesmo, não tem juízo!

Mas aí que todo mundo teve a maior surpresa:

- Esperem um pouco – o médico disse. – Criança não tem juízo, mas adulto também não tem! Como é que vocês querem que a criança coma alface enquanto os outros comem feijoada? Que coma frutas enquanto os outros comem pudim? Por isso, doutor Mesquita e dona Mariquinhas, esse regime que eu passei para o Carlinhos é para toda a família. O doutor Mesquita está com uma barriga redondinha, dona Mariquinhas está toda cheinha;

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.5 Kb)  
Continuar por mais 3 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com