TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

RESENHA DO LIVRO VIDAS SECAS

Por:   •  11/12/2018  •  Resenha  •  1.107 Palavras (5 Páginas)  •  25 Visualizações

Página 1 de 5

RESENHA DO LIVRO VIDAS SECAS

Paulo Rubens Nobre da Silva

paulorubensaneamento@hotmail.com

Instituto Federal de Pernambuco-IFPE/CAFI

O livro vidas secas, obra de Graciliano ramos, escritor nordestino, fala de uma realidade muito frequente, vívida por muitas pessoas no passado e talvez até os dias atuais: o êxodo, o qual pessoas saem em busca de um lugar melhor, onde tenha, principalmente, a presença de água. No livro, narra a caminhada de uma família formada por cinco membros, uma mulher (Sinhá Vitória), um homem(Fabiano), dois garotos(menino mais velho e mais novo)e uma cadela, a mascote do grupo. No início retrata os obstáculos que eles enfrentam, após deixarem uma fazenda em que viviam, por causa da grande falta de água. No meio da caminhada, a família encontra uma casa abandonada a qual se instalam. Com isso começa a ser transmitido, à quem lê, uma certo sentimento de esperança, com a pronúncia de uma nuvem formando em cima de um morro, representando a possível vinda de chuva.

Uma questão que chama atenção, são os personagens, que têm um vocabulário bastante defeituoso e simplificado composto por palavras curtas e sons monossilábicos, uma provável critica ao modo de vida dos residentes rurais, na passagem: “-An”,(p. 40),uma fala de Fabiano deixa claro como falavam e se expressavam, além disso há uma constante confusão vivida pelo mesmo para reconhecer o que realmente ele era, em: “-Fabiano, você é um Homem, exclamou em voz alta”(p. 22),fica no ar e cabe ao leitor refletir sobre isso que à frente ele chega a uma conclusão própria: “-você é um bicho”(p. 22),o que deveria ter sido consequência ,do modo como ele age, sempre obedecia as ordens do proprietário da fazenda, compreendia mais os animais do que a si mesmo, e trabalhava como um.com relação a mulher, Sinhá Vitória, é uma típica mulher, submissa ao marido, cuida dos filhos e da casa, o que era uma coisa comum e normal no passado.um fato um fato interessante nela é o seu desejo por uma cama ,o que é reforçado a cada capitulo do livro. Ao caminhar da leitura é comentado as questões de preconceito, diante das pessoas da cidade, quando Fabiano é preso injustamente por um soldado que se sobrepõe ao vaqueiro. Depois a família fica submissa a um fazendeiro, o possível dono da casa abandonada a qual eles haviam se instalado ao começo, e ele passa a ser enganada de acordo com o homem do grupo, e com isso a família começa a desacreditar de um dia poder viver tranquilamente, e melhor, com uma cama boa, água para beber e algumas criações. Em meios a esses problemas eles seguem no mesmo local, uma vida cada vez mais difícil trazendo aflição a Fabiano e os outros, e mesmo sem que eles percebam a cachorrinha a qual eles tem como um membro da família encontra-se com muitas feridas decorrentes da longa caminhada percorrida, situações precárias vividas por eles, e principalmente a pouquíssima e salobra agua que eles bebiam, essas feridas não são apenas desses fatores, trata-se também de uma possível doença adquirida por ela. A esse capítulo, “Baleia” e um dos mais tocantes, pois nele, Fabiano dar-se conta da situação

...

Baixar como (para membros premium)  txt (5.7 Kb)   pdf (44.9 Kb)   docx (12.6 Kb)  
Continuar por mais 4 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com