TrabalhosGratuitos.com - Trabalhos, Monografias, Artigos, Exames, Resumos de livros, Dissertações
Pesquisar

Trabalho Letras Sobre O PPP

Por:   •  4/11/2014  •  7.649 Palavras (31 Páginas)  •  251 Visualizações

Página 1 de 31

4.6- CONCEPÇÃO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

Por muito tempo a Pedagogia focou o processo de ensinar, no professor, supondo

que, como decorrência, estaria valorizando o conhecimento. O ensino, então, ganhou

autonomia em relação à aprendizagem, criou seus próprios métodos e o processo de

aprendizagem ficou relegado a segundo plano.

Hoje se sabe que é necessário ressignificar a unidade entre aprendizagem e29

ensino , uma vez que um não se realiza sem o outro.

Segundo FREIRE (1997):

Ensinar inexiste sem aprender e vice – versa e foi aprendendo socialmente que,

historicamente, mulheres e homens descobriram que era possível

ensinar...Aprender precedeu ensinar ou em outras palavras, ensinar se diluía na

experiência realmente fundante de aprender.

Daí a importância de conhecermos e refletirmos sobre o real significado do ensino

e da aprendizagem que não se resumem apenas ao espaço da escola, mas estão presentes

em diversos ambientes e situações como: em casa, na rua, no trabalho, no lazer, em

contato com os produtos da tecnologia e no contato com a natureza.

Cada situação pode ser uma situação de ensino e aprendizagem, que consiste em

ser capaz de indagar, pesquisar, procurar alternativas, experimentar, analisar, dialogar,

compreender, ter uma atitude indagadora perante tudo o que se relaciona com a educação.

Aprender e ensinar são processos inseparáveis. Isto acontece porque o ato de

ensinar “é o ato de produzir direta e intencionalmente, em cada indivíduo singular a

humanidade que é produzida histórica e coletivamente pelo conjunto dos homens”

(SAVIANI, 1995). Este processo se efetiva quando o indivíduo se apropria dos elementos

culturais necessários a sua formação e a sua humanização.

Nada mais democrático que ensinar com o compromisso que haja a aprendizagem

por parte de todos os alunos. Contudo, a forma, o tempo e o entorno pelo qual se aprende,

por parte dos sujeitos, são diferentes, isso deve ser considerado. Não se trata de

negligenciar o que deve ser ensinado em nome das dificuldades do sujeito, deve-se sim,

modificar as formas de mediação para que ele de fato aprenda.

É a preocupação da escola com o atendimento à diversidade social, econômica e

cultural existentes que lhe garante ser reconhecida como instituição voltada, indistintamente,

para a inclusão de todos os indivíduos (…) o grande desafio dos educadores é estabelecer

uma proposta de ensino que reconheça e valorize práticas culturais de tais sujeitos sem

perder de vista o conhecimento historicamente produzido, que constitui patrimônio de

todos(SEED/PR, 2005).

Para Vygotsky (1995) a aprendizagem é um processo histórico, fruto de uma

relação mediada e possibilita um processo interno, ativo e interpessoal. “O conhecimento é,

portanto, fruto de uma relação mediada entre sujeito que aprende e sujeito que ensina e o

objeto de conhecimento. Os processos de produção do conhecimento permitem, ao aluno,

sair do papel de passividade e fazer parte dessa relação, através do desenvolvimento de

suas funções psicológicas superiores, entre elas a linguagem.

Esta defesa de dimensão política da educação, da indissociabilidade entre o ensino

e a aprendizagem, entre o fazer e o pensar, do movimento dialético de apropriação do30

conhecimento que possibilite compreender o real em suas contradições,

...

Baixar como (para membros premium)  txt (54.7 Kb)  
Continuar por mais 30 páginas »
Disponível apenas no TrabalhosGratuitos.com